sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Pequenos passageiros têm dia de brincadeiras na Rodoviária de Curitiba



principal
A Rodoviária de Curitiba teve um dia de atividades especiais para crianças nesta quinta-feira (15). Enquanto aguardavam a hora do embarque, meninos e meninas puderam se divertir com as atividades oferecidas pelo projeto Curitiba Lê, da Fundação Cultural de Curitiba, trazido pela primeira vez à Rodoviária em uma parceria com a Urbanização de Curitiba S/A (Urbs).
No espaço em frente ao embarque da ala estadual, foi montada uma estação de leitura com livros disponíveis para doação. As crianças tiveram contação de histórias com mediadores de leitura da Fundação e papel e tinta guache para pintar. O palhaço Piri também compareceu para divertir os pequenos e fazer pinturas em seus rostos.
Daniel Murban de Lima, de 8 anos, e Eduardo Wayerbcher, 3 anos, estavam ansiosos por ganhar uma pintura do Homem Aranha e adoraram o resultado. “Foi muito legal. Chegamos cedo para embarcar e meu filho teve tempo de brincar um pouco antes de viajarmos. Ele está se divertindo bastante”, diz Judite, mãe de Daniel – a família de Colombo viajaria para Faxinal, no norte do Paraná.
“É muito bom ter uma diversão para a criança, pois às vezes a espera é grande para viajar. O Eduardo ficou encantado com a pintura no rosto”, confirma a mãe Melissa Wayerbcher, que está retornando com o filho nesta quinta-feira para Porto Alegre, onde moram.
Chegando de Palmeira, cidade da região de Ponta Grossa, Emanuele Santos brincou com o filho Samuel, de 8 meses, e os pincéis e tinta guache. “É uma atividade muito criativa, que chama a atenção das crianças, mesmo as menores como o Samuel”, afirma.
Esta é a primeira intervenção cultural na área de literatura promovida pela Urbs na Rodoviária neste ano. “Já fizemos na área de música com a Orquestra de Antonina, trouxemos uma exposição de bonsai e estamos fazendo uma intervenção da Bienal Internacional. A intenção é a interação dos passageiros que passam por aqui com a arte, como já acontece no restante da cidade”, diz Mirele Camargo, assessora da Urbs que trabalha com ações de marketing, comunicação e cultura.
O Curitiba Lê desenvolve um conjunto de atividades na área da literatura para aumentar os índices de leitura na capital paranaense. O programa se estende por todas as administrações regionais e organiza rodas de leitura, contações de história, oficinas e laboratórios. “Na Rodoviária, estamos fazendo leituras para as crianças e também passando informações sobre o projeto para os adultos, indicando as Casas de Leitura da Fundação Cultural espalhadas pela cidade. A ideia é incentivar uma rede de leitura na cidade”, lembra o mediador de leitura da Fundação, Alisson Freyer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário