sexta-feira, 29 de julho de 2011

Conferência busca o fortalecimento das mulheres nos espaços de poder e decisão





O Conselho Estadual da Mulher de Minas Gerais (CEM) realiza nesta segunda-feira (1º) a conferência temática “Mulheres nos Espaços de Poder e Decisão”. O evento acontece das 13h30 às 17h30, no auditório da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), na avenida Brasil, nº 1.731, bairro Funcionários, em Belo Horizonte. O objetivo é contribuir para a realização da III Conferência Estadual de Políticas para Mulheres, marcada para o período de 17 a 19 de outubro, em Belo Horizonte.

“A conferência temática busca também ampliar o debate sobre a reforma política e fortalecer a participação das mulheres no âmbito político-partidário”, afirma a presidente do CEM e subsecretária de Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), Carmen Rocha. O evento vai reunir lideranças femininas dos diferentes partidos políticos de Minas Gerais, com vistas à elaboração de um relatório/proposta que será encaminhado à Comissão Organizadora da III Conferência Estadual de Políticas para Mulheres.

A abertura da conferência será feita pela subsecretária Carmen Rocha e pela presidente da comissão organizadora da III Conferência, Eliana Piola, que preside também a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para Mulheres (Cepam) em Minas Gerais e é vice-presidente do PSDB Mulher Nacional.

Posteriormente, a deputada estadual Luzia Ferreira (PPS) aborda o tema “Reforma Política: que interessa às mulheres?”. Já a deputada federal Jô Moraes (PC do B - MG) fala sobre “Espaços e Poder: onde e como estão as mulheres”. Ao final do evento será elaborado o relatório.

Mais informações sobre a conferência temática podem ser obtidas no CEM, na rua Pernambuco, nº 1.000, salas 21 e 22, bairro Funcionários, em Belo Horizonte, ou pelos telefones (31) 3261-0696 e (31) 3261-3236.


Email
Divulgação/Sisema
Atualmente, a Força Tarefa Previncêndio trabalha com cinco helicópteros
Atualmente, a Força Tarefa Previncêndio trabalha com cinco helicópteros

BELO HORIZONTE - O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), lança, na próxima quarta-feira (3), a Campanha de Combate a Incêndios Florestais 2011. O evento acontecerá a partir das 12 horas no térreo do prédio Minas, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves.

Até às 14h30 servidores e visitantes terão a oportunidade de conhecer o trabalho desenvolvido pela Diretoria de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais e Enchentes, além de visitar as tendas da Força Tarefa Previncêndio e do Corpo de Bombeiros, onde serão realizadas exposições e demonstração do uso dos equipamentos de combate.

A programação incluirá a distribuição de cartilhas e folders com orientações para o uso correto do fogo; apresentação do spot da campanha deste ano e que passará a ser veiculada em veículos de comunicação; exibição de vídeos sobre queimadas além da exposição de veículos e aeronaves. Os brigadistas da Cidade Administrativa farão uma simulação de combate a incêndio, próximo à lagoa do prédio Minas.

Somente neste ano a Semad prevê um investimento de R$ 4,5 milhões em ações de prevenção e combate a incêndios florestais no Estado, com recursos do Projeto Estruturador Conservação do Cerrado e Recuperação da Mata Atlântica, do Governo de Minas, que está sob coordenação do Instituto Estadual de Florestas (IEF). O Instituto compõe o Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema). Com os recursos previstos para serem aplicados neste ano, o Estado soma um investimento de R$ 29,5 milhões, aplicado desde 2005, na implementação de campanhas de prevenção e combate aos incêndios florestais.

Conscientização

As atividades de prevenção aos incêndios florestais em Minas Gerais acontecem durante todo o ano, com visitas de conscientização junto às comunidades e proprietários rurais, que vivem no entorno das unidades de conservação estaduais. Este trabalho é uma das principais estratégias para reduzir as perdas provocadas pelo fogo. Por isso, comunidades e proprietários rurais recebem orientações sobre o uso correto do fogo e participam de campanhas educativas.

Entre os meses de junho e novembro, período crítico devido ao tempo seco e a falta de chuva, o trabalho de prevenção é intensificado com ações de vigilância, monitoramento e combate aos incêndios florestais.

Força Tarefa

A Força Tarefa Previncêndio foi criada em 2005 num esforço conjunto de diversos órgãos do Governo de Minas Gerais para aperfeiçoar o trabalho de combate a incêndios florestais no Estado. Primeira do gênero na América Latina, a Força Tarefa é coordenada pela Semad, em parceria com a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Civil, Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), Prefeitura de Curvelo e parceiros privados.

O município de Curvelo, na região Central do Estado, foi escolhido para abrigar a base principal da Força Tarefa por estar localizado no centro geográfico de Minas Gerais, permitindo que as equipes cheguem a qualquer local do Estado em até duas horas. Na base, que fica no aeroporto do município, está a sala de monitoramento com o sistema de vigilância de focos de calor via satélite e a central do telefone para informes de incêndios florestais, que funciona durante 24 horas.

Além da base de Curvelo, o Estado conta ainda com outras duas sub-bases: Januária, no Norte de Minas, e Viçosa, na Zona da Mata, que entrará em funcionamento até o final do mês. Durante o período de chuva, as bases são utilizadas como centro de treinamento para as equipes de brigadistas e de técnicos.

Atualmente, a Força Tarefa trabalha com cinco helicópteros de apoio das polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros e dois do IEF; nove aviões Air-Tractor para lançamento de água sobre o fogo; três aeronaves para monitoramento e uma para transporte de pessoal e equipamentos.


André Brant/SES MG
Minas Gerais possui atualmente 434 leitos de UTI neonatal
Minas Gerais possui atualmente 434 leitos de UTI neonatal

BELO HORIZONTE - A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), por meio da Coordenação Estadual de Terapia Intensiva e da Diretoria da Programação Pactuada Integrada (PPI), iniciou, em 2009, um estudo visando melhorar a taxa de ocupação* dos leitos de UTI destinados aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) do Estado. A avaliação dos primeiros resultados é positiva para os usuários.

A taxa de ocupação pactuada na Comissão Intergestores Bipartite de Minas Gerais (CIB-MG) deve ser igual ou maior que 87% para cada leito de UTI credenciado pelo SUS no Estado. Por meio da análise das guias de Autorização de Internação Hospitalar (AIH) faturadas, a coordenadoria conseguiu identificar e notificou os prestadores que não estavam cumprindo este índice.

O resultado foi o remanejamento de 137 leitos de UTI, de acordo com os critérios pactuados, para outro tipo de leito, hospital e/ou município, considerando a maior necessidade e a taxa de ocupação mais elevada. Tal remanejamento, acrescido de novos credenciamentos, representou um aumento de 34% no número de diárias de UTI para leitos adultos, 41% para leitos pediátricos e 27% para leitos neonatais.

Excelentes resultados

A coordenadora de Terapia Intensiva da SES-MG, Renata Melgaço, comenta o resultado dos estudos: “As melhorias são visíveis e todos ganham com a ampliação. Agora temos a certeza de que essas UTIs estão funcionando devidamente e seus leitos, sendo ofertados à população”.

Segundo Melgaço, a ação promove ainda maior comprometimento dos gestores municipais e prestadores de serviços, melhora a credibilidade junto ao Ministério da Saúde, aumenta o número de credenciamentos e fortalece a parceria da SES/Cosems (Colegiado dos Secretários Municipais de Saúde de Minas Gerais) na gestão dos leitos destinados ao SUS.

Hoje, Minas Gerais conta com 2.109 leitos de UTI, sendo 1.473 de UTI adulto, 202 pediátricos e 434 neonatais.

*Relação percentual entre o número de pacientes por dia num determinado período e o número de leitos por dia no mesmo período.

Estudante mineira debate o Ensino Médio no Parlamento Juvenil do Mercosul



Minas Gerais é um dos estados brasileiros com representantes no Parlamento Juvenil do Mercosul, órgão internacional que tem entre seus objetivos criar um espaço de discussão entre os jovens. O Parlamento é composto por estudantes do Ensino Médio de escolas públicas de todo os estados brasileiros e dos países membros e associados ao Mercosul, como Argentina, Bolívia, Colômbia, Paraguai e Uruguai.

Em sua primeira edição, setembro de 2010 a setembro de 2012, o tema central do Parlamento é ‘O Ensino Médio que queremos’. A representante mineira Bárbara Fraga, 17 anos, é estudante do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Doutor Geraldo Parreiras, em João Monlevade, na região Central do Estado. Ela ressalta a importância de se discutir um tema tão importante para os jovens. “Muitas escolas não dão liberdade para o aluno expor o que pensa sobre o ensino da escola e nós temos muito o que dizer, afinal vivemos isso. Então, o que eu puder fazer para ajudar na melhoria do ensino vou fazer nesse tempo em que estiver no Parlamento”.

No primeiro semestre deste ano, a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE-MG) criou um grupo de trabalho para reformular o Ensino Médio mineiro, na tentativa de torná-lo mais atraente para os jovens, iniciativa que Bárbara aponta como essencial para a manutenção e melhoria do ensino. “Essa postura de mudança é ótima. É necessário que se criem projetos que visem incentivar a participação e a presença do adolescente em sala de aula, além de fortalecer e inovar as metodologias de ensino. Muitas escolas ainda ignoram as novas técnicas de educação e usam meios antiquados e metodologias que não são tão eficazes, então inovar é necessário, tentar transformar a educação no país é um diferencial”.

No Parlamento, as delegações de todos os países têm como missão a sugestão de projetos de lei que envolva o Ensino Médio. Para serem aprovados, os documentos devem ser avaliados pelo Ministério da Educação e pelo Parlamento do Mercosul, o Parlasul. Se aprovados, eles são enviados para as secretarias estaduais dos países membros, que têm o prazo de dois a três anos para executá-los. Além dos encontros internacionais, a delegação brasileira se reúne a cada dois meses. Desses encontros já foram aprovados o Regimento Interno e o Plano de Metas da Comitiva. Segundo Bárbara, a delegação brasileira já enviou alguns documentos que visam facilitar a integração entre os membros do Parlamento. “Um dos documentos que fizemos solicita que se amplie no Brasil o ensino do espanhol e, nos demais países membros do parlamento, o ensino do português, já que no início houve uma dificuldade porque a delegação de nenhum país falava o português e nós falávamos muito mal o espanhol, o que dificultou um pouco a comunicação”.

O próximo objetivo da delegação é divulgar seu trabalho junto aos estudantes do Ensino Médio e das secretarias de educação. A comitiva irá participar em setembro da Conferência Estadual de Educação, que acontecerá no Espírito Santo. O evento deve contar com a participação de estudantes de todo o país. Já no mês de novembro, os jovens devem participar de um encontro do Parlamento, em Buenos Aires, na Argentina.

Minas Gerais no Parlamento

O processo de seleção para integrar o Parlamento contou com uma rotina de discussões sobre diferentes assuntos que fazem parte do dia a dia dos jovens. Primeiro, Bárbara participou de uma seleção na escola onde estuda e depois de um processo seletivo, com mais quatro jovens mineiros, em Brasília (DF). Na seletiva, estudantes de todo o país ficaram quatro dias na capital brasileira, onde participaram de debates sobre temas como: gênero, direitos humanos, jovens e trabalho. Os mediadores dos debates eram funcionários do Ministério da Educação (MEC) e do Mercosul. Depois de dias de discussão, os próprios estudantes votaram nos colegas que acharam que tinham mais potencial para integrar a delegação brasileira. Também foram escolhidos professores para integrar o grupo.

Para Bárbara Fraga, além de proporcionar a oportunidade de conhecer diversos estados brasileiros e outros países, a participação no Parlamento é uma oportunidade imensa de crescimento pessoal e profissional. “É uma oportunidade de crescimento muita vasta. Tenho contato com pessoas de diferentes classes e culturas. Na questão profissional, você aprende como se portar perante várias situações”. A estudante ainda ressalta a responsabilidade que está carregando. “Eu estou podendo fazer alguma coisa pela educação do meu país e isso é muito bacana. A educação no Brasil tem muito o que melhorar, mas em vista de outros países estamos bem. Há delegações que relatam aspectos que no Brasil já não são vistos mais como problemas”.

Parlamento Juvenil do Mercosul

O Parlamento foi criado em 2007 pelo setor educacional do Mercosul. É composto por estudantes do Ensino Médio público, com idades entre 14 e 17 anos. Integram o órgão jovens com bom desempenho escolar e que tenham participado de algum tipo de experiência social.

Cuidados simples melhoram a qualidade de vida no período de baixa umidade




Parte da população sofre os efeitos da baixa umidade do ar, principalmente nas épocas mais secas do ano. O que muitos não sabem é que algumas medidas caseiras podem minimizar o desconforto provocado e até mesmo as internações. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), há um alerta para tempo seco mais acentuado para Minas Gerais e outros sete estados. A previsão é que a umidade relativa do ar possa ficar abaixo de 30%, nível considerado preocupante pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

O coordenador estadual de Pneumologia da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Edilson Corrêa de Moura, ressalta que nosso inverno é marcado pela baixa umidade do ar e isso pode afetar a todas as pessoas e, principalmente, aquelas com doenças respiratórias como asma, enfisema, sinusite e outras. “Doenças crônicas podem piorar com o clima desta época do ano. Além da questão da vacinação, hábitos saudáveis, ingestão de líquido e uma boa alimentação, podem ser o suficiente para evitar crises agudas nas pessoas com doenças pré-estabelecidas, além de afastar o risco para as pessoas que geralmente não sofrem com problemas do sistema respiratório”, explica.

Além disso, outros cuidados podem aliviar desconfortos, como: evitar ambientes fechados, redobrar os cuidados com a higiene básica, como lavar as mãos e não praticar atividade física no período em que têm mais poluentes no ar (de 10h às 16h). Outra dica é evitar banhos quentes, excesso de sabonete na pele (que tira a proteção natural) e sempre usar hidratante e protetor solar.

Alunos da Escola Estadual Barão do Rio Branco voltam às aulas em novo endereço


BELO HORIZONTE - O segundo semestre letivo começará de casa nova para os 1.084 estudantes da Escola Estadual Barão do Rio Branco, em Belo Horizonte. Os alunos que cursam os anos finais do Ensino Fundamental vão ter aulas no Instituto de Educação de Minas Gerais (IEMG), a partir do dia 1º de agosto. A mudança do mobiliário terminou esta semana. No momento, os funcionários da escola fazem a organização dos materiais no novo espaço, que vai contar com 16 salas de aulas do prédio central do IEMG para o atendimento de 32 turmas nos períodos da manhã e tarde. Entre os objetos que compõem os bens da escola estão cerca de 560 cadeiras, mesas e o acervo da biblioteca que conta com aproximadamente 1.300 livros literários.

Para facilitar a gestão e a realização das atividades com os estudantes, o acesso entre os alunos das duas escolas será separado. “Nossos alunos entrarão pela rua Carandaí, na portaria B que dá acesso ao estacionamento do Instituto”, explica o diretor Carlos Henrique Alves. No novo espaço, a escola também vai contar com cantina exclusiva e locais que serão utilizados para o funcionamento dos laboratórios de informática e ciências.

Centenário do prédio

No começo do ano, a Secretaria de Estado de Educação (SEE), autorizou a restauração completa do prédio da escola que está localizado na avenida Getúlio Vargas, região Centro-Sul de Belo Horizonte. A edificação é tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha/MG) e vai completar seu primeiro centenário no ano de 2013.

O Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais (Deop/MG) é encarregado de elaborar um projeto para a intervenção que, antes de ser executada, deverá ser submetida à avaliação do Iepha/MG. A previsão é de que todo o processo transcorra em aproximadamente dois anos, entre a elaboração do projeto básico e a conclusão da obra, sendo concluído no ano do centenário.

Seej prorroga prazo de edital para patrocínio da 2ª Conferência Estadual de Políticas Públicas de Juventude


BELO HORIZONTE - A Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej) prorrogou até o dia 31 de agosto de 2011 o prazo para entrega da documentação destinado a pessoas jurídicas interessadas em promover a 2ª Conferência Estadual de Políticas Públicas de Juventude.

A documentação necessária está disponível no Edital de Credenciamento 02/2011, publicado no Diário Oficial do Estado, em 22 de junho 2011. A conferência será realizada nos dias 28, 29 e 30 de outubro de 2011, por meio da aquisição de cotas de patrocínio.

O objetivo é consolidar políticas de juventude por meio de discussão do Plano Estadual da Juventude. A Conferência será realizada este ano em Araxá, no Alto Paranaíba.
Política estadual prevê investimentos de R$ 3,4 bilhões até a final da gestão de Tião Viana

apresentacao_ministerio_publico_angela_peres_2.jpg
apresentacao_ministerio_publico_angela_peres_3.jpg
apresentacao_ministerio_publico_angela_peres_5.jpg
O governador Tião Viana acompanhado da equipe de governo esteve na manhã desta sexta-feira, 29, na sede do Ministério Público Estadual (MPE) para apresentar o Programa Integrado de Desenvolvimento Sustentável do Acre (Foto: Angela Peres/Secom)
O governador Tião Viana acompanhado da equipe de governo esteve na manhã desta sexta-feira, 29, na sede do Ministério Público Estadual (MPE) para apresentar aos promotores e procuradores o Programa Integrado de Desenvolvimento Sustentável, que busca desenvolver toda a economia do Acre.

“Vamos apresentar aos servidores nosso ousado projeto. Temos grandes desafios a serem vencidos. O planejamento prevê investimentos na ordem de R$ 3,4 bilhões em diversos setores. Espero que vocês possam ser conselheiros em nossa busca de resultados. A presença do executivo no MPE demonstra o respeito e a valorização das instituições”, disse o governador Tião Viana.

O detalhamento do programa foi feito pelo secretário de Planejamento, Márcio Veríssimo. E falou das prioridades da política estadual de governo, como as ações de desenvolvimento econômico, de infraestrutura, de fortalecimento das atividades produtivas, de investimento na industrialização do Estado, entre outros.

“Trabalhamos em diversas frentes de forma integrada para que as ações gerem resultados positivos”, enfatizou o secretário de Planejamento. Um dos programas que será financiado com recursos do BNDES é o Ruas do Povo, que prevê a pavimentação de todas as ruas de todos os municípios acreanos.

Nos municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) o governo vai investir em saneamento ambiental integrado, com infraestrutura de rede de distribuição de água, rede de esgoto, drenagem e calçadas. Para o fortalecimento da micro agroindústria serão implantadas seis unidades artesanais de processamento de peixes, 20 abatedouros de aves e 5 de suínos, e também a construção da central de incubação do Vale do Juruá.

Na área ambiental para maior aproveitamento das áreas abertas o planejamento prevê a compra de 30 tratores agrícolas com implementos e 15 tratores de esteiras, o que vai beneficiar 800 famílias em todo o Estado.

“Este é um momento de troca de informações. Estamos apresentando os objetivos e metas do programa de governo”, destacou o diretor do Deracre, Marcus Alexandre, que falou das ações nas áreas de pavimentação de ruas e infraestrutura.

Os secretários falaram ainda dos resultados esperados com a implantação do planejamento estratégico. Entre eles a redução de 40% dos índices de doenças de veiculação hídrica, elevação da renda domiciliar per capita (devido a incorporação de novas atividades produtivas e a inserção de pessoas no mercado de trabalho), e também a diminuição do déficit habitacional.

“Saímos somente da fase do planejamento. Já estamos fazendo. O Programa Ruas do Povo, por exemplo, já é uma realidade”, pontuou o governador.

Sammy Barbosa, procurador-geral do MPE, agradeceu a presença da equipe de governo e do governador Tião Viana e aproveitou o momento para agradecer o apoio do executivo e do legislativo para a aprovação de dois projetos de lei, referentes à adequação geopolítica e ao Plano de Cargos, Carreira e Salários dos servidores. “É uma honra receber a comitiva do poder executivo para termos mais informações sobre o planejamento de governo”.
Com o tema: “Por um Acre livre da pobreza e discriminação: Promovendo a cidadania LGBT” evento será realizado nos dias 25 e 26 de outubro

2.jpg
5.jpg
Nesta quinta-feira, 28, representantes do governo e sociedade civil se reuniram para eleger a comissão organizadora da conferência (Foto: Assessoria Sejudh)
A partir da assinatura do decreto nº 2.274 de 18 de julho, o governador do Estado, Tião Viana, convoca para o período de 25 a 26 de outubro de 2011 a II Conferência Estadual de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais com o tema: Por um Acre livre da pobreza e discriminação: Promovendo a cidadania LGBT.

Nesta quinta-feira, 28, representantes do governo e sociedade civil se reuniram para eleger a comissão organizadora da conferência, propondo um debate para avaliar as diretrizes de fortalecimento de políticas públicas de combate à pobreza e discriminação. Implementando projetos que garantam a promoção dos direitos humanos e da cidadania da população LGBT no Acre.

Antes da conferência Estadual, haverá a etapa regional em 4 municípios: Brasiléia, Tarauacá, Cruzeiro do Sul e Rio Branco, precedendo a nacional, convocada pela presidenta Dilma Rousseff para os dias 15, 16, 17 e 18 de dezembro, em Brasília.

“É importante que projetos de políticas públicas sejam propostas e discutidas para garantir direitos humanos a todos”, afirma o Secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Henrique Corinto.

Participaram da reunião representantes da Secretaria de Estado de Turismo e Lazer; Secretaria de Articulação Institucional; Secretaria de Políticas para as Mulheres; Secretaria de Pequenos Negócios; Assessoria da Juventude; Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour; Ministério Público Estadual; Conselho Estadual de Assistência Social; Conselho Regional de Psicologia; Centro de Defesa dos Direitos Humanos e Educação Popular; Associação de Homossexuais do Acre; Entidade lésbica do Acre; Grupo Diversidade pela Cidadania LGBT do Acre; Associação de Travestis do Acre; Grupo Primavera de Conscientização Homossexual; Associação Agá & Vida e União da Juventude Socialista.

Segundo Germano Marino, coordenador do Centro de Referencia LGBT da Secretaria de Estado Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), o governo e sociedade civil estarão discutindo nesta II conferência a melhoria da qualidade de vida de todos os acreanos, aqui especificamente da população LGBT do Acre.

“Serão propostas ações que possam discutir desde a questão da qualificação profissional para jovens LGBT´s, até o atendimento humanizado na gestão pública sem haver qualquer tipo de violação de direitos civis e discriminação, há a necessidade do envolvimento de diversas instituições públicas e da sociedade civil para podermos avançar e propor cidadania a muitas mãos”.
Município ganha sua primeira agência bancária
cef_ra_280711.jpg
anversrio_rodrigues_alves_280711.jpg
Rodrigues Alves comemorou seu 19º aniversário com uma semana de diversas atividades, além da inauguração da primeira agência bancária da cidade (Fotos: Flaviano Schneider)

O município de Rodrigues Alves comemorou seu 19º aniversário, ocorrido no dia 28 último, com uma semana de atividades esportivas: cavalgada, torneio de futebol, três dias de rodeio. No encerramento, um desfile escolar, abrilhantado pela participação de um pelotão e a banda do 61º BIS.

Por fim, um show da banda ‘Só Prá Contrariar’. Como “presente de aniversário” segundo o prefeito Ernilson de Freitas (Burica), o município recebeu uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF). É a primeira agência da cidade em seus 19 anos, completa, com todos os produtos e serviços da instituição.

A agência traz grandes benefícios para a cidade como os pagamentos do programa Bolsa Família (cerca de 1.300 famílias em Rodrigues Alves), seguro desemprego, PIS, FGTS, segundo cita o superintendente estadual da CEF, Aurélio Cruz, além dos servidores municipais que também passam a receber seus salários através da nova agência.

“Comprometidos com as políticas públicas do governador Tião Viana, do prefeito Burica, queremos fortalecer a economia deste município. Os pagamentos feitos aqui vão fomentar o consumo local, porque geralmente se gasta onde se saca o dinheiro”. Ainda segundo o superintendente, a CEF está com um projeto de expansão, para estar presente nos 22 municípios acreanos. As agências de Marechal Thaumaturgo, Jordão e Santa Rosa do Purus estão em construção.

O deputado federal Taumaturgo Lima saudou a população de Rodrigues Alves pelo aniversário. “O prefeito Burica está trabalhando duro na recuperação de ramais e pavimentação de ruas com apoio do governador Tião Viana, da presidente Dilma. A agência da Caixa vai incrementar a economia local. Parabéns ao povo de Rodrigues Alves!”.

Rodrigues Alves avança

O projeto ‘Ruas do Povo’ está mudando o visual da cidade. Três quilômetros estão em execução, mas o projeto contempla 10 quilômetros de ruas pavimentadas no total. Praticamente toda a cidade. O posto de saúde está em fase final de reforma. A recuperação de ramais, em parceria com o governo do Estado, está acelerada. O município tem cerca de 700 km de ramais. Na próxima semana o prefeito Burica vai entregar seis barcos para escoamento da produção além de inaugurar a Feira Livre em fase final de construção. Segundo ele, o governador Tião Viana deverá estar presente nestas entregas.

Município ganha sua primeira agência bancária
cef_ra_280711.jpg
anversrio_rodrigues_alves_280711.jpg
Rodrigues Alves comemorou seu 19º aniversário com uma semana de diversas atividades, além da inauguração da primeira agência bancária da cidade (Fotos: Flaviano Schneider)

O município de Rodrigues Alves comemorou seu 19º aniversário, ocorrido no dia 28 último, com uma semana de atividades esportivas: cavalgada, torneio de futebol, três dias de rodeio. No encerramento, um desfile escolar, abrilhantado pela participação de um pelotão e a banda do 61º BIS.

Por fim, um show da banda ‘Só Prá Contrariar’. Como “presente de aniversário” segundo o prefeito Ernilson de Freitas (Burica), o município recebeu uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF). É a primeira agência da cidade em seus 19 anos, completa, com todos os produtos e serviços da instituição.

A agência traz grandes benefícios para a cidade como os pagamentos do programa Bolsa Família (cerca de 1.300 famílias em Rodrigues Alves), seguro desemprego, PIS, FGTS, segundo cita o superintendente estadual da CEF, Aurélio Cruz, além dos servidores municipais que também passam a receber seus salários através da nova agência.

“Comprometidos com as políticas públicas do governador Tião Viana, do prefeito Burica, queremos fortalecer a economia deste município. Os pagamentos feitos aqui vão fomentar o consumo local, porque geralmente se gasta onde se saca o dinheiro”. Ainda segundo o superintendente, a CEF está com um projeto de expansão, para estar presente nos 22 municípios acreanos. As agências de Marechal Thaumaturgo, Jordão e Santa Rosa do Purus estão em construção.

O deputado federal Taumaturgo Lima saudou a população de Rodrigues Alves pelo aniversário. “O prefeito Burica está trabalhando duro na recuperação de ramais e pavimentação de ruas com apoio do governador Tião Viana, da presidente Dilma. A agência da Caixa vai incrementar a economia local. Parabéns ao povo de Rodrigues Alves!”.

Rodrigues Alves avança

O projeto ‘Ruas do Povo’ está mudando o visual da cidade. Três quilômetros estão em execução, mas o projeto contempla 10 quilômetros de ruas pavimentadas no total. Praticamente toda a cidade. O posto de saúde está em fase final de reforma. A recuperação de ramais, em parceria com o governo do Estado, está acelerada. O município tem cerca de 700 km de ramais. Na próxima semana o prefeito Burica vai entregar seis barcos para escoamento da produção além de inaugurar a Feira Livre em fase final de construção. Segundo ele, o governador Tião Viana deverá estar presente nestas entregas.

Expoacre é vitrine para os pequenos empreendimentos Imprimir E-mail


Secretário de Pequenos Negócios, José Carlos Reis, afirma que o evento gera oportunidades de emprego e renda

O secretário de Pequenos Negócios do governo do Estado, José Carlos Reis, falou da importância da presença dos pequenos empreendimentos na Feira de Negócios e Entretenimento do Acre (Expoacre) que está em sua 39ª edição. No evento deste ano, a presença de pequenos empreendedores que atuam nas mais diversas áreas da economia acreana se faz notar mais do que nos anos anteriores.

O secretário afirmou que isso se deve à política de valorização desse tipo de empreendimento, que vem sendo executada pelo governo do Estado ao longo dos últimos 12 anos. Ele argumenta que a presença desses empresários em um evento como a Expoacre é muito importante, pois a feira se apresenta como uma vitrine onde eles podem apresentar sua produção e mostrar aos acreanos a qualidade dos negócios que geram emprego e renda, principalmente nas comunidades mais carentes do Estado.

Reis lembrou que sua secretaria também está presente na Expoacre desenvolvendo diversas atividades com os pequenos empreendedores. Na terça-feira, 26, foi encerrado um curso realizado em parceria com o Instituto Dom Moacyr, no qual foram qualificadas cerca de 50 pessoas em atividades de corte e costura, confecções e culinária. “São cursos importantes para a qualificação profissional dessas pessoas. Elas também serão beneficiadas com equipamentos que estão sendo adquiridos pelo governo do Estado e que lhes proporcionarão o desenvolvimento de suas atividades comercias”, explicou.

Na quinta-feira, 28, aconteceu a entrega de tratores para pequenos agricultores. No sábado, 30, é a vez dos camelôs. “Mais de 1,5 mil camelôs serão beneficiados com um microcrédito do Banco do Brasil que vai ajudá-los na aquisição de mercadorias. Assim, eles poderão ampliar seus negócios e poder gerar mais emprego e renda em todo o Estado”, anuncia.

A secretaria de José Carlos Reis buscou valorizar os empreendimentos do interior. Alguns deles foram trazidos para expor na feira. São empreendedores na área de artesanato, produção madeireira, entre outros. “Acreditamos que a Expoacre possa alavancar esse empreendimentos e gerar as oportunidades que eles tanto precisam”.

Expoacre é vitrine para os pequenos empreendimentos Imprimir E-mail


Secretário de Pequenos Negócios, José Carlos Reis, afirma que o evento gera oportunidades de emprego e renda

O secretário de Pequenos Negócios do governo do Estado, José Carlos Reis, falou da importância da presença dos pequenos empreendimentos na Feira de Negócios e Entretenimento do Acre (Expoacre) que está em sua 39ª edição. No evento deste ano, a presença de pequenos empreendedores que atuam nas mais diversas áreas da economia acreana se faz notar mais do que nos anos anteriores.

O secretário afirmou que isso se deve à política de valorização desse tipo de empreendimento, que vem sendo executada pelo governo do Estado ao longo dos últimos 12 anos. Ele argumenta que a presença desses empresários em um evento como a Expoacre é muito importante, pois a feira se apresenta como uma vitrine onde eles podem apresentar sua produção e mostrar aos acreanos a qualidade dos negócios que geram emprego e renda, principalmente nas comunidades mais carentes do Estado.

Reis lembrou que sua secretaria também está presente na Expoacre desenvolvendo diversas atividades com os pequenos empreendedores. Na terça-feira, 26, foi encerrado um curso realizado em parceria com o Instituto Dom Moacyr, no qual foram qualificadas cerca de 50 pessoas em atividades de corte e costura, confecções e culinária. “São cursos importantes para a qualificação profissional dessas pessoas. Elas também serão beneficiadas com equipamentos que estão sendo adquiridos pelo governo do Estado e que lhes proporcionarão o desenvolvimento de suas atividades comercias”, explicou.

Na quinta-feira, 28, aconteceu a entrega de tratores para pequenos agricultores. No sábado, 30, é a vez dos camelôs. “Mais de 1,5 mil camelôs serão beneficiados com um microcrédito do Banco do Brasil que vai ajudá-los na aquisição de mercadorias. Assim, eles poderão ampliar seus negócios e poder gerar mais emprego e renda em todo o Estado”, anuncia.

A secretaria de José Carlos Reis buscou valorizar os empreendimentos do interior. Alguns deles foram trazidos para expor na feira. São empreendedores na área de artesanato, produção madeireira, entre outros. “Acreditamos que a Expoacre possa alavancar esse empreendimentos e gerar as oportunidades que eles tanto precisam”.

Produto fabricado no Vale do Juruá será levado para todo o Estado

Barato. Os sabores são variados e vão muito bem com um refrigerante, de preferência um guaraná genuinamente acreano. No Acre é possível encontrar esse tipo de salgadinhos em qualquer supermercado, lanchonetes, lojas de conveniência, entre outros. Mas há uma marca que está fazendo o maior sucesso no Vale do Juruá e deve chegar ao mercado da capital em pouco tempo. Trata-se do Meulhitos, fabricado em Cruzeiro do Sul, a segunda maior cidade da capital.

O Meulhitos está com um estande na Feira de Negócios e Entretenimento do Acre (Expoacre), apresentando o seu produto em diversos sabores. Ele se destaca das demais marcas pela qualidade que o deixa mais saudável, como, por exemplo, não conter conservantes, conter menos sal e menos corantes que os demais, além de um custo bem acessível. “Em Cruzeiro do Sul, ele pode ser encontrado por até R$ 0,40, o que é um preço bem em conta se for comparado às demais marcas que estão no mercado”, garante Lícia Mara, que representa o Meulhitos.

Ela explica que a Meulhitos funciona há cerca de um ano e já gera 15 empregos diretos. A matéria-prima é o milho cultivado na região. A empresa deve expandir sua produção para chegar aos mercados dos demais municípios acreanos. Com isso, deve gerar mais empregos, todos na região do Juruá. “Nós trouxemos nosso produto aqui para a Expoacre para ver como é a aceitação dele pelos rio-branquenses. Mas é certo que, em breve, estaremos com ele em todos os municípios acreanos”, afirma.

Quem quiser conhecer mais sobre o Meulhitos pode entrar em contato com a empresa pelo telefone (68) 3322-2237, pelo e-mail junior@guaranacruzeiro.com.brEste endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email ou visitar a empresa em Cruzeiro do Sul, no bairro João Alves.

Imprimir E-mail


A ideia é proporcionar aos alunos que estão em processo de formação noções básicas sobre direitos e deveres

dsc09663.jpg
dsc09684.jpg
Com o nome de “Fornecedor Legal, Consumidor Leal” a palestra teve como principal objetivo capacitar fornecedores e profissionais para que possam prestar atendimento de melhor qualidade aos consumidores (Assessoria Procon)

Com o nome de “Fornecedor Legal, Consumidor Leal” a palestra teve como principal objetivo capacitar fornecedores e profissionais para que possam prestar atendimento de melhor qualidade aos consumidores. O Procon através da Divisão de Fiscalização realiza palestras e mini-cursos para diversos profissionais em treinamento no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

As palestras, com duas horas de duração, aconteceram durante todo o dia da última quarta-feira, 27, e foi assistida por cerca de 130 alunos e alunas dos cursos de Cabeleireiro, Operador de Caixa e Operador de Redes. Esses alunos são instruídos a atender bem seus clientes, visando principalmente, a qualidade dos serviços oferecidos, o respeito aos direitos do consumidor e evitar ao máximo os conflitos.

Segundo Otacílio Minassa, chefe da divisão de fiscalização do Procon e facilitador, a função da palestra é orientar os fornecedores que estão entrando no mercado de trabalho. “É importante preparar, não somente os profissionais que já estão no mercado, mas também aqueles que estão em processo de formação para evitar conflitos entre fornecedores e consumidores”. Conclui Otacílio.

O projeto é amplamente aprovado pelos alunos do Senac, os quais consideram de suma importância para sua capacitação enquanto profissionais. Segundo a aluna do curso para cabeleireiros, Madalena Azevedo, na palestra aprendeu sobre a importância do uso da nota fiscal e do cupom fiscal, que asseguram a garantia do produto e serviço prestados. “É muito importante conhecer nossos direitos e deveres enquanto fornecedores de serviços para evitar problemas com clientes e assegurar nossa qualidade”.


Imprimir E-mail


A ideia é proporcionar aos alunos que estão em processo de formação noções básicas sobre direitos e deveres

dsc09663.jpg
dsc09684.jpg
Com o nome de “Fornecedor Legal, Consumidor Leal” a palestra teve como principal objetivo capacitar fornecedores e profissionais para que possam prestar atendimento de melhor qualidade aos consumidores (Assessoria Procon)

Com o nome de “Fornecedor Legal, Consumidor Leal” a palestra teve como principal objetivo capacitar fornecedores e profissionais para que possam prestar atendimento de melhor qualidade aos consumidores. O Procon através da Divisão de Fiscalização realiza palestras e mini-cursos para diversos profissionais em treinamento no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

As palestras, com duas horas de duração, aconteceram durante todo o dia da última quarta-feira, 27, e foi assistida por cerca de 130 alunos e alunas dos cursos de Cabeleireiro, Operador de Caixa e Operador de Redes. Esses alunos são instruídos a atender bem seus clientes, visando principalmente, a qualidade dos serviços oferecidos, o respeito aos direitos do consumidor e evitar ao máximo os conflitos.

Segundo Otacílio Minassa, chefe da divisão de fiscalização do Procon e facilitador, a função da palestra é orientar os fornecedores que estão entrando no mercado de trabalho. “É importante preparar, não somente os profissionais que já estão no mercado, mas também aqueles que estão em processo de formação para evitar conflitos entre fornecedores e consumidores”. Conclui Otacílio.

O projeto é amplamente aprovado pelos alunos do Senac, os quais consideram de suma importância para sua capacitação enquanto profissionais. Segundo a aluna do curso para cabeleireiros, Madalena Azevedo, na palestra aprendeu sobre a importância do uso da nota fiscal e do cupom fiscal, que asseguram a garantia do produto e serviço prestados. “É muito importante conhecer nossos direitos e deveres enquanto fornecedores de serviços para evitar problemas com clientes e assegurar nossa qualidade”.


Imprimir E-mail


Governador Tião Viana falou sobre a necessidade de valorização do trabalhador rural

O governador Tião Viana participou, na noite desta quinta-feira, 28, de uma solenidade de entrega de tratores e caminhões, matrizes leiteiras e aviários, implementos agrícolas e liberação de crédito para 51 produtores rurais da região do Alto e Baixo Acre. O valor do crédito é de R$ 5 milhões. O evento contou com a presença de agricultores, secretários de Estado, representantes de instituições bancárias e do senador da República, Aníbal Diniz.

O governador Tião Viana disse que ele, assim como toda a sua equipe, está muito contente com a atuação do Banco do Brasil que tem sido um grande parceiro no desenvolvimento do Acre. “Todo trabalhador que procura o Banco do Brasil nós sabemos que vai encontrar seriedade e vontade de que esse financiamento signifique melhoria na condição de vida familiar dele e desenvolvimento na produção do Estado”, disse Viana.

Tião Viana falou sobre a necessidade de valorização do trabalhador rural. “Há uma dívida com a qualidade de vida do trabalhador rural no Acre. Foi muita coisa pra cuidar, da cidade, da infraestrutura, das escolas, da segurança, dos hospitais do servidor público e o trabalhador rural estava num canto que precisava que a gente chegasse mais perto. E essa é a hora que podemos fazer o esforço grande para garantir o governo mais próximo da mão calejada para ajudar a mudar a economia rural do Estado”, afirmou.

O secretário de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar, Lourival Marques Filho, falou que os investimentos estão beneficiando produtores de Brasileia, Epitaciolândia, Acrelândia, Senador Guiomard e Rio Branco. “Eles vieram aqui para buscar o seu produto e levar pra casa. Para se ter uma ideia, só para a Acreaves, nós estamos liberando recursos para a construção de seis galpões para produção. A empresa vai poder aumentar em 120 mil aves a sua capacidade de abate. Isso garante mais renda para os produtores e uma qualidade de vida maior para todos”, ressaltou.


Imprimir E-mail


Governador Tião Viana falou sobre a necessidade de valorização do trabalhador rural

O governador Tião Viana participou, na noite desta quinta-feira, 28, de uma solenidade de entrega de tratores e caminhões, matrizes leiteiras e aviários, implementos agrícolas e liberação de crédito para 51 produtores rurais da região do Alto e Baixo Acre. O valor do crédito é de R$ 5 milhões. O evento contou com a presença de agricultores, secretários de Estado, representantes de instituições bancárias e do senador da República, Aníbal Diniz.

O governador Tião Viana disse que ele, assim como toda a sua equipe, está muito contente com a atuação do Banco do Brasil que tem sido um grande parceiro no desenvolvimento do Acre. “Todo trabalhador que procura o Banco do Brasil nós sabemos que vai encontrar seriedade e vontade de que esse financiamento signifique melhoria na condição de vida familiar dele e desenvolvimento na produção do Estado”, disse Viana.

Tião Viana falou sobre a necessidade de valorização do trabalhador rural. “Há uma dívida com a qualidade de vida do trabalhador rural no Acre. Foi muita coisa pra cuidar, da cidade, da infraestrutura, das escolas, da segurança, dos hospitais do servidor público e o trabalhador rural estava num canto que precisava que a gente chegasse mais perto. E essa é a hora que podemos fazer o esforço grande para garantir o governo mais próximo da mão calejada para ajudar a mudar a economia rural do Estado”, afirmou.

O secretário de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar, Lourival Marques Filho, falou que os investimentos estão beneficiando produtores de Brasileia, Epitaciolândia, Acrelândia, Senador Guiomard e Rio Branco. “Eles vieram aqui para buscar o seu produto e levar pra casa. Para se ter uma ideia, só para a Acreaves, nós estamos liberando recursos para a construção de seis galpões para produção. A empresa vai poder aumentar em 120 mil aves a sua capacidade de abate. Isso garante mais renda para os produtores e uma qualidade de vida maior para todos”, ressaltou.


Imprimir E-mail


Coordenado pela Secretaria de Turismo e Lazer, programa contempla ações para potencializar roteiros acreanos

gur_43861.jpg
gur_43911.jpg
O programa Aventura Segura Acre, é uma parceria entre Ministério do Turismo e do Governo do Estado (Foto: Diego Gurgel)

“Divirta-se, saia de casa, explore, aventure-se!” - Com esse mote, o programa Aventura Segura pretende fortalecer a vocação natural que o Acre possui, atraindo entusiastas dos esportes de aventura e ecoturismo. O programa Aventura Segura Acre, é uma parceria entre Ministério do Turismo e do Governo do Estado, onde a Setul lidera as atividades em parceria Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), trazendo o coordenador nacional, Gustavo Timo, para discutir sobre o “consumo consciente do Turismo de Aventura” que segundo ele, é o termo que melhor define o programa.

Durante a Expoacre 2011, no estande da Setul, no espaço dedicado a rodadas de negócio e conferências, a Secretária de Turismo e Lazer, Ilmara Lima, iniciou a palestra fazendo uma apresentação detalhada para os presentes, empresários e operadores de turismo, e para o próprio coordenador da Abeta sobre os produtos turísticos presentes, os roteiros e lugares propícios à prática de turismo sustentável e projetos já em execução. “O Acre não apenas tem potencial e projetos, como já possui produtos como os Circuitos de Arvorismo de Rio Branco, Xapuri e Porto Acre, e o balonismo, que deixou de ser projeto e já é uma realidade”.

As ações do projeto vão ter a duração aproximada de 18 meses e estima-se que cerca de dez empresas possam contar com o Sistema de Gestão de Segurança implementado. Além do aprimoramento de dez produtos de empresas e comunidades locais, serão ofertados oito cursos organizados em duas trilhas de aprendizagem (Gestão de Negócios e Condução em Ecoturismo e Turismo de Aventura) com uma meta de 295 qualificações (120 gerenciais e 175 para condutores).

gur_43961.jpg
O Programa Aventura Segura é a maior iniciativa de certificação no setor já realizada no país segundo o coordenador da Abeta, Gustavo Timo (Foto: Diego Gurgel)
O Acre é o quarto estado brasileiro a apostar no Aventura Segura em âmbito regional junto com Minas, Mato Grosso e Espírito Santo que compõem a lista dos estados que investiram no aprimoramento na qualificação e gestão em Ecoturismo e Turismo de aventura.

O Programa Aventura Segura é a maior iniciativa de certificação no setor já realizada no país, e segundo o coordenador da Abeta, Gustavo Timo, o Estado do Acre “Em conjunto com os investimentos já efetuados, o ‘Aventura Segura Acre’ vai incrementar as ações qualificando os empresários colocando-os num patamar mais elevado, colocando o Estado na condição de um dos principais destinos de turismo de aventura e Ecoturismo do país”.


Imprimir E-mail


Meta do governo do Estado é levar o programa para mais de mil famílias da Zona 3 do Zoneamento Ecológico-Econômico

dsc04579.jpg
dsc04582.jpg
Mais de 30 profissionais de diversas secretarias de Estado participam da capacitação (Assessoria Iteracre)

Extinção das queimadas e recuperação das áreas degradadas, ao mesmo tempo em que se aumenta a produção rural e alavanca o crescimento econômico das famílias do campo no Acre. Para cumprir essa complexa missão, os técnicos envolvidos nesses programas estão sempre participando de capacitações e cursos, como o que acontece desde ontem, 28, no auditório do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Acre (Idaf).

Mais de 30 profissionais do Instituto de Terras do Acre (Iteracre), Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) e do Incra, responsáveis pela condução do Programa de Certificação em Rio Branco, Feijó, Sena Madureira e Tarauacá, estão participando dessa oficina.

Esse é um dos programas que integram a Política de Valorização do Ativo Ambiental e Florestal e prevê o pagamento de um prêmio para as famílias que concordam em respeitar as recomendações ambientais, como abandonar o fogo e ajudar a recuperar as áreas degradadas, e aceitam fortalecer sua produção com apoio do governo do Estado do Acre.

A meta da equipe é levar os programas do governo para mais mil famílias da Zona 3 do Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE) até o final deste ano. Além do bônus que a família recebe, ela promove a regularização ambiental da sua propriedade, recebe assistência técnica e pode participar de outros programas, como o Pró-Florestania, roçados sustentáveis, pequenos animais, piscicultura e o Programa de Florestas Plantadas – que acabou de inaugurar mais um viveiro na ZAP-BR com capacidade para 800 mil mudas/ano. O trabalho dos técnicos é fomentado pelo investimento maciço recebido da parceria entre o WWF-Brasil e a SKY do Reino Unido.

A Coordenadora do Programa de Certificação, Marlene Medeiros, explica: "Com apoio dos produtores, estamos recuperando as áreas degradadas, aumentando a produção, gerando renda e reduzindo a pressão sobre a floresta, com destaque para a redução do uso do fogo, já que estamos em alerta para as queimadas e incêndios”.

Direcionando sua palestra para os técnicos da rede se assistência, o Assessor da Diretoria Técnica da Seaprof, Ronei Sant`Ana, reforça que “a recuperação dos solos com mucuna e roçados sustentáveis evita que o produtor precise abrir novas áreas de floresta, pois ele pode voltar a utilizar áreas antigas que ele ia abandonar”.


Imprimir E-mail


Meta do governo do Estado é levar o programa para mais de mil famílias da Zona 3 do Zoneamento Ecológico-Econômico

dsc04579.jpg
dsc04582.jpg
Mais de 30 profissionais de diversas secretarias de Estado participam da capacitação (Assessoria Iteracre)

Extinção das queimadas e recuperação das áreas degradadas, ao mesmo tempo em que se aumenta a produção rural e alavanca o crescimento econômico das famílias do campo no Acre. Para cumprir essa complexa missão, os técnicos envolvidos nesses programas estão sempre participando de capacitações e cursos, como o que acontece desde ontem, 28, no auditório do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Acre (Idaf).

Mais de 30 profissionais do Instituto de Terras do Acre (Iteracre), Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) e do Incra, responsáveis pela condução do Programa de Certificação em Rio Branco, Feijó, Sena Madureira e Tarauacá, estão participando dessa oficina.

Esse é um dos programas que integram a Política de Valorização do Ativo Ambiental e Florestal e prevê o pagamento de um prêmio para as famílias que concordam em respeitar as recomendações ambientais, como abandonar o fogo e ajudar a recuperar as áreas degradadas, e aceitam fortalecer sua produção com apoio do governo do Estado do Acre.

A meta da equipe é levar os programas do governo para mais mil famílias da Zona 3 do Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE) até o final deste ano. Além do bônus que a família recebe, ela promove a regularização ambiental da sua propriedade, recebe assistência técnica e pode participar de outros programas, como o Pró-Florestania, roçados sustentáveis, pequenos animais, piscicultura e o Programa de Florestas Plantadas – que acabou de inaugurar mais um viveiro na ZAP-BR com capacidade para 800 mil mudas/ano. O trabalho dos técnicos é fomentado pelo investimento maciço recebido da parceria entre o WWF-Brasil e a SKY do Reino Unido.

A Coordenadora do Programa de Certificação, Marlene Medeiros, explica: "Com apoio dos produtores, estamos recuperando as áreas degradadas, aumentando a produção, gerando renda e reduzindo a pressão sobre a floresta, com destaque para a redução do uso do fogo, já que estamos em alerta para as queimadas e incêndios”.

Direcionando sua palestra para os técnicos da rede se assistência, o Assessor da Diretoria Técnica da Seaprof, Ronei Sant`Ana, reforça que “a recuperação dos solos com mucuna e roçados sustentáveis evita que o produtor precise abrir novas áreas de floresta, pois ele pode voltar a utilizar áreas antigas que ele ia abandonar”.

São Paulo recebe classificação "BBB" da Fitch Ratings

Rating confirma boa qualidade de crédito e capacidade para honrar compromissos financeiros

A Fitch Ratings, uma das principais agências de classificação de risco do mundo, atribuiu ao Estado de São Paulo o rating "BBB" - Perspectiva Estável. Esta classificação, que confirma a economia paulista como "grau de investimento", indica boa qualidade de crédito do Estado e sua capacidade de honrar seus compromissos financeiros. A nota da consultoria reflete também a força da diversificada economia paulista e sua condição para gerar receitas fiscais crescentes e melhorar o perfil de endividamento.

A Standard & Poors e a Moody's também já haviam atribuído ratings de "grau de investimento" a São Paulo. Com esta avaliação da Fitch, o Estado conta agora com avaliações positivas de risco de crédito das três principais agências internacionais de avaliação de risco.

De acordo com o relatório da Fitch, o desempenho fiscal e os resultados dos ajustes realizados na última década e a renegociação da dívida estadual proporcionaram a flexibilização do cronograma de pagamentos e alongamento de prazos. A reestruturação dos débitos e o rigor administrativo deixaram para trás os desequilíbrios registrados entre 1987 e 1994, e resgataram o equilíbrio das contas estaduais, que fecharam 2010 com margem operacional de 15%, a melhor registrada nos últimos cinco anos.

A Fitch menciona também o peso dos juros sobre o pagamento da dívida do Estado com o Governo Federal (Índice Geral de Preços - IGP-DI, acrescidos de 6% ao ano), o maior credor de São Paulo. A agência faz referência à capacidade de atender ao serviço da dívida apesar do efeito da inflação e dos limites de comprometimento de receita, que levam à manutenção de um elevado estoque de dívida.

Na avaliação da agência, São Paulo possui papel relevante na economia brasileira, concentrando 22% da população brasileira e 33% do Produto Interno Bruto (PIB). O Estado depende principalmente de sua arrecadação, que corresponde a 74% das receitas operacionais em 2010, o que indica baixa dependência do governo federal.

Veja abaixo os ratings atribuídos pela Fitch ao Estado de São Paulo:

- Rating de Longo Prazo em Moeda Estrangeira 'BBB'; Perspectiva Estável
BBB Boa qualidade de crédito. O rating "BBB" indica que, no momento, existe uma baixa expectativa de risco de crédito. A capacidade de pagamento de compromissos financeiros é considerada adequada. Todavia, mudanças adversas nas circunstâncias e nas condições econômicas têm mais possibilidade de limitar essa capacidade. Este é a categoria inicial dos ratings grau de investimento.

- Rating de Curto Prazo em Moeda Estrangeira 'F2';
F2 Boa qualidade de crédito. A capacidade de pagamento de compromissos financeiros, no prazo esperado, é satisfatória.

- Rating de Longo Prazo em Moeda Local 'BBB'; Perspectiva Estável
BBB (bra) Risco de crédito adequado comparado a outros emissores ou emissões do mesmo país. Todavia, mudanças adversas nas condições dos negócios, econômicas ou financeiras têm maior probabilidade de afetar a capacidade de pagamento dessas obrigações no prazo esperado do que no caso das categorias de ratings superiores.

- Rating Nacional de Longo Prazo 'AA+(bra)' (AA mais (bra)); Perspectiva Estável
AA (bra) Risco de crédito muito baixo comparado a outros emissores ou emissões do mesmo país. O risco de crédito embutido nessas obrigações difere apenas levemente do risco das obrigações com o mais alto rating daquele mesmo país

- Rating Nacional de Curto Prazo 'F1+(bra)' (F1 mais (bra));
F1(bra) Indica a mais forte capacidade de pagamento, no prazo esperado, de compromissos financeiros comparados a outros emissores ou emissões do mesmo país. Segundo a escala de rating Nacional da Fitch, esta classificação é atribuída ao melhor risco de crédito em relação a todos os outros do mesmo país e é, normalmente, atribuído para todas as obrigações emitidas ou garantidas pelo governo federal.

Standard & Poor's
Em setembro do ano passado, São Paulo já havia recebido o rating "BBB-" da agência internacional Standard & Poor's, classificação considerada como "grau de investimento". Foi a primeira vez que o Estado se enquadrou nessa classificação, indicando a capacidade de honrar compromissos financeiros em razão de um sólido histórico de procedimentos de gestão.

Moody's Investors Service
A Moody's Investors Service também conferiu a classificação "grau de investimento" a São Paulo, ao atribuir a nota Baa3 ao Estado em novembro do ano passado. De acordo com a agência, o rating reflete a melhoria do ambiente operacional.

Rating
O rating é um mecanismo de classificação da qualidade de crédito que mede o risco de um agente (país ou governo subnacional ou empresa) ser capaz de cumprir com suas obrigações financeiras.

Para estabelecer um rating, as agências de classificação de risco levam em consideração todos os fatores que possam afetar a qualidade de crédito das obrigações emitidas pelo agente. No caso de rating de países ou governos subnacionais, a qualidade de crédito é função da condução da política fiscal e monetária, do endividamento interno e externo, da vulnerabilidade com relação ao mercado internacional; aspectos como o ambiente legal e de regulação também são considerados.

Ter um bom rating, ou uma boa classificação de risco, significa o reconhecimento pelos investidores de que o agente (país ou governo subnacional ou empresa) oferece condições privilegiadas de segurança ou de baixo risco para receber investimentos e/ou estabelecer parcerias, que terão impacto positivo na economia, gerando desenvolvimento econômico, emprego e renda.

No caso específico do Governo do Estado de São Paulo e das empresas estatais sob seu controle significa também que eles podem ter acesso a crédito mais barato por oferecer risco menor.

Rede estadual terá gerente de organização escolar

Cerca de 5.200 profissionais serão designados para a função

Em agosto, na volta às aulas, as escolas da rede estadual de ensino terão um reforço no quadro de apoio administrativo. Trata-se da função de gerente de organização escolar, criada recentemente pela Lei Complementar 1.144/2011, sancionada pelo governador Geraldo Alckmin e publicada no Diário Oficial do Estado no último dia 12 de julho.


Para o desempenho da função, em caráter excepcional, serão designados os servidores que ocupavam o posto de secretários nas unidades na data de homologação da referida lei. Eles atuarão como gerentes até a conclusão do processo de certificação ocupacional para a função, a ser organizado pelas secretarias de Educação e Gestão Pública. O prazo para realização do processo é de 180 dias a partir da publicação da lei.


"A criação da função de gerente de organização escolar se baseou não só nas análises de nossas equipes técnicas, mas também nos diagnósticos que foram apresentados pelos representantes da rede estadual de ensino nas 15 reuniões regionais de trabalho que realizamos neste primeiro semestre, com a participação de cerca de 20 mil profissionais", disse o secretário da Educação, Herman Voorwald.


Nesta primeira etapa, os dirigentes de ensino irão designar um gerente para cada escola de sua região. A implementação será gradual, de acordo com os ajustes administrativos necessários. Cerca de 5.200 servidores deverão assumir a função em todo o Estado e serão responsáveis por gerenciar o trabalho dos agentes de organização e serviços escolares, referente ao atendimento aos alunos, conservação da unidade, preparo da merenda e apoio técnico-administrativo. Para isso, os novos funcionários receberão remuneração mensal de R$ 843,91.


Nos próximos três meses, deve ser publicado decreto no DOE para regulamentação do processo de certificação ocupacional que credenciará esses servidores, assim como a identificação das unidades escolares que passarão a contar com o gerente de organização.