sexta-feira, 22 de abril de 2016

Unespar disponibiliza vagas para portadores de diploma


A Universidade Estadual do Paraná (Unespar) está com 162 vagas abertas para os cursos de graduação para portadores de diploma. As inscrições serão realizadas na próxima segunda e terça-feira, dias 25 e 26, no Protocolo Geral do campus em que pretende a vaga, mediante pagamento de taxa no valor de R$ 100,00.

O edital foi publicado depois do vestibular do Sistema de Seleção Unificada (SISU) e do Processo Seletivo para Ocupação das Vagas Remanescentes (Provar). O reitor Antonio Carlos Aleixo salienta que as medidas visam ocupar as vagas ociosas da instituição. “É uma decisão que temos tomado como forma de demonstrar o nosso comprometimento com a universidade pública”.

Para a inscrição, os candidatos deverão apresentar diploma de curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Os diplomas expedidos no exterior serão submetidos a reavaliação conforme legislação. O processo seletivo será realizado por meio da análise da documentação dos candidatos, que deverão apresentar cópia do diploma de graduação registrado ou certificado de conclusão de curso, que contenha os dados do ato de reconhecimento do curso; cópia do histórico escolar da graduação; requerimento de inscrição impresso e preenchido e comprovante de pagamento da taxa de inscrição para vaga remanescente.

Os critérios de análise dos documentos podem ser acessados no edital publicado em www.unespar.edu.br/matriculas. A divulgação dos resultados está prevista para quinta-feira, dia 28. Os classificados deverão fazer matrícula na sexta-feira, dia 29.

Vagas – Os portadores de diploma classificados iniciarão as atividades acadêmicas já no mês de maio. A Unespar está ofertando 162 vagas divididas entre cinco campi, Apucarana (32) para os cursos de Ciências Contábeis (matutino), Letras (Espanhol), Secretariado Executivo Trilingue e Turismo. Em Campo Mourão são 56 vagas para os cursos de Engenharia de Produção Agroindustrial, Geografia, História, Letras (Português/Inglês), Pedagogia (matutino) e Turismo e Meio Ambiente. Em Paranaguá, o campus possui 14 vagas para os cursos de Ciências Biológicas Licenciatura e Bacharelado. No campus de Paranavaí são 13 vagas para Geografia, Letras (Português/Inglês), Pedagogia (vespertino) e Serviço Social. E, em União da Vitória estão disponíveis 47 vagas nos cursos de Ciências Biológicas (vespertino), Filosofia, Geografia, Letras (Português/Inglês), Letras (Português/Espanhol), Pedagogia (vespertino), Química (vespertino e noturno).

Universidade de Londrina confirma reabertura do Centro de Tratamento de Queimados

O Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), do Hospital Universitário da Universidade Estadual de Londrina (UEL) será reaberto após as nomeações e posse dos 94 agentes universitários, anunciados pelo governador Beto Richa, na última terça-feira (19). A análise qualitativa para os cargos foi feita pela reitora da UEL, Berenice Quinzani Jordão, a diretora superintendente do HU, Beth Ursi, e a Pró-reitoria de Recursos Humanos (PRORH), com o apoio da equipe técnica da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI).

A avaliação técnica considerou a especificidade dos cargos necessários para atender as necessidades emergenciais do hospital. Dentre os 94 servidores a serem nomeados pelo governador, estão médicos intensivistas e ortopedistas, fisioterapeutas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, de laboratório e de manutenção, motorista de ambulância, entre outros. "A boa notícia é que além do ganho quantitativo, que vem com a reposição de mais de noventa servidores para nosso quadro, estes nomeados estão também qualificados para assumir muitas das funções e atividades que garantem a manutenção dos serviços e a qualidade no atendimento do Hospital", disse Berenice Jordão.

A expectativa da reitora da UEL é de que, após as nomeações autorizadas, os novos servidores tomem posse em um prazo de 30 dias.

Desde a última segunda-feira (18) o CTQ está com os 16 leitos ocupados e deixou de receber novos pacientes e o Pronto Socorro ficou restrito ao atendimento referenciado para casos de alta complexidade encaminhados pelo Samu, Siate e Central de Regulação de Leitos. "No Centro de Queimados, os tratamentos são prolongados e duram em média 45 a 50 dias”, explica a diretora superintendente do HU, Beth Ursi. Portanto, as novas internações acontecerão com o tempo necessário para as novas contratações.
Estudo da Secretaria do Ambiente vai orientar políticas públicas



Com o objetivo de conservar plantas ameaçadas de extinção, a Secretaria do Ambiente elaborou o Inventário Florestal do Estado do Rio de Janeiro. O primeiro resultado do projeto – um levantamento das espécies endêmicas, exemplares que só vivem em uma determinada região geográfica – foi apresentado pelo Governo do Estado e o Jardim Botânico, órgão parceiro da iniciativa. O inventário vai servir de base para a criação de ações para a conservação da Mata Atlântica e seus ecossistemas no território estadual. Ao todo, foram encontradas 904 espécies endêmicas, sendo que 53% possuem algum grau de ameaça.

- É um trabalho pioneiro de avaliação das espécies endêmicas do estado. Este levantamento servirá como instrumento de formação da nossa política de conservação, de acompanhamento e de fiscalização - explicou o secretário do Ambiente, André Corrêa.

Segundo Telmo Borges Silveira Filho, coordenador do Inventário Florestal do Estado do Rio, o trabalho de campo para a realização do inventário vem sendo realizado desde 2013.

- Foram mais de 260 pontos visitados, em 79 municípios fluminenses. Foram analisadas 40 mil árvores e arbustos, com mais de 80 pessoas envolvidas diretamente no trabalho. Não se fazia um inventário analisando toda a flora do estado desde a década de 80 - contou Telmo.

O levantamento foi feito por profissionais das áreas de Engenharia Florestal e Biologia, que, divididos em equipes, percorreram o estado realizando medições e coletas de solo, folhas, caule e tronco de árvores e de plantas em todo o Estado do Rio de Janeiro para análise no Jardim Botânico. O objetivo foi identificar as espécies da flora e em quais locais elas foram encontradas. Aspectos socioambientais também foram abordados, a partir de entrevistas com moradores do entorno das regiões avaliadas.

Esta foi a primeira vez que os pesquisadores contaram com equipamento de alta tecnologia para realizar o trabalho. Além de receberem tablets, foi criado um aplicativo onde os dados coletados eram armazenados em formulários. As ferramentas garantem mais rapidez, precisão e agilidade para transmitir as informações. Os aparelhos contam com mapas e guias de apoio que facilitavam o deslocamento no campo.

Previsão é de que o trabalho seja concluído até o fim deste ano

As análises para a conclusão do Inventário Florestal do Estado do Rio continuam e a previsão é de que o trabalho seja concluído até o fim do ano. O levantamento vai orientar as políticas públicas da Secretaria do Ambiente, como, por exemplo, quais espécies devem ser priorizadas para cultivo em hortos e em viveiros, onde construir corredores de biodiversidade, onde criar unidades de conservação, além de direcionar se um determinado empreendimento pode ou não ter licença ambiental.

O coordenador do Inventário Florestal do Estado do Rio, Telmo Borges Silveira Filho, adiantou que já estão sendo realizadas reuniões para a criação de um plano de ação para a conservação da flora endêmica do Rio de Janeiro.

- Vamos também criar um aplicativo onde toda a população vai poder entrar e consultar as espécies de flora identificadas. A ideia é que todos possam conhecer mais sobre a Mata Atlântica para nos ajudar na conservação - explicou Telmo.

Foram 73 anos sem que botânicos encontrassem exemplares da árvore da espécie Terminalia acuminata, conhecida como Jundiaí ou Guarajuba. Ela já havia sido considerada extinta na natureza pela União Internacional para Conservação da Natureza, em 1998. Mas através do inventário, pesquisadores do Centro Nacional de Conservação da Flora do Jardim Botânico do Rio de Janeiro identificaram a espécie no Parque Municipal do Grumari.

O último registro da espécie tinha sido feito em uma coleta realizada em Maricá, em 1942. A árvore foi muito explorada no passado na fabricação de embarcações e de móveis. Depois de Grumari, a equipe do Jardim Botânico também encontrou a guarajuba no Parque Estadual da Serra da Tiririca, no Parque Municipal da Cidade e no Parque Municipal da Serra do Mendanha.

No Parque Estadual dos Três Picos, foram identificadas espécies que não eram vistas há quase 150 anos.
Estudo da Secretaria do Ambiente vai orientar políticas públicas



Com o objetivo de conservar plantas ameaçadas de extinção, a Secretaria do Ambiente elaborou o Inventário Florestal do Estado do Rio de Janeiro. O primeiro resultado do projeto – um levantamento das espécies endêmicas, exemplares que só vivem em uma determinada região geográfica – foi apresentado pelo Governo do Estado e o Jardim Botânico, órgão parceiro da iniciativa. O inventário vai servir de base para a criação de ações para a conservação da Mata Atlântica e seus ecossistemas no território estadual. Ao todo, foram encontradas 904 espécies endêmicas, sendo que 53% possuem algum grau de ameaça.

- É um trabalho pioneiro de avaliação das espécies endêmicas do estado. Este levantamento servirá como instrumento de formação da nossa política de conservação, de acompanhamento e de fiscalização - explicou o secretário do Ambiente, André Corrêa.

Segundo Telmo Borges Silveira Filho, coordenador do Inventário Florestal do Estado do Rio, o trabalho de campo para a realização do inventário vem sendo realizado desde 2013.

- Foram mais de 260 pontos visitados, em 79 municípios fluminenses. Foram analisadas 40 mil árvores e arbustos, com mais de 80 pessoas envolvidas diretamente no trabalho. Não se fazia um inventário analisando toda a flora do estado desde a década de 80 - contou Telmo.

O levantamento foi feito por profissionais das áreas de Engenharia Florestal e Biologia, que, divididos em equipes, percorreram o estado realizando medições e coletas de solo, folhas, caule e tronco de árvores e de plantas em todo o Estado do Rio de Janeiro para análise no Jardim Botânico. O objetivo foi identificar as espécies da flora e em quais locais elas foram encontradas. Aspectos socioambientais também foram abordados, a partir de entrevistas com moradores do entorno das regiões avaliadas.

Esta foi a primeira vez que os pesquisadores contaram com equipamento de alta tecnologia para realizar o trabalho. Além de receberem tablets, foi criado um aplicativo onde os dados coletados eram armazenados em formulários. As ferramentas garantem mais rapidez, precisão e agilidade para transmitir as informações. Os aparelhos contam com mapas e guias de apoio que facilitavam o deslocamento no campo.

Previsão é de que o trabalho seja concluído até o fim deste ano

As análises para a conclusão do Inventário Florestal do Estado do Rio continuam e a previsão é de que o trabalho seja concluído até o fim do ano. O levantamento vai orientar as políticas públicas da Secretaria do Ambiente, como, por exemplo, quais espécies devem ser priorizadas para cultivo em hortos e em viveiros, onde construir corredores de biodiversidade, onde criar unidades de conservação, além de direcionar se um determinado empreendimento pode ou não ter licença ambiental.

O coordenador do Inventário Florestal do Estado do Rio, Telmo Borges Silveira Filho, adiantou que já estão sendo realizadas reuniões para a criação de um plano de ação para a conservação da flora endêmica do Rio de Janeiro.

- Vamos também criar um aplicativo onde toda a população vai poder entrar e consultar as espécies de flora identificadas. A ideia é que todos possam conhecer mais sobre a Mata Atlântica para nos ajudar na conservação - explicou Telmo.

Foram 73 anos sem que botânicos encontrassem exemplares da árvore da espécie Terminalia acuminata, conhecida como Jundiaí ou Guarajuba. Ela já havia sido considerada extinta na natureza pela União Internacional para Conservação da Natureza, em 1998. Mas através do inventário, pesquisadores do Centro Nacional de Conservação da Flora do Jardim Botânico do Rio de Janeiro identificaram a espécie no Parque Municipal do Grumari.

O último registro da espécie tinha sido feito em uma coleta realizada em Maricá, em 1942. A árvore foi muito explorada no passado na fabricação de embarcações e de móveis. Depois de Grumari, a equipe do Jardim Botânico também encontrou a guarajuba no Parque Estadual da Serra da Tiririca, no Parque Municipal da Cidade e no Parque Municipal da Serra do Mendanha.

No Parque Estadual dos Três Picos, foram identificadas espécies que não eram vistas há quase 150 anos.
Parceria com o Ministério Público já homologou mais de mil acordos

Solucionar problemas e disputas por meio do diálogo, contribuindo para a aproximação entre policiais e moradores de comunidades. Este é o objetivo dos cerca de 70 agentes envolvidos no projeto de Mediação de Conflitos nas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Neste semestre, dez policiais estão passando pelo Curso Básico de Mediação, com previsão de término em junho. Em seguida, os agentes farão uma qualificação complementar para que possam atuar como multiplicadores nas UPPs.

Para desenvolver o trabalho, os militares foram capacitados pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A ementa do curso conta com conhecimentos e práticas nas áreas de Política Pública, Mediação Empresarial, Familiar e Penal, Legislação, Psicologia, entre outras disciplinas.

Desde a sua implantação, em 2010, mais de mil acordos já foram homologados. Há dois anos, o projeto – que é um recurso extrajudicial, privado e voluntário – conta com a parceria do Ministério Público, a fim de oferecer reciclagens e ratificar os acordos mediados nas comunidades.

- O policial acaba percebendo que é melhor e mais rápido para todas as partes envolvidas realizar a mediação do que conduzir à delegacia. Durante o atendimento, que é feito de acordo com as agendas de conselho comunitário, e também em espaços como associação de moradores e ONGs locais, iremos conversar com as pessoas, fazer o registro e encaminhar os protocolos ao Ministério Público - explicou a cabo Priscila Nalesso, que realiza a capacitação.

Para a coordenadora de Proximidade, Bianca Neves, o serviço fortalece a confiança entre a população e os policiais.

- O trabalho é importante para humanizar a imagem dos PMs -  disse Bianca.

>>> Projeto é referência - Em 2014, o projeto foi apresentado como referência no Global Mediation Rio, maior evento sobre o tema da América do Sul. O fórum internacional tem como parceira a Organização das Nações Unidas (ONU) e visa debater metodologias na resolução de conflitos e a reflexão sobre o acesso à Justiça e o fortalecimento da cidadania. Cerca de 70 participantes de diversos países e estados brasileiros visitaram a UPP Mangueira. O grupo percorreu ruas da comunidade, esteve na base da unidade e foi recepcionado na quadra da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira, onde os policiais contaram casos de mediação realizados na região.
Objetivo do departamento é coibir o transporte de passageiros sem autorização

O Departamento de Transportes Rodoviários (Detro), vinculado à Secretaria de Transportes, inicia hoje a operação especial para o feriado prolongado de Tiradentes no entorno da Rodoviária Novo Rio. A fiscalização tem o objetivo de coibir o transporte de passageiros sem autorização, além de zelar pela segurança e a qualidade dos serviços prestados à população.

A ação conta com 20 agentes do Detro e da Polícia Militar, que atuam nos principais acessos à rodoviária. A multa por transporte pirata é de R$ 3.002,30, mais os custos de reboque e das diárias do depósito.

- As operações especiais de feriado têm como intuito, além de combater as irregularidades, buscar a segurança e a qualidade no transporte intermunicipal de passageiros - explicou João Cassimiro, diretor-técnico operacional do Detro.

Além da operação de inteligência, o Detro utiliza as denúncias para direcionar as ações de fiscalização. Os cidadãos podem enviar informações por meio do WhatsApp Fale Detro pelo número (21) 98596-8545. Na primeira mensagem, é preciso enviar o nome completo, e-mail, cidade e bairro em que mora. Um sistema coleta os dados do reclamante e gera um protocolo de atendimento.

BOLETIM MÉDICO DO GOVERNADOR



 O governador Luiz Fernando Pezão concluiu, nesta quarta-feira (20/4), a segunda etapa do tratamento quimioterápico, para combater um linfoma não-Hodgkin anaplásico de células T-Alk positivo. De acordo com os médicos da equipe do oncologista Daniel Tabak, médico do governador, o tratamento ocorreu com sucesso, sem qualquer intercorrência significativa.

Ainda segundo os médicos, Pezão encontra-se em bom estado geral, sendo verificada ótima tolerância ao tratamento. Um novo ciclo de quimioterapia deverá ocorrer em aproximadamente três semanas. A patologia, que se manifestou em duas vértebras da coluna vertebral de Pezão, foi diagnosticada em março passado.

SECRETARIA DE SAÚDE ESCLARECE DÚVIDAS DE INTERNAUTAS SOBRE H1N1



Com a antecipação da vacina contra a gripe no Estado do Rio de Janeiro, a Secretaria de Saúde promoverá nesta quarta-feira (20/04) um bate-papo online com o subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe, para esclarecer as dúvidas dos internautas e passar informações sobre as formas de prevenção da doença.

Os internautas podem enviar perguntas através da ferramenta Facebook Live. Para acompanhar a transmissão, basta acessar a página do Facebook do Governo do Estado: facebook.com/governodorio.

>>> SERVIÇO:


Bate papo online sobre H1N1, 
via Facebook Live - facebook.com/governodorio
Data: quarta-feira, 20 de abril
Horário: 16h
Cerca de 60 pessoas acompanharam de perto o trabalho dos militares

Para comemorar o mês de abril, designado pela ONU como o período de conscientização do autismo, o Corpo de Bombeiros preparou uma manhã especial no Quartel Central da corporação, nesta quarta-feira (20/4). Em parceria com o Grupo Mundo Azul, cerca de 60 crianças, adolescentes e adultos com o transtorno puderam conhecer um pouco do trabalho dos militares, através de atividades lúdicas com brincadeiras e recreações.

O dia começou com a simulação de um salvamento com rapel em um prédio de três andares, que estava pegando fogo cenográfico. Depois foi a vez das crianças interagirem com os cães da corporação, que auxiliam em resgates, e com os materiais de trabalho dos bombeiros, como uniformes, mangueiras e cordas. Os pequenos também puderam se divertir em um muro de escalada e com passeios de caminhão pelo pátio do quartel. No final do evento, eles receberam certificados de participação.
 
Segundo a tenente Michele Dias, organizadora do encontro, todas as atividades foram pensadas especialmente para atender crianças e jovens com autismo.
 
– Tivemos o cuidado de nos reunir com psicólogos especialistas para preparar todos os detalhes. Sabíamos que era importante evitar som alto e barulho. Tudo foi feito com bastante cuidado e carinho – explicou a bombeiro.
 
Mãe de Marcelo, de 6 anos, Tatiana Reis aprovou a experiência.
 
– Fiz questão de trazê-lo porque acho importante que ele possa conhecer o trabalho dos militares. Fora que são poucas as atividades voltadas para os autistas, onde ele pode brincar à vontade, sem as pessoas ficarem olhando com preconceito. Temos sempre que aproveitar – afirmou Tatiana.
 
Para a corporação, o encontro não foi apenas um aprendizado para as crianças e os jovens.
 
– Foi uma troca. A interação entre os bombeiros e as crianças traz para ambos experiências de mundos diferentes, com muito aprendizado para transmitir de um para o outro. Até mesmo para as atividades profissionais dos bombeiros é importante conhecer como são as reações dos autistas, para que isso nos ajude em um momento de resgate, por exemplo – explicou a tenente Michele.

Mais vagas em 2017
Todas as vagas para participar do evento esgotaram em apenas duas horas. Presidente do Grupo Mundo Azul, Denise Aragão, contou que mais de 200 pessoas estão em uma lista de espera para participarem de uma próxima edição do encontro.
 
– Todo menino admira bombeiro, os vê como heróis. Sabia que seria um grande sucesso. Muitas crianças estavam tão ansiosas que dormiram pouco à noite. Hoje foi um dia único, que muitos deles vão lembrar para o resto da vida – avaliou Aragão.
 
No final do evento, o chefe do Estado-Maior dos Bombeiros, coronel Roberto Robadey, anunciou que a expectativa é de repetir o evento ano que vem, em abril, e que serão abertas mais vagas na próxima edição.


Bombeiros também levaram a família
Militares da corporação com filhos autistas também marcaram presença no encontro. O 1° tenente Jorge Batista fez questão de levar o filho Gabriel Sales Batista, de 17 anos, para participar das brincadeiras.
 
– Ele sempre fala que quer ser bombeiro e hoje pode ser militar por um dia. Foi uma experiência inesquecível, para ele e para mim, que estou aqui cheio de orgulho. Ele já tinha vindo ao quartel comigo, em formaturas, mas nunca teve a oportunidade de conhecer verdadeiramente o nosso dia a dia. Sempre que houver esse encontro aqui, vamos participar – disse o bombeiro.

PENSIONISTAS DO ESTADO RECEBEM ÚLTIMA PARCELA DO 13º SALÁRIO



A Secretaria de Planejamento e Gestão informa que todos os 83.331 pensionistas do Rioprevidência que não optaram pelo crédito consignado especial já receberam a quinta e última parcela da segunda metade do 13º salário. O depósito, no valor total de R$ 18.513.787,35, já se encontra nas contas bancárias desses pensionistas com o acréscimo de 1,93% pagos em função do parcelamento.

Na última segunda-feira (18/04), o Governo do Estado do Rio de Janeiro depositou a quinta e última parcela da segunda metade do 13º salário para 379.331 servidores ativos e inativos que não optaram pelo crédito consignado especial. O depósito foi no valor de R$ 95.781.799,94. Por um erro operacional no arquivo dos pensionistas, essas pessoas só estão recebendo hoje.
Nos feriados desta quinta (21/4) e sábado (23/4), o sistema não funcionará

A Secretaria de Transportes informa que o bonde de Santa Teresa não funcionará nos feriados de Tiradentes, dia 21/4 (quinta-feira), e São Jorge 23/4 (sábado). A operação regular será mantida na sexta-feira, 22/4.

Os bondes ​circulam, em operação assistida, no trecho Largo da Carioca-Largo dos Guimarães e Largo da Carioca-Francisco Muratori​,​ de segunda a sábado, das 11h às 16h, exceto domingos e feriados.

DORNELLES SE REÚNE COM REPRESENTANTES DO MUSPE



O governador em exercício Francisco Dorneles pediu que o Movimento Unificado de Servidores Públicos Estaduais (Muspe) forme uma comissão com sete representantes, com a tarefa de apresentar ao Governo do Estado alternativas à crise financeira. Dornelles se reuniu com integrantes do movimento, na noite desta quarta-feira (20/4), no Palácio Guanabara. A comissão será apresentada ao governador na quinta-feira da próxima semana.
 
- Quero discutir com o Muspe os aspectos econômicos, a partir de propostas a serem apresentadas. Vamos analisar uma a uma - afirmou Dornelles, durante a reunião, reafirmando o compromisso do estado em dialogar com representantes de todas as categorias.
 
Dornelles também pediu ao Muspe que selecione três colégios ocupados por estudantes, três hospitais e três delegacias a serem visitados por ele.

Também participaram da reunião os secretários Leonardo Espíndola (Casa Civil), Cláudia Uchôa (Planejamento e Gestão), além do presidente do Rioprevidência, Gustavo Barbosa, e o do deputado estadual Edson Albertassi, líder do governo na Assembleia Legislativa.
Site do Inea tem informações sobre balneabilidade de toda a orla fluminense

O boletim de balneabilidade divulgado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) reúne 15 praias recomendadas para o banho nas zonas Sul e Oeste do Rio.
 
As praias liberadas são Barra de Guaratiba, Prainha, Pontal de Sernambetiba, Recreio, Joatinga, Pepino, Vidigal, Leblon, Ipanema, Arpoador, Diabo, Copacabana, Leme, Vermelha e Urca. Estão impróprias as praias de São Conrado, Botafogo e Flamengo.

Em Grumari, o canto direito da praia pode ser frequentado sem problemas pelos banhistas, mas o centro da praia está impróprio.

Na Barra da Tijuca, os pontos em frente à Avenida Ayrton Senna e ao Riviera Country Clube estão próprios. Os banhistas devem evitar os pontos em frente ao 2º Grupamento de Bombeiro Militar e ao Quebra-Mar, na Rua Sargento João de Faria.

Na Ilha de Paquetá, as praias de Coqueiros, Moreninha e José Bonifácio estão próprias para o banho. As praias da Imbuca, Ribeira, Grossa, Tamoios e Catimbau não foram liberadas. Na Ilha do Governador, todas as praias estão impróprias.

O Inea alerta que o banho de mar deve ser evitado nas primeiras horas após a ocorrência de chuvas e próximo à saída de galeria de águas pluviais ou canais de drenagem. O boletim de balneabilidade pode ser consultado no site do Inea (www.inea.rj.gov.br).
Na sexta-feira (22/4), todos os postos de Vistoria, Habilitação e Identificação Civil funcionarão normalmente

O Detran informa que não haverá expediente em nenhuma unidade do Detran, inclusive na sede, nesta quinta-feira (21/4), feriado de Tiradentes, e no sábado (23/4), feriado de São Jorge.

Na sexta-feira (22/4), todos os postos de Vistoria, Habilitação e Identificação Civil funcionarão normalmente, não havendo, porém, expediente na sede do departamento, devido ao ponto facultativo decretado pelo Governo do Estado.
Objetivo do departamento é coibir o transporte de passageiros sem autorização

O Departamento de Transportes Rodoviários (Detro), vinculado à Secretaria de Transportes, inicia hoje a operação especial para o feriado prolongado de Tiradentes no entorno da Rodoviária Novo Rio. A fiscalização tem o objetivo de coibir o transporte de passageiros sem autorização, além de zelar pela segurança e a qualidade dos serviços prestados à população.

A ação conta com 20 agentes do Detro e da Polícia Militar, que atuam nos principais acessos à rodoviária. A multa por transporte pirata é de R$ 3.002,30, mais os custos de reboque e das diárias do depósito.
 
- As operações especiais de feriado têm como intuito, além de combater as irregularidades, buscar a segurança e a qualidade no transporte intermunicipal de passageiros - explicou João Cassimiro, diretor-técnico operacional do Detro.

Além da operação de inteligência, o Detro utiliza as denúncias para direcionar as ações de fiscalização. Os cidadãos podem enviar informações por meio do WhatsApp Fale Detro pelo número (21) 98596-8545. Na primeira mensagem, é preciso enviar o nome completo, e-mail, cidade e bairro em que mora. Um sistema coleta os dados do reclamante e gera um protocolo de atendimento.
Saraus, visitas e apresentações culturais revivem a história do século XIX

Em sua 13º edição o “Café, Cachaça e Chorinho” no Vale do Café apresenta a diversidade das culturas originárias de um dos mais importantes ciclos econômicos do Brasil colonial, o ciclo do café. Com programação intensificada entre as semanas de 21 de abril a 1º de maio, o evento oferece roteiros históricos pelas fazendas e atividades como saraus e apresentações que revisitam a história do século XIX.

Utilizando a cachaça como ingrediente, o chorinho como trilha sonora e a cultura remanescente do período do café, as atividades acontecem de quinta a domingo nos municípios de Barra do Piraí, Piraí, Valença, Vassouras e Rio das Flores. Para Nilo Sergio Felix, secretário de Turismo, o evento, realizado anualmente, eterniza na memória dos moradores e dos turistas os tempos áureos do café.

– O Vale do Café é uma das regiões turísticas que mais preserva as características dos antepassados. Basta visitar uma das treze cidades para se encantar com a arquitetura dos casarões e se sentir em um verdadeiro passeio pela história do Estado do Rio de Janeiro em uma época imponente em que o café dominava a economia nacional. O “Café, Cachaça e Chorinho” transforma a região em uma grande festa, onde a cada esquina é possível encontrar uma atração musical, teatral ou gastronômica. É um passeio imperdível – disse o secretário.

Rio das Flores realiza atividades gratuitas no dia 22, com a reabertura da Casa de Cultura, prédio histórico de 1896, recém restaurado, onde acontecerão shows, palestras e exposição a partir das 17h30. No mesmo dia, às 14h, a Associação de Artesãos Florart, no distrito de Manoel Duarte, oferece oficina de bordado gratuita ministrada pelas artesãs locais.

A Fazenda União realiza no dia 22 de abril, às 19h, o sarau “Da Senzala a Casa Grande”, com apresentação de jongo e capoeira e jantar à luz de velas. No mesmo dia, a Fazenda do Paraízo terá recepção com guia vestida a caráter, fazendo visita pela casa sede e área do antigo beneficiamento de café às 10h30 e 15h.

Em Vassouras, a Fazenda Cachoeira Grande terá trilha sonora de Jacob do Bandolim e outros mestres do choro. A Fazenda Santa Eufrásia realiza o “Música na Fazenda”, com o violonista André Medeiros, dia 24 de abril, às 11h. A proprietária recebe os convidados vestida como Sinhá e oferece café com quitutes inspirados no período colonial.

Em Barra do Piraí a Fazenda Ponte Alta realiza o “Sarau do Gegê”, dia 22 de abril, com início às 10h. A fazenda São João da Prosperidade oferece visita guiada aos sábados e domingos em dois horários, às 10h e 15h. A Fazenda Alliança irá receber visitantes nos dias 22, 23, 29 e 30 de abril, às 14h, com passeio pela antiga engenharia de lavagem, terreiros e tulha de café. No distrito de Ipiabas, a Pousada Brisa do Vale vai servir seu café da manhã colonial para hóspedes e visitantes.

A Vista Alegre, fazenda histórica localizada em Valença, estará aberta nos dias 22 e 24 de abril, sempre às 15h, e vai promover a visita “História com Cachaça”, tour guiado pela sede com degustação de bolo e cachaça regional.

Na última semana, as atrações acontecem em Rio das Flores e Vassouras. Dia 28 de abril, às 20h, a Fazenda União, em Rio das Flores, promove a Roda de Samba com Aroma de Café, evento aberto aos visitantes com jantar e sobremesas de café, degustação de cachaça e apresentação de música ao vivo. No dia 29 de abril, a partir das 13h, o Mara Palace Hotel, em Vassouras, realiza sua feijoada com apresentação ao vivo do grupo Caindo no Choro.
Theatro Municipal apresenta a ópera nesta sexta-feira (22/4)

O Theatro Municipal do Rio de Janeiro vai ser palco, nesta sexta-feira (22/4), da ópera Dom Quixote. No espaço da Secretaria de Cultura, o espetáculo será apresentado pelo Coro e Orquestra Sinfônica do Municipal, com a participação de solistas convidados, como o estadunidense Gregory Reinhart, no papel-título, a mezzo-soprano Luiza Francesconi, como Dulcineia, e o barítono Eduardo Amir, que dará vida a Sancho Pança

Segundo o diretor artístico do Municipal, André Cardoso, a apresentação da ópera é resultado de uma parceria firmada com o Theatro São Pedro, de São Paulo.

– Reviver a ópera de Massenet e trazê-la mais uma vez ao palco do Municipal só foi possível graças ao acordo de coprodução estabelecido com o Theatro São Pedro, uma iniciativa que abre boas perspectivas para a cena lírica nacional. Procedimento comum entre teatros de ópera em todo o mundo, as coproduções reduzem os custos, garantem um maior número de récitas aos artistas e fazem circular as produções, tornando-as acessíveis para um público maior – disse Cardoso.

A história
Ao longo dos últimos quatro séculos, a obra já cativou milhares de pessoas, das mais diferentes nacionalidades. As peripécias de Dom Quixote de La Mancha se tornaram conhecidas em 1605, no livro O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha, do autor espanhol Miguel de Cervantes.

Aficionado por romances de cavalaria, o fidalgo atrapalhado de meia idade acreditava que todas as histórias mirabolantes que lia eram verdadeiras e resolveu fazer como seus heróis, tomando para si o título de cavaleiro andante. Montado em seu cavalo velho e magro, Rocinante, e acompanhado por seu fiel escudeiro, Sancho Pança, percorreu o interior da Espanha para salvar donzelas inocentes em apuros e lutar contra moinhos de vento e rebanhos de carneiros. Era perdidamente apaixonado por Dulcinéia del Teboso que, em suas fantasias, era uma mulher muito rica e refinada, filha de uma poderosa família da região.
Associação Brasileira de Psiquiatria lança o "Mês Nacional de Combate a Psicofobia"




A campanha pretende conscientizar as pessoas  sobre as doenças mentais, tanto para que não tenham receio de procurar ajuda médica, quanto para diminuir os estigmas sofridos por quem convive com a doença.

A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) lançou o "Mês Nacional de Combate a Psicofobia". A campanha foi criada para conscientizar as pessoas sobre as doenças psiquiatrias, com o intuito de diminuir os estigmas sofridos pelos pacientes e familiares que convivem de perto com essas doenças. A Associação Catarinense de Psiquiatria apoia essa campanha, que casa com sua principal missão: melhorar a qualidade de vida dos pacientes.
Doenças psiquiátricas são mais comuns do que se imagina, mas elas não definem o que a pessoa é. Durante o Mês Nacional de Enfrentamento à Psicofobia, vamos mostrar a importância da autovalorização da pessoa que tem ou teve algum tipo de transtorno mental e reforçar que atitudes discriminatórias são inaceitáveis. Combater o preconceito e contribuir para uma sociedade mais justa é missão de todos nós.
Em fevereiro deste ano, o Senado aprovou a criação do “Dia Nacional de Enfrentamento à Psicofobia”, a data escolhida foi o dia 12 de abril. Entre as dez maiores causas de afastamento do trabalho em todo o mundo, cinco são transtornos mentais, como depressão e ansiedade, de acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria. No entanto, o preconceito e a falta de informação dificultam o diagnóstico, pois as pessoas evitam procurar tratamento porque temem o estigma de doente mental.
O Presidente da ACP, médico psiquiatra Eduardo Mylius Pimentel, destaque os principais desafio da entidade: “Estamos comprometidos em conscientizar o público comum sobre as enfermidades mentais, com o intuito de diminuir os estigmas que esses pacientes sofrem. Diminuindo o preconceito, podemos fazer com que outras pessoas também procurem ajuda médica. Um diagnóstico precoce é essencial para um bom desempenho do tratamento.”.
Ofertas podem chegar a ganhos de R$ 5 mil

O Governo do Rio de Janeiro divulga 2.314 oportunidades de emprego em todo o estado. Os salários podem chegar a R$ 5 mil, mais benefícios. São chances para ambos os sexos e exigem formação entre os ensinos fundamental incompleto e o superior completo. São 149 vagas para deficientes.

Entre as oportunidades para deficientes, estão 50 para Confeiteiro, 30 para Repositor de Mercadorias, 30 de Atendente de Lojas e Mercado, 20 para Alimentador de Linha de Produção, entre outras.
 
A Capital tem 2.076 chances, com destaque para 500 vagas para Camareira de Hotel, 267 para Faxineiro, 246 para Operador de Telemarketing, 110 para Auxiliar nos Serviços Gerais, entre outras. A Região Metropolitana oferece 15 oportunidades para Vendedor de Comércio Varejista, sete para Açougueiro, sete para Costureiro, entre outras.
 
Para a Região Serrana, são 20 vagas, com quatro para Atendente de Farmácia, uma para Garçom, uma para Faxineiro, entre outras. No Médio Paraíba, são 23 chances. Entre elas estão dez para Vendedor em Domicílio, três para Auxiliar nos Serviços de Alimentação, duas para Chapeador, entre outras. No Noroeste Fluminense, existem três cinco vagas de Garçom e uma para Trabalhador da Manutenção de Edificações. Na Baixada Litorânea, há uma vaga para Mecânico de Veículos Automotores.
 
As inscrições para se candidatar às vagas coletadas pela secretaria podem ser feita nos postosSINE/Setrab ou no site maisemprego.mte.gov.br. A secretaria também mantém em seu site o PDF com a distribuição de chances existentes por região e função.
 
O banco de dados de emprego pode sofrer alterações momentâneas como inclusão/fechamento de vagas ou ampliação/redução de ofertas.
Vinte e três municípios fluminenses serão inventariados pela iniciativa

A Secretaria de Turismo finalizou este mês o Inventário de Oferta Turística da cidade de Niterói. O trabalho, que contemplará 23 municípios e é realizado em parceria com professores e alunos da Universidade Federal Fluminense (UFF), deve ser concluído ainda no início do segundo semestre. A iniciativa faz parte do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur/RJ). As informações processadas vão orientar as ações públicas, bem como os projetos privados dedicados ao desenvolvimento do setor.

– É com o inventário que teremos a possibilidade de identificar os pontos fortes, as lacunas, onde é preciso priorizar investimentos para fomentar o turismo no estado. Para pensarmos em roteiros temáticos e novas oportunidades de negócios, necessitamos conhecer mais detalhes sobre a oferta turística do Rio de Janeiro. É esta a riqueza que um inventário traz – afirmou a coordenadora-geral da iniciativa, Valéria Lima.

O estudo já alcançou a fase de campo, onde cerca de 100 pesquisadores vão às cidades para mapear atrativos turísticos, infraestrutura, equipamentos e serviços à disposição dos visitantes, assim como a cadeia produtiva do segmento das regiões contempladas.

Tecnologia agiliza coleta de dados

O trabalho de campo tem sido realizado com o uso de tecnologia. Todos os envolvidos utilizam tablets para agilizar o serviço de coleta de informações, que são enviadas, em tempo real, para o banco de dados do projeto, que conta ainda com mapeamento (georreferenciamento) e inserção de fotos em alta resolução.

– Uma de nossas exigências foi que todo o trabalho fosse feito a partir do uso das novas tecnologias. Além de acelerar a coleta das informações, garante a segurança de seu armazenamento, além de otimizar o compartilhamento do material e facilitar futuras atualizações. O Inventário é uma ação pioneira em nosso estado. Será uma ferramenta fundamental para a execução de ações desenvolvidas pela administração pública, bem como base para orientar projetos e investimentos na área feitos pela iniciativa privada – afirmou o secretário de Turismo, Nilo Sergio Felix.


Etapa de campo

O Inventário de Oferta Turística do Estado do Rio de Janeiro contempla as seguintes regiões: Agulhas Negras, Costa do Sol, Costa Verde, Metropolitana, Serra Verde Imperial e Vale do Café.

As pesquisas de campo estão sendo realizadas agora na cidade do Rio de Janeiro. O trabalho nas demais áreas terminará entre maio e julho.

 
  • Região Metropolitana - Niterói: finalizado
     
  • Rio de Janeiro: em andamento
     
  • Agulhas Negras: 2 a 16 de maio
     
  • Vale do Café: 2 a 16 de maio

  • Serra Verde Imperial: 17 a 31 de maio
     
  • Costa do Sol: 1 a 15 de junho
     
  • Costa Verde: 18 a 31 de julho
Estações ficarão abertas das 5h às 22h para interligação com sistemas da Linha 4

Para realizar obras de interligação de sistemas para a Linha 4, o MetrôRio opera em esquema especial neste sábado (23/4) e no próximo dia 30. Todas as estações abrirão, normalmente, às 5h, mas o fechamento será antecipado para as 22h.

Nos domingos, o horário de funcionamento será mantido, das 7h às 23h. A transferência entre as duas linhas, nos três finais de semana, permanecerá na estação Estácio.

As duas linhas do Metrô Na Superfície (Ipanema-Gávea e Botafogo-Gávea) também terão seu horário de funcionamento alterado nos dois sábados (23/4 e 30/4). Ambas iniciarão sua operação às 5h e encerrarão após a chegada do último trem.
Alunos de escolas públicas que tenham até 19 anos podem participar

“Esporte: Educação e Inclusão” é o tema do concurso de redação do Senado para selecionar os estudantes que participarão, este ano, do Programa Jovem Senador. Criado em 2011, o projeto seleciona anualmente um aluno de cada estado e do Distrito Federal, que tenha até 19 anos e esteja cursando o Ensino Médio em uma escola pública. Durante uma semana, os estudantes selecionados conhecerão o funcionamento da Casa, apresentando e discutindo projetos nas comissões e no Plenário.

Serão escolhidas 27 redações vencedoras, uma de cada unidade da Federação, e seus autores serão automaticamente selecionados para vivenciarem como jovens senadores o processo de discussão e elaboração das leis, no mês de novembro, em Brasília. Os professores que orientaram as redações vencedoras também participarão do projeto na capital, acompanhando os alunos premiados e participando de uma programação especial.

Alunos e professores interessados poderão participar, ainda, de cursos on-line gratuitos disponíveis na plataforma Saberes (http://saberes.senado.leg.br), do Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), sobre temas relacionados ao trabalho dos jovens senadores, como o Poder Legislativo, Política, Democracia e exercício da cidadania.

Para participar do programa, é preciso ter, no máximo, 19 anos, estar regularmente matriculado em uma escola pública estadual ou do Distrito Federal no Ensino Médio e escrever uma redação de 20 a 30 linhas com o tema “Esporte: Educação e inclusão”.

Dúvidas e sugestões sobre o Concurso de Redação do Senado e o Jovem Senador podem ser encaminhadas para o ‘Alô Senado – Central de Relacionamento’, pelo telefone 0800 612 211. Os interessados poderão ligar gratuitamente de qualquer ponto do país, das 8h às 19h, de segunda à sexta.

O projeto

Em cada edição do Jovem Senador é proposto um tema para o concurso de redação. Cabe à secretaria de Educação de cada estado e do Distrito Federal selecionar três redações, que deverão ser enviadas ao Senado Federal. Uma comissão julgadora escolhe a melhor de cada estado e, posteriormente, as três melhores do país. Os 27 vencedores serão premiados com uma viagem à Brasília e a oportunidade de atuar como jovens senadores.

Durante uma semana, os estudantes selecionados participam de trabalhos legislativos, como reuniões de comissões e sessões do Plenário. Com a supervisão de consultores legislativos, eles apresentam e debatem projetos que, caso sejam aprovados pelo grupo, serão encaminhados à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH). Se acolhidos, passam a tramitar como projeto de lei no Senado. Desde 2011, já foram apresentadas 39 proposições pelos jovens senadores.

Entre as sugestões transformadas em projetos de lei pelo Senado, estão a que dispõe sobre o serviço de assistência a estudantes de Ensino Médio da rede pública para ingresso em cursos superiores e no mercado de trabalho (Sugestão 20/2014) e a que concede incentivos fiscais, econômicos e creditícios para o desenvolvimento de atividades sustentáveis (Sugestão 01/2013).

Do total de sugestões apresentadas, duas foram encaminhadas para a Câmara dos Deputados, duas tramitam como proposta de emenda à Constituição (PEC), 25 tramitam como projeto de lei do Senado (PLS) e sete como sugestão legislativa (SUG).
Evento é homenagem ao Dia da Baixada Fluminense

 De 25 a 29 de abril, a Faetec – EAT Paulo Falcão, localizada em Nova Iguaçu, realiza a Semana de Arte e Cultura em homenagem ao Dia da Baixada Fluminense e ao aniversário da unidade. Exibição de filme, rodas de conversas, exposição, oficinas, dança, sarau e performance circense, com algumas participações especiais, marcarão as atividades do evento “Território Baixada Na Formação Da Cidadania - O Novo Olhar Cultural Sobre A Baixada”.

A Semana de Arte e Cultura será aberta, no dia 25, com a exibição do filme Palavra Encantada. Sob a direção de Helena Solberg, o documentário retrata uma viagem na história musical brasileira, destacando grandes nomes nacionais e promovendo um paralelo entre a poesia e canções dos mais diversos gêneros. O filme conta com a participação de Antônio Cícero, BNegão, Chico Buarque, Jorge Mautner, José Miguel Wisnik, Lirinha (Cordel do Fogo Encantado), Lenine, Maria Bethânia, Martinho da Vila, Tom Zé, entre outros.

Na programação, estão previstas rodas de conversa sobre “O Papel da Cultura no Processo Educacional”, “Discriminações Étnicas (Negro e Índio)”, e “Cultura na Baixada: os impasses e as dificuldades para quem produz e para quem a utiliza”. O encerramento do evento será marcado com a inauguração da Sala de Leitura e Pesquisa Moduan Matus; e Oficinas de Turbantes e de Maquiagem com as alunas da Paulo Falcão, além de recreação para crianças e adolescentes.

Homenageando também o Dia da Dança, haverá apresentações de Bolero, Dança do Ventre, Jazz Contemporâneo e Jump. Um Sarau de Poesia com o coletivo Fulanas de Tal (Nova Iguaçu), e uma performance Circense com o Centro Experimental de Teatro e Arte do município completarão o encontro. Ao longo da semana, exposições ainda ficarão disponíveis para o público, sendo duas fotográficas sobre a Baixada Fluminense, com imagens de Paulo Santos e de Mazé Mixo, e uma mostra de fantasias & adereço produzida por alunos da unidade.

Ajustes exigem vontade política e Paraná se torna exemplo ao País


Governador Beto Richa junto com o empresário, jornalista e presidente do conselho executivo do Lide, João Dória, participa dos seminários do 15º Fórum Empresarial, com a presença de senadores, deputados e empresários. Foz do Iguaçu, 22/04/2016. Foto: Pedro Ribas/ANPr
O governador Beto Richa disse nesta sexta-feira (22) que para o Brasil sair da crise financeira será necessário, primeiramente, que o governo federal reduza os gastos com a máquina pública. Ele destacou o ajuste fiscal implantado pelo Governo do Paraná. “Com muita responsabilidade, fizemos um grande ajuste para equilibrar as finanças e recuperar a capacidade de investimento estadual. Hoje, o Paraná tem a melhor situação fiscal e financeira do Brasil. “O ajuste exigiu vontade política para adotar medidas impopulares, que trouxeram um desgaste inicial, mas que foram recompensadas com a situação mais saudável em que o Paraná se encontra hoje”, disse ele. Richa participou do seminário realizado dentro do 15.º Fórum Empresarial, considerado o maior evento corporativo do Brasil, promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais – Lide, em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná.

Com o ajuste fiscal implantado no Paraná a partir de dezembro de 2014, Richa disse que o governo estadual conseguiu aumentar as receitas tributárias e reduzir as despesas. Em 2015, o Paraná reduziu suas despesas correntes em 7,5%, os gastos com pessoal caíram 11% e a arrecadação subiu 20%. “Saímos de um déficit de R$ 1 bilhão em 2014 para um superávit de mais de R$ 1 bilhão no ano passado. E, para este ano, o Paraná tem uma projeção de cerca R$ 8 bilhões de investimentos públicos, cifra recorde no Estado”, disse ele.

Como exemplo, Richa afirmou que reduziu de cinco secretarias e extinguiu mil cargos em comissão. Além da redução de despesas, o Paraná teve que aumentar as receitas. Para isso, foi necessário equiparar as alíquotas internas do ICMS e do IPVA com as praticadas nos demais estados.

Além da imediata redução dos gastos do governo federal, Richa defendeu a redução das taxas de juro e a negociação mais ampla em torno de reformas inadiáveis como caminho para o Brasil sair da crise. O equilíbrio das contas do governo é crucial, disse ele, mas não será alcançado apenas com o ajuste fiscal, sendo fundamental que o governo, com a credibilidade que lhe dará o ajuste, reduza as taxas de juros, de forma substancial e o quanto antes.

RESULTADO - Como reflexo do avanço econômico, o Paraná ultrapassou o Rio Grande do Sul e se tornou a quarta maior economia entre os estados brasileiros, de acordo com o IBGE. Além disso, é o segundo estado mais competitivo do Brasil, segundo estudo do grupo britânico que edita a revista The Economist. Neste mês, o Paraná foi eleito pelo jornal Financial Times como o estado com melhor estratégia de investimentos da América do Sul. “São indicadores que mostram que o Paraná avança e está no caminho certo”, disse Richa.

DEBATE - Empresários, executivos, políticos e profissionais de diversas áreas participam do evento, que discute Cenários e Soluções para as Crises do Brasil. “Este tema diz muito da situação nacional. Convergimos para uma conjuntura perversa que combina crise política, econômica e moral. Esse evento é muito importante para discutirmos uma solução para que o mais rápido possível o País volte a crescer”, afirmou o governador. “Vivemos uma crise sem precedentes gerada por um governo federal que alia má gestão e corrupção”, afirmou.

João Doria, presidente do conselho executivo do Grupo Lide, enumerou os desafios do Brasil para superar a crise e defendeu a integração entre o setor público e privado. “Nosso País necessita urgentemente encontrar propostas para superar a crise política e econômica. Esse encontro é uma ótima oportunidade para discutirmos o futuro do Brasil”, defendeu.

O Grupo Lide, que realiza o Fórum Empresarial, reúne 400 presidentes de grandes empresas brasileiras e autoridades políticas para uma agenda de debates sobre política, economia, gestão e responsabilidade social. O evento em Foz prossegue até domingo e recebe lideranças como Pedro Faria, CEO global da BRF, que falou como as exportações podem colaborar para que o País saia da crise. Roberto Giannetti, presidente do Lide Infraestrutura; Flavio Rocha, presidente global da Riachuelo; Paula Bellizia, presidente da Microsoft do Brasil; e Wilson Ferreira, presidente da CPFL, também participam dos debates.

O evento contou com a presença dos senadores Antonio Anastasia, Cassio Cunha Lima, Agripino Maia e Romero Jucá, além de deputados federais e empresários. 

Secretário de Fazenda explica em coletiva de imprensa recálculo do saldo da dívida com a União

Campo Grande (MS) –  O Secretário Estadual de Fazenda, Marcio Monteiro, concedeu entrevista coletiva à imprensa na tarde desta quarta-feira (20) para explicar a concessão de desconto no saldo da dívida dos Estados com a União. De acordo com Monteiro, atualmente Mato Grosso do Sul deve em torno de R$ 7 bilhões, e com esse desconto previsto por meio da Lei Complementar 151, que modifica a Lei 148, o Estado pode na melhor das hipóteses zerar a dívida.
Questionado sobre o projeto de Lei para alongamento da dívida, Monteiro ressaltou que precisaremos aguardar o resultado, uma vez que se a dívida for zerada, Mato Grosso do Sul não precisará alongar já que não deverá mais nada. Já em relação aos empréstimos com os organismos internacionais, o secretário disse que se a dívida for zerada, esse recurso que seria usado para pagar a União poderá ser utilizado para investimentos.
O secretário pontuou ainda hoje o Estado paga em torno de R$ 100 milhões para a União, entre amortização e juros. “Caso a dívida seja zerada, não significa dizer que o Estado economizará o montante. Vamos utilizar para cobrir déficits como o da previdência, por exemplo, que hoje está em torno de R$ 60 milhões mensais”, finalizou.
Comunicação entre franqueados estimula sucesso e prospecção de franquias

Imagem inline 3

Vazoli Franchising aposta no método e realiza ações para incentivar os franqueados a se manterem sempre em conversação

Quanto você considera importante a comunicação? Relativamente opinativo, para alguns empresários o tema simboliza mais do que uma simples troca de informações, este é equivalente ao crescimento que resulta em dinheiro.

A comunicação no sistema de franquias é exatamente assim, principalmente no que diz respeito à comunicação entre os franqueados, seja formal ou informalmente. Franqueadores atentos sobre a importância desta interação promovem soluções para que tal prática seja executada e até proporciona meios para aproximar a todos.

A Vazoli Franchising é uma rede de franquias que sabe bem como fazer isso. “Com esse diálogo fica mais fácil criar estratégias de atuação e ações para a marca, por isso além de incentivarmos a troca diária de mensagens entre franqueados, uma vez no ano promovemos uma conferência para estreitar esse relacionamento”, disse Erick Vaz de Lima, diretor executivo da marca.

Este é um momento muito importante para a rede, porque além realizar o ponto citado acima é ainda uma oportunidade para analisar os resultados do ano anterior, apresentar novas estratégias de negócio e discutir diversos pontos sobre o mercado atuante.

A comunicação no cotidiano dos franqueado

Imagem inline 4

Cesar Romero, 28 anos, é um jovem franqueado da Vazoli. Ele se aliou à marca no ano passado. O empresário conta que criou a rotina de manter contato com outros franqueados e que o resultado é muito positivo. “Logo que dei início na operação, fui orientado a fazer o treinamento. Esse incentivo começa a partir dai, tanto que fiz amizade com várias pessoas, já na convenção conheci franqueados mais velhos e experientes no ramo. Hoje em dia converso com todos com muita frequência, seja por telefone, redes sociais ou um aplicativo de mensagens no qual temos um grupo”, falou.

Cesar fala que por meio desse bate-papo todos se informam sobre novidades que estão fazendo na unidade, tiram dúvidas e trocam experiência. “Ajuda muito essa comunicação. Já recebi dicas estratégicas que foram fundamentais para o meu negócio como, por exemplo, a maneira de agir, como atuar nos órgãos e até mesmo na resolução de problemas nos sistemas dos bancos”, explica.

“Uma orientação exata, conta muito para todos”

 Imagem inline 5

Quem se satisfaz com esse procedimento é o Dimas de Grison, franqueado da rede também desde 2015. “A Vazoli tem mais de 90 franqueados, alguns nasceram no empreendedorismo praticamente junto com a empresa; em 2011 quando entrou para o franchising. Muitos já passaram por coisas e são mestres em lidar com situações no qual tantos outros são novatos. Então contar com essa experiência, com pessoas que sabem dar a dica certa, uma orientação exata, conta muito para todos”, conta.

Dimas revela que as questões em discussão vão além do básico, mas sempre respeitando a peculiaridade de cada mercado. “São conselhos reais que realmente implicam no desenvolvimento do nosso negócio. Somos praticamente uma família! Trocamos ideias de quais bancos estão pagando mais rápido, as melhores comissões, dúvidas de procedimentos e ações de vendas realizadas”, relata.

O diretor finaliza dizendo que “Colocando em prática essa atividade, todos saem ganhando. Todos os envolvidos precisam estar em sintonia para alcançar os seus objetivos: crescimento e prospecção! Enquanto os franqueados querem obter sucesso na sua unidade os franqueados pretendem expandir ainda mais sua marca”, finaliza.

Sobre a Vazoli Franchising:
Fundada em Severínia, no interior de São Paulo, a Vazoli Franchising atua no segmento de serviços financeiros e intermediação de negócios (empréstimos e financiamentos) desde 2008. Os diretores e fundadores da Vazoli Franchising, Eric Vaz de Lima e Sibele Vaz de Lima, atuavam como bancários e enxergaram no franchising a oportunidade de ter a própria empresa. Em 2011, consolidou a marca com então 10 unidades em funcionamento e Vazoli entrou para o sistema de franchising. Com pouco mais de quatro anos como rede de franquia, a Vazoli possui mais de 90 unidades espalhadas pelas principais cidades do Brasil.