sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Ranking nacional coloca Curitiba entre as três cidades que mais promovem a inovação


principal
Florianópolis, Porto Alegre e Curitiba são as três capitais brasileiras com maior potencial inovador, de acordo com um ranking elaborado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) em parceria com a Inovação – Revista Eletrônica de P, D & I.
De acordo com os coordenadores do levantamento, foram levados em consideração não apenas o desenvolvimento tecnológico das cidades, mas também a combinação de promoção da inovação com qualidade de vida, interação entre os agentes econômicos, políticas de incentivo e desenvolvimento econômico.
A presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, Gina Paladino, lembra que a capital paranaense tornou-se um polo de atração de talentos. De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Curitiba e Brasília são as cidades que mais recebem profissionais da economia criativa – em 2010, houve um saldo de 12.512 trabalhadores com este perfil atraídos para a capital paranaense.
“Um ambiente acolhedor, com boa qualidade de vida e bom ambiente de negócios, é fundamental para fomentar a inovação”, explica Gina. Essa característica de acolhimento passa tanto por quesitos como mobilidade urbana e área verde como pelas iniciativas adotadas pela Prefeitura para fortalecer as micro, pequenas e médias empresas da cidade.
Em 2013, foi sancionada a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa e, no ano seguinte, foi publicado o decreto de compras governamentais em consonância com a nova legislação. De acordo com Gina, as dois textos criaram um marco regulatório importante de apoio à “base da pirâmide empresarial”, fonte importante de inovação.
Paralelamente, houve a implantação de cinco unidades do Espaço Empreendedor, além de escritórios descentralizados da Agência Curitiba nas Ruas das Cidadania do Boqueirão, Cajuru e posto de atendimento no Tatuquara.
Esses espaços devem fechar o ano com mais de 55 mil atendimentos a empreendedores ou futuros empreendedores em busca de informações sobre a formalização de negócios, cursos de capacitação e, mais recentemente, financiamento – por meio do crédito orientado oferecido pela Caixa Crescer e pela Movera, empresa ligada ao Banco do Brasil.
Tais iniciativas vão ao encontro do levantamento feito pelo MCTI e pela revista Inovação. Para o coordenador da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico do MCTI, Jorge Mário Campagnolo, a inovação tem relação com o ambiente, que precisa ser favorável para pessoas mais empreendedoras e criativas. “Leis municipais, iniciativas empreendedoras e a própria qualidade de vida contam bastante quando falamos em ecossistemas de inovação”, reforça o coordenador do MCTI.
Educação
Outro ponto destacado por Campagnolo tem relação com a formação de pessoas bem qualificadas, por isso apontam-se as cidades mais inovadoras com base nos municípios que tenham boas universidades, centros de pesquisa e institutos de ciência e tecnologia.
Gina Paladino, da Agência Curitiba, aponta que a atenção dada pela Prefeitura à área educacional, que receberá um índice orçamentário constitucional de 30% em 2016, também tem potencial para incentivar a inovação na cidade. “As crianças que hoje fazem atividades lúdicas nas escolas serão adultos potencialmente mais criativos”, destaca.
Por fim, a própria vocação para polo de serviços de alto valor agregado – resultado do pequeno perímetro municipal de Curitiba, que estimula as indústrias a buscarem instalação na região metropolitana – ajuda a capital paranaense a reter os talentos formados nas boas universidades locais.
“As cidades inovadoras precisar dar atenção à tecnologia, à inovação em si e à criatividade. Dessa forma elas podem se reinventar por meio da economia criativa”, cita a presidente da Agência Curitiba.

O ranking da inovação
CAPITAIS
1º. Florianópolis (SC)
2º. Porto Alegre (RS)
3º. Curitiba (PR)
4º. Recife (PE)
5º. Rio de Janeiro (RJ)

INTERIOR
1º. Campinas (SP)
2º. São José dos Campos (SP)
3º. São Carlos (SP)
4º. Santa Rita do Sapucaí (MG)
5º. Campina Grande (PB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário