sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Segunda edição do Hackathon Curitiba será em novembro



principal
Após o sucesso da primeira edição, em 2014, que reuniu mais de 130 competidores durante 36 horas ininterruptas de programação, Curitiba confirmou para os dias 27, 28 e 29 de novembro o 2º Hackathon. Organizada pela Prefeitura em parceria com o Sebrae-PR e a Universidade Positivo, a maratona digital é voltada para o empreendedorismo cívico, ou seja, para o desenvolvimento de soluções tecnológicas que promovam a melhoria da qualidade de vida e dos serviços públicos na cidade.
Trinta equipes irão trabalhar durante mais de 40 horas em temas propostos pelas diversas secretarias e órgãos da Prefeitura e por grupos que promovem o ativismo social em Curitiba. A lista de temas, chamada de wishlist, será divulgada aos participantes na abertura da maratona.
Um dos grandes diferenciais do Hackathon Curitiba 2015 está na disponibilização, pela Prefeitura, das bases de dados do Município. A iniciativa faz parte da Política de Dados Abertos, adotada oficialmente pela administração municipal em outubro de 2014 – quando foi publicado o decreto que estabelece parâmetros para que dados de órgãos públicos municipais sejam colocados à disposição da sociedade de maneira cada vez mais acessível.
“O Hackathon atende aos princípios do programa Curitiba Cidade Inteligente, que busca transformar realidades na cidade usando intensivamente as tecnologias da informação e comunicação”, afirma o secretário da Informação e Tecnologia, Paulo Miranda.
Pontuação “extra”
Para estimular a multidisciplinaridade, as equipes compostas por universitários ou profissionais de mais de uma área do conhecimento receberão pontuação adicional. Além disso, serão propostos desafios durante o Hackathon que também poderão render pontos “extras” aos competidores.
De acordo com Ana Paula Guzela Bertolin, assessora de projetos na Secretaria de Informação e Tecnologia (SIT), o evento é voltado para startups, porém universitários e profissionais graduados também podem se inscrever. “Inclusive pessoas que não tenham uma equipe formada poderão fazer parte e serão integradas aos grupos, que deverão ter de três a cinco pessoas”, explica.
Os juízes da competição serão indicados pela Prefeitura, pelo Sebrae-PR e pelos patrocinadores do evento. Ana Paula explica que a metodologia do evento será baseada no conceito de “gamificação”, ou seja, irá se valer de técnicas comuns ao design de jogos para favorecer o engajamento cooperativo e competitivo por meio de incentivos como pontuação, bônus ou premiações.
A pontuação das equipes ocorrerá de acordo com critérios de qualidade técnica e viabilidade, além do atendimento às necessidades apresentadas na wishlist. As soluções vencedoras devem ser aquelas que obtiverem o maior número de pontos ao fim do evento.
O olhar colaborativo para os problemas e desafios da cidade chamou a atenção do Open Brazil – Code for Curitiba, que está apoiando a construção do Hackathon em conjunto com a Prefeitura. O grupo é o braço local do Code for America, ONG norte-americana de “hackers cívicos”, que se articulam para a promover, avaliar e utilizar constantemente as políticas de transparência e de dados abertos. A expectativa é de que outros ativistas urbanos possam se juntar à maratona digital na busca por soluções para uma cidade mais humana e inteligente.
Entre as premiações para os vencedores estão uma vaga no Epifania, programa de aceleração de startups do Sebrae-PR e a apresentação dos três melhores casos em uma conferência posterior de cidades inteligentes, além de outros prêmios a serem divulgados.
Primeira edição
A primeira edição do Hackathon Curitiba reuniu cerca de 130 competidores que realizaram, no conjunto, mais de 3 mil horas de programação, o que fez com que o evento se tornasse o maior do gênero no Sul do Brasil e um dos três mais importantes do país.
“Promover o olhar para o futuro das cidades é um dos grandes objetivos de um Hackathon. E Curitiba já demonstrou ser muito bem-sucedida nesse quesito”, conclui Miranda.
Os interessados em obter mais informações devem escrever para o e-mail hackathon@pmc.curitiba.pr.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário