terça-feira, 15 de abril de 2014

Prazo máximo de 180 dias para concessão de patente será debatido em audiência

Da Redação
A proposta que estabelece um prazo máximo de 180 dias para o exame e a concessão de pedido de patente ou de registro de marca (PLS 316/2013) será tema de audiência pública na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT). O debate, sugerido pelo senador Walter Pinheiro (PT-BA), ainda não tem data marcada.
O PLS 316/2013, do senador Paulo Paim (PT-RS), estava na pauta de votações da CCT nesta terça-feira (15), mas agora só será examinado depois da audiência.
Serão convidados para debater a proposta representantes do Instituto Nacional de Produção Industrial (INPI), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), do Ministério da Ciência e Tecnologia e da Associação Brasileira da Propriedade Intelectual (ABPI).
Ao justificar a proposta, Paulo Paim ressaltou que a criação industrial aumentou muito com a Lei 9.279/1996, que regula direitos e obrigações relativos à propriedade industrial, mas a morosidade do processo de concessão de patentes e registro de marcas ainda é um obstáculo à atividade dos inventores e dos empresários brasileiros.
O relator da matéria, senador Luiz Henrique (PMDB-SC), é favorável à aprovação do projeto com emendas de redação.
Para Walter Pinheiro, o país registra boa produção em pesquisa básica, mas ainda tem claras deficiências em pesquisa aplicada a inovação, com um baixo número de patentes depositadas em território nacional. Para ele, é preciso buscar um entendimento entre os órgãos governamentais, no sentido de conseguir maior agilidade no procedimento para regularizar inúmeras patentes que não estão em uso, por não estarem legalizadas.
Agência Senado

Senadores destacam atuação do Congresso no combate ao tráfico de pessoas

Marilia Coêlho
Senadores parabenizaram nesta terça-feira (15), em sessão especial, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pela Campanha da Fraternidade de 2014, que aborda o tema do tráfico de pessoas. Segundo Paulo Davim (PV-RN), Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) e Lídice da Mata (PSB-BA), o Congresso Nacional tem feito a sua parte para combater esse crime que fere a dignidade da pessoa humana.
Os senadores se referiram, sobretudo, a duas iniciativas: a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou o tráfico de pessoas entre abril e dezembro de 2012; e um dos seus resultados, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 479/2012, aprovado em março pelo Plenário e encaminhado à Câmara dos Deputados. Um dos objetivos do projeto é corrigir falha da legislação atual, que vincula o tráfico de pessoas exclusivamente à exploração sexual, deixando de lado os casos ligados à remoção de órgãos ou ao trabalho escravo.
Segundo o senador Paulo Davim, autor do requerimento da sessão especial, estimativas da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT) mostram que o tráfico de pessoas é o segundo ramo criminoso mais rentável do mundo, gerando US$ 32 bilhões por ano. No Brasil, ressaltou o senador, o problema se faz notar, por exemplo, na imigração clandestina de bolivianos e peruanos para atender as indústrias têxteis de São Paulo e no tráfico de crianças. Para Davim, a CPI ajudou a desvendar casos, a impulsionar investigações e a observar o despreparo das polícias para lidar com esse tipo de crime.
– O tráfico de seres humanos é uma afronta à dignidade humana e deve ser combatido tenazmente pelas autoridades e por todos os homens e mulheres de boa vontade em todo o planeta e a qualquer tempo – falou Davim.
Boa supresa
A senadora Lídice da Mata, que foi relatora da CPI do Tráfico de Pessoas, disse que ficou positivamente surpresa com a escolha do tema pela CNBB. Ela relatou o caso de uma baiana que teve as filhas traficadas por uma senhora de Portugal e lamentou o fato de o crime ser subnotificado no Brasil.
– A primeira conquista da Campanha da Fraternidade, a CNBB já realizou no Senado Federal – disse a senadora, referindo-se à aprovação do PLS 479/2012 na Casa.
O senador Rodrigo Rollemberg  disse que todos os cidadãos devem responder ao chamamento da Campanha da Fraternidade. Ele usou uma mensagem do papa Francisco na ocasião do lançamento da campanha, em 5 de março.
– “A dignidade humana é igual em todo o ser humano. Quando piso a do outro, estou pisando a minha” – disse o senador, citando o papa.
Já o senador Pedro Simon (PMDB-RS) refletiu sobre a falta de fraternidade na sociedade e, especialmente, na política. Segundo o senador, a falta de fraternidade leva à corrupção na política.
– O degrau superior da falta de fraternidade é a corrupção. Na política, o tempo tem sido constante de quaresma, sem liturgias e louvor à fraternidade – lamentou.
Novas relações
O secretário-geral da CNBB e bispo auxiliar de Brasília, Dom Frei Leonardo Steiner, disse que as leis são necessárias, mas o mais importante é criar novas relações.
– O mais importante é vermos se conseguimos criar novas relações, em que a pessoa humana não é explorada e permanece na sua dignidade e sua liberdade – refletiu.
Dom Leonardo disse ainda que a campanha pretende despertar as famílias para a reinserção das pessoas que conseguem se libertar da situação de tráfico, pois muitos familiares não as aceitam de volta. O bispo fez ainda um pedido aos senadores para que não diminuam a maioridade penal.
– Os menores são os nossos filhos. As menores são as nossas filhas que nós geramos na sociedade brasileira e agora desejamos prendê-las. Não entendemos a educação que demos ou que estamos dando. Que tipo de cidadão brasileiro estamos gerando? – afirmou.
Também participaram da sessão o senador Mário Couto e o secretário-executivo da Campanha da Fraternidade, padre Luiz Carlos Dias.
Agência Senado

Suplicy considera esclarecedoras explicações de Graça Foster

Da Redação e Da Rádio Senado
O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) considerou esclarecedoras as explicações da presidente da Petrobras, Graça Foster, em audiência pública nesta terça-feira (15) no Senado. Ela garantiu que os 85 mil funcionários da estatal agem com lisura e acrescentou que há oito meses a empresa implantou um plano de combate à corrupção.
Suplicy também ressaltou o discurso da presidente Dilma Rousseff, em Pernambuco, no qual ela chamou os funcionários da estatal de vencedores por trabalharem na maior empresa brasileira. Segundo o senador, a Petrobras jamais vai se confundir com qualquer mal feito ou qualquer ação indevida.
Zuzu Angel
Eduardo Suplicy também registrou a realização de exposição, em São Paulo, com peças confeccionadas pela estilista brasileira Zuzu Angel, morta em 1976 num acidente de carro nunca esclarecido. Zuzu denunciava a morte de seu filho, Stuart Angel, um dos desaparecidos políticos durante a ditadura militar.
A exposição, promovida pela filha da estilista, Hildegard Angel, prossegue até 11 de maio no espaço Itaú Cultural, em São Paulo.
Agência Senado

Fespac e Casa Civil oferecem palestra motivacional

nnnnnn (Foto: Luciano Pontes/Secom)
Motivação e gestão da carreira foi o tema da palestra (Foto: Luciano Pontes/Secom)
A palestra “Motivação e Gestão de Carreira”, ministrada pela consultora empresarial Sandra Soares, foi oferecida aos servidores da Casa Civil na manhã desta terça, 15. A ação é uma parceria da Casa Civil com a Fundação Escola do Serviço Público do Estado do Acre (Fespac) e essa é a terceira exposição a que o grupo assiste, como parte do programa de valorização dos servidores estaduais.
“Daqui partem muitas demandas, diuturnamente. O trabalho é intenso, para uma equipe reduzida, que precisa estar bem preparada, porque nosso foco é colaborar da melhor maneira possível com os projetos do governo”, ressalta a diretora de Recursos de Logística do Gabinete Civil, Anamaria Assaf.
A atividade era aberta ao público, mas as organizadoras se admiraram, porque o número de participantes foi além do esperado. “Temos visto que nossa equipe está ficando mais receptiva”, comenta Anamaria. Participaram 50 servidores, entre eles a administradora Shelley Torres, que comenta: “Eu quis vir pelo tema e está sendo muito interessante. Estou gostando, a metodologia da palestrante é dez” .
Sugestão de legenda: Palestra atrai o grupo de servidores da Casa Civil (Foto: Luciano Pontes/Secom)

Inscrições para Gincana Solidária encerram-se à meia-noite



Até a meia-noite desta terça-feira, 15, as escolas da rede municipal de ensino poderão se inscrever na 5ª Gincana Solidária promovida pela Secretaria Municipal de Educação (Smed). O objetivo é proporcionar aos alunos, de todos níveis, vivências que ampliem o conhecimento, em especial os relativos aos aspectos culturais, histórico-geográficos, linguísticos e sociais dos oito países cujas seleções jogarão em Porto Alegre, na primeira fase da Copa do Mundo. O evento ocorrerá entre 25 de abril e 9 de maio. Até o início da tarde desta terça-feira, 21 escolas já haviam garantido lugar na Gincana Solidária.
 
Como em outros anos, a gincana é virtual e pretende envolver e mobilizar a comunidade escolar no espírito esportivo e de construção de conhecimentos. A premiação está programada para o dia 15 de maio. Os três primeiros lugares de cada categoria receberão distinções.
 
Gincana Solidária - Por meio de tarefas temáticas, tem como objetivo despertar a sensibilidade e a solidariedade próprias a todos os que convivem no universo escolar, como espaço de desenvolvimento, construção de conhecimento e cidadania, além de promover interação solidária entre as escolas da rede municipal. As tarefas deverão ser postadas no blog do projeto, e as escolas, a partir de professor-referência, as descreverão em suas próprias páginas.

Artesãos acreanos voltam da Itália motivados a incrementar a produção

Os artesãos acreanos José Rodrigues de Araújo, o “Doutor da Borracha” e Leonora Siqueira Maia já estão no Acre. Após participarem do Salão Internacional do Móvel em Milão, na Itália, estão mais motivados a comercializar os produtos feitos a partir do látex.
Leonora Maia exibe o modelo Capeba que confeccionou e foi exposto na Itália (Foto: Luciano Pontes/Secom)
Leonora Maia exibe o modelo Capeba que confeccionou e foi exposto na Itália (Foto: Luciano Pontes/Secom)
Desde 2007, o Doutor da Borrracha confecciona calçados de látex. Este ano, ele passou por uma capacitação realizada pelo governo do Acre que, por meio da metodologia do Design Estratégico, repassou técnicas para atribuir mais valor ao produto. Dois modelos expostos em Milão, Trama Verde e Bota Bandeira, foram criados por ele.
“Pra mim foi ótimo o resultado [na Itália]. Fiz muitos contatos com pessoas e empresários que pensam em negociar”, comentou.
O artesão retorna para a cidade de Epitaciolândia, onde mora, e já nesta quarta-feira,16, dá continuidade à produção dos novos modelos.
Leonora Siqueira Maia mora e trabalha na Reserva Extrativista Cazumbá Iracema, na cidade de Sena Madureira. Ela faz parte de um grupo que reúne sete seringueiros e 25 artesãs que fabricam diversos produtos usando o látex. Parte do grupo participou de duas oficinas de confecção de sapatos de látex.  “O pessoal que fez o curso está entusiasmado para começar a fazer os sapatos. E agora eu chegando lá com essa boa notícia do que eu vi eles vão ficar muito satisfeitos”, enfatizou.

Jovem Embaixadora do Acre incentiva participação em intercâmbio


Evillany foi selecionada entre mais de 30 candidatos, tornando-se a oitava participante acreana do programa (Foto: Assessoria SEE)
Evillany foi selecionada entre mais de 30 candidatos, tornando-se a oitava participante acreana do programa (Foto: Assessoria SEE)
Selecionada para a edição 2014 do programa Jovem Embaixador, Evillany Katrinny Castelo foi recebida nesta terça-feira, 15, na Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE), pelo secretário da instituição, Marco Brandão, e equipe do Centro de Estudo de Línguas (CEL) de Rio Branco.
Ex-estudante do Colégio Estadual Armando Nogueira (Cean), Evillany atualmente trabalha na escola de idiomas CNA. Concluiu o terceiro ano do ensino médio em 2013, e foi selecionada para ser uma Jovem Embaixadora entre mais de 30 candidatos acreanos que se inscreveram para participar do programa Jovem Embaixador, tornando-se a oitava participante acreana.
“Foi um enorme privilégio representar o Acre nos Estados Unidos junto com os outros 37 Jovens Embaixadores”, destacou Evillany.
Para a mãe da jovem, Maurizete da Silva Castelo, a emoção é grande. “Ela sempre foi responsável com os estudos, e essa viagem internacional é apenas o resultado de todo o esforço da minha filha”, disse.
A representante do Acre, fluente em língua inglesa, é aluna do CEL desde sua inauguração, em 2011. Nágila Dourado, coordenadora geral do Centro, explicou que “mais de 11 mil alunos já foram atendidos em aulas de idiomas como Inglês, Espanhol e Francês”.
Nos próximos meses, Evillany irá participar de visitas escolares para incentivar com que outros alunos se tornem Jovens Embaixadores. Para o secretário Marco Brandão, “era um desejo antigo da SEE possibilitar o aprendizado do idioma estrangeiro para os alunos da rede pública. Ela representou o Acre para o mundo, e esta foi uma enorme responsabilidade, que também ilustra a importância do conhecimento em uma realidade globalizada”.

Escola municipal estende biblioteca para usuários de ônibus

Foto: Juliane Guez/Divulgação PMPA
Serão instalados pontos de leitura em diferentes espaços da cidade Serão instalados pontos de leitura em diferentes espaços da cidade
A partir desta quarta-feira, 16, os passageiros que embarcam no final da linha Juca Batista, na rua Celestino Bertolucci, bairro Hípica, poderão desfrutar de boa leitura enquanto fazem o percurso de ida e volta até o Centro. A ideia nasceu dentro da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Professor Anísio Teixeira (rua Francisco Mattos Terrez, 40, Vila Hípica). O objetivo é instalar pontos de leitura e transformá-los em extensões da biblioteca da escola, em diferentes espaços da cidade. O primeiro ponto será inaugurado às 15h desta quarta-feira, no Bar do Luiz, localizado em frente ao terminal. Ali foi colocada uma estante de metal, com 50 obras catalogadas, entre livros e revistas. Para o mês de maio, o projeto “Liberdade para o livro, cultura para o povo”, deve inaugurar mais um ponto de leitura, desta vez no bairro Belém Novo.
Feliz com o engajamento de alunos, professores e comunidade, o diretor da escola, Cassiano Noimann Leal, explicou que a ação pretende estimular o hábito da leitura e o cuidado com os livros. No Bar do Luiz, que funciona em horário comercial, o frequentador escolherá do acervo disponibilizado, fruto de doações e excedentes da biblioteca da escola, a leitura para aquele momento. “O ponto de leitura oferecerá livros e revistas sobre cultura geral, literatura infantil, contos, crônicas e romances”, informou Cassiano. Assim que retornar para casa, o passageiro devolve o livro no ponto em que o retirou.
Será ao som de tambores que um grupo de alunos se deslocará da escola até o Bar do Luiz, distante cerca de cinco minutos da Emef, onde ocorrerá a inauguração do primeiro ponto de leitura. Alunos e professores convidarão a comunidade a participar da iniciativa. A ação foi pensada em função do Dia Nacional do Livro Infantil, comemorado em 18 de abril, conforme a lei 10.402 de 2002, e também em homenagem aos 132 anos de nascimento de Monteiro Lobato, que será homenageado com a leitura de um trecho de sua obra.

Flexa Ribeiro defende aprovação de novas regras para criação de municípios

a Redação e Da Rádio Senado
O senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) disse esperar que o Leggislativo e o Executivo façam valer a vontade do povo e aprovem logo novas regras para a criação de municípios.
Flexa Ribeiro lembrou que, no ano passado, o Congresso aprovou projeto do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) estabelecendo as exigências para a criação de municípios, mas a proposta foi vetada pelo Executivo. A análise desse veto pelo Congresso Nacional, disse o senador, vem sendo obstruída para dar tempo ao Senado e Câmara dos Deputados de aprovar um novo projeto, também do senador Mozarildo Cavalcanti, com regras que contem com a concordância do governo.
Flexa Ribeiro disse que essa proposta já devia ter sido aprovada, mas ainda não foi sequer votada no Senado. Por isso, ele sugeriu que o projeto seja votado em regime de urgência para ser aprovado até a próxima semana. Assim, na reunião do Congresso em maio, o veto poderia ser mantido porque a nova lei já estaria aprovada.
- Eu espero que até a próxima reunião do Congresso, do mês de maio, nós possamos já ter aprovado o novo projeto e, com isso, dar condições para que os distritos que tenham condições -  aqueles que se enquadrem nas regras que serão aprovadas - possam ter a sua emancipação e se tornarem municípios - disse o senador.
Agência Senado

Governo mente quando diz que oposição quer destruir Petrobras, afirma Jarbas Vasconcelos

Da Redação e Da Rádio Senado
O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) reclamou que a presidente Dilma Rousseff faltou com a verdade ao dizer, nesta segunda-feira (14), em Pernambuco, que a oposição quer destruir a Petrobras.
Ele afirmou que o que está destruindo a empresa é a corrupção e o roubo praticado por pessoas nomeadas para a empresa pelo ex-presidente Lula e mantidas pela presidenta por pertencerem a partidos que apoiam o governo.
Como exemplo dessas nomeações, Jarbas Vasconcelos citou o ex-diretor de Abastecimento, Paulo Roberto da Costa, preso pela Polícia Federal.
Uma figura perniciosa, que pratica todos os atos de irresponsabilidade e corrupção dentro da Petrobras. Era nada mais, nada menos do que diretor do setor de Abastecimento da Petrobras. E como é que  acontece isso, de nós, a oposição, ser responsabilizada pela presidente de que a gente quer destruir a Petrobras.  É enganar , é enganar a opinião pública, é mentir — afirmou o senador.
Segundo Jarbas Vasconcelos, a Petrobras "foi entregue pelos governos do PT a pessoas sem qualificação nem compromisso com a maior estatal do país". Essa política irresponsável fez o valor da empresa cair pela metade nos últimos anos, comentou o senador.
Agência Senado

CURSO GRATUITO DE INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA COM INTERNET



Objetivo do Curso: Proporcionar aos participantes os conhecimentos necessários para utilizar os recursos básicos do sistema operacional Windows e a Internet como ferramenta de pesquisa e desenvolvimento social.

Idade Mínima: 14 anos
Início do curso: 06/05 Término: 05/06 - (10 encontros)
Horário: 9horas às 12horas (Terças e Quintas-feiras)

VAGAS LIMITADAS – Inscrições de 14/04/2014 à 05/05/2014.

Necessário apresentar cartão cliente SESC:
*Comerciários e dependentes (trabalhador do Comércio) que ainda não emitiram o cartão SESC poderá obtê-lo gratuitamente no SAC da Unidade;
*Usuários (comunidade em geral) que ainda não possuem o cartão SESC deverão emitir o cartão no SAC da Unidade com o custo de R$ 3,75.

SESC, Rua São Paulo, 150, Em frente à Rádio Nova AM.
Informações pelo telefone (43) 3422-1323

Documentos necessários:
*Candidato:
RG, CPF e/ou Certidão de nascimento;
Comprovante de Residência;
*Quando menor de 18 anos, apresentar os seguintes documentos do responsável:
RG e CPF.

Para debatedores, pesquisa sobre estupro mostra que sociedade reproduz ideal machista

Iara Guimarães Altafin
A recente pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre o estupro mostra que a sociedade brasileira reproduz ideal machista que torna a mulher objeto de desejo e de propriedade, permitindo que a vítima de violência seja responsabilizada pela agressão, por sua forma de se vestir ou de se portar.
A conclusão foi comum aos participantes de debate conjunto promovido nesta terça-feira (15) pelas Comissões de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e de Assuntos Sociais (CAS), que analisou os resultados da pesquisa, divulgada no fim de março.
– Há uma inversão de papeis entre vítimas e culpados. A culpa passa a ser da vítima e não do algoz – disse Daniel Cerqueira, representante do Ipea no debate.
Conforme dados citados por ele, 58,5% dos entrevistados concordam com a ideia de que "se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros". Para o representante do Ipea, o erro cometido na divulgação da pesquisa não afetou o resultado geral. O instituto informou que 65% concordavam com a afirmação de que “mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas", mas depois corrigiu o percentual para 26%.
As conclusões do estudo, frisou Cerqueira, evidenciam que há tolerância com a violência sexual contra mulheres e revelam valores que a sociedade tenta “esconder debaixo do tapete”.
As senadoras Ana Rita (PT-ES) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que sugeriram o debate, concordaram.
– Nós carregamos uma grande dose de machismo, não apenas os homens, mas também as mulheres. Todo ser humano é fruto do ambiente em que foi criado e, apesar da legislação criminalizar a discriminação, as práticas sociais precisam ser modificadas para garantir igualdade entre homens e mulheres – disse Vanessa Grazziottin.
Na avaliação de Andrei Soares, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, a pesquisa mostra que o estupro não é percebido como violência sexual, mas como desculpa sexual para se praticar a violência.
Educação
Para a jornalista Nana Queiroz, que criou a campanha "Eu não mereço ser estuprada", a mudança deve começar nas escolas, desde as séries iniciais. Conforme sugeriu, as crianças devem ser orientadas para que possam identificar o que é abuso sexual.
– Muitas crianças e adolescentes que sofrem abuso não têm ideia que estão sofrendo abuso e que têm o direito de denunciar. Os professores precisam estar preparados para discutir estupro com as crianças. Não é preciso criar uma cultura de pânico, mas é preciso falar de estupro desde a pré-escola, em linguagem adequada – disse.
Nana Queiroz informou que 85% dos casos de estupro no Distrito Federal acontecem dentro de casa. Para ela, a solução não está “no endurecimento das leis”, mas no trabalho em diversas frentes para fazer com que 100% das vítimas denunciem seus agressores.
Ao concordar, Ana Rita destacou a importância de iniciativas para mudar a percepção da sociedade sobre o problema e de ações firmes dos governos federal, estaduais e municipais.
– Precisamos fazer um trabalho preventivo e adotar políticas públicas eficientes, que sejam de fato implementadas pelo poder público, pois são vidas comprometidas ainda na infância, devido aos abusos – disse a senadora.
Para Beatriz Cruz, do Ministério da Justiça, o desafio do país é “desconstruir” a cultura de violência contra a mulher, que se mantém na sociedade.
– Isso é algo difícil de fazer, pois temos no Brasil a falsa percepção de que não somos um país violento, que nosso país não é machista, não é racista. Nós brasileiros não nos enxergamos nessa cultura – disse.
Pedofilia
Também o senador Waldemir Moka (PMDB-MS) se disse “horrorizado” com os resultados revelados pela pesquisa e lembrou que o tema ganhou nova dimensão com o pedido de perdão do Papa Francisco às vítimas de padres pedófilos.
– Mas não basta o pedido de perdão, também é preciso punir os padres pedófilos – opinou o senador.
Ao se referir ao erro na pesquisa do Ipea, Waldemir Moka disse considerar que o problema deixou “um ruído” na sociedade, dificultando uma discussão maior dos dados. Ele sugeriu que o instituto realize novo estudo, quando considerar adequado.
Agência Senado

Paulo Davim pede medidas contra fechamento de centro de saúde reprodutiva em Natal

Da Redação e Da Rádio Senado
O senador Paulo Davim (PV-RN) lamentou o que chamou de desmantelamento de uma unidade de referência na área de saúde em Natal. Davim contou que em 1998 foi inaugurado o Centro de Saúde Reprodutiva, com oferta de vários serviços à população e atendimento pelo SUS. Desde janeiro, no entanto, começou a haver retirada de equipamentos e requisição de médicos e servidores.
Davim pediu a atenção da prefeitura, do governo estadual e do Ministério Público para a situação.
- Faço um apelo ao Ministério Público do meu estado: não deixe fechar a Unidade de Saúde Reprodutiva, que é referência no estado do Rio Grande do Norte. É um apelo que eu faço, um apelo até dramático, ao Ministério Público do meu estado: não permita que destruam essa unidade.
Davim destacou que o Ministério da Saúde publicou recentemente uma série de exames que as unidades de saúde pública deveriam oferecer e lembrou que a unidade de Natal ofertava esses serviços há mais de 16 anos. Ele citou como exemplos a realização de mamografias, orientação à saúde do adolescente e exames na área de reprodução.
Davim também voltou a criticar o fechamento da UTI do Hospital da Polícia Militar de Natal.
Agência Senado

overno e oposição voltam a trocar acusações sobre necessidade de CPI

Da Redação

As divergências políticas entre oposicionistas e parlamentares da base aliada ao governo ficou evidente na fase de debates da audiência pública com a presidente da Petrobras, Graça Foster, que já dura mais de cinco horas. A executiva presta esclarecimentos sobre denúncias envolvendo a empresa, em especial a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, em 2006.
Para a oposição, a presença da executiva no Parlamento não exclui a necessidade de uma comissão parlamentar de inquérito. Eles atacaram fortemente o que consideram corrupção, má gestão e a consequente perda de valor da companhia.
- Ao contrário do que disse a presidente Dilma Rousseff, aqui não se encontram aqueles que querem destruir a Petrobras, mas os que querem salvá-la. Os números são implacáveis: dívida elevada, valor reduzido de mercado e com acionistas minoritários invocando seus direitos. Nos últimos anos, houve loteamento de cargos, propina, superfaturamento e desvio de dinheiro público - afirmou o senador Alvaro Dias (PSDB-PR).
Em defesa da estatal, o líder do governo, Eduardo Braga (PMDB-AM), reforçou que a empresa é motivo de orgulho para os brasileiros. Para ele, os oposicionistas não vão conseguir atingir a Petrobras de "forma politiqueira".
- Claro que há erros no mundo dos negócios, mas a diferença é que a Petrobras é uma empresa sólida, que existe há muitos anos e haverá de existir por muitos outros, pois não há dúvidas sobre a transparência desta gestão - argumentou.
O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) rebateu negando que o episódio seja apenas um “joguete político” e indagando por que o Conselho de Administração da Petrobras – que tem como função examinar com zelo as ações da empresa – não observou cláusulas contratuais importantes na compra da refinaria de Pasadena. Ele questionou quem foi o responsável pela omissão e por que nenhuma providência foi tomada quando se tomou conhecimento.
Investigação
Graça Foster fez questão de ressaltar que a empresa tem colaborado com a Polícia Federal, Ministério Público e todos os órgãos de controle que analisam a atuação da companhia. Só ao TCU, foram 16 pedidos de informações atendidas desde 2012, informou.
A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), ministra da Casa Civil do governo Dilma até fevereiro, endossou a defesa:
- A Operação Lava-Jato está em curso ainda e estatal tem colaborado com PF. Isso mostra o quão investigada vem sendo a Petrobras. A Polícia Federal nunca teve tanta liberdade para atuar - acrescentou.
Deflagrada em 17 de março, a operação investiga negócios feitos pela consultoria do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e empresas com contratos com a Petrobras. Paulo Roberto está preso, situação constrangedora, conforme admitiu Foster:
- Aconteceu um grande constrangimento para a Petrobras com a prisão do ex-diretor Paulo Roberto. Mas todos os processos relacionados, os contratos relacionados a eventual ou potencial participação dele estão sendo avaliados. Todas as interfaces estão sendo apuradas. E é o trabalho que nós podemos fazer, um trabalho forte de monitoramento, de melhoria da governança da companhia.
Mais informações a seguir
Agência Senado

Mozarildo anuncia visita de senadores a brasileiros presos na Venezuela

a Redação e Da Rádio Senado
Um grupo de parlamentares da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) deve visitar a Venezuela, após o feriado da Semana Santa, para verificar a situação de brasileiros presos no país vizinho. A informação foi dada pelo senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) em pronunciamento nesta terça-feira (15).
A situação foge à normalidade, segundo o senador, pois esses brasileiros foram detidos sem qualquer fundamentação legal. E o pior, acrescentou ele, é que os policiais responsáveis pelas prisões ainda chantageiam os brasileiros, pedindo dinheiro em troca da liberdade.
Mozarildo Cavalcanti contou que o Parlamento do Mercosul, reunido na semana passada, em Montevidéu,  Uruguai, também aprovou requerimento de criação de uma comitiva para visitar a Venezuela e solucionar o caso.
O senador acredita que a situação será normalizada após a viagem. Ele espera, também, que as visitas permitam estreitar os laços entre a Venezuela e Roraima.
— De forma que nós pudéssemos não só poder adquirir bens da Venezuela, como cimento, ferro e outros elementos da indústria, assim também nós podemos exportar várias coisas, inclusive, grãos, como soja e milho. Estamos hoje numa situação de total estagnação. Quer dizer, nem exportamos e nem importamos — observou Mozarildo.

Agência Senado

Flexa Ribeiro defende aprovação de novas regras para criação de municípios


Da Redação e Da Rádio Senado
O senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) disse esperar que o Leggislativo e o Executivo façam valer a vontade do povo e aprovem logo novas regras para a criação de municípios.
Flexa Ribeiro lembrou que, no ano passado, o Congresso aprovou projeto do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) estabelecendo as exigências para a criação de municípios, mas a proposta foi vetada pelo Executivo. A análise desse veto pelo Congresso Nacional, disse o senador, vem sendo obstruída para dar tempo ao Senado e Câmara dos Deputados de aprovar um novo projeto, também do senador Mozarildo Cavalcanti, com regras que contem com a concordância do governo.
Flexa Ribeiro disse que essa proposta já devia ter sido aprovada, mas ainda não foi sequer votada no Senado. Por isso, ele sugeriu que o projeto seja votado em regime de urgência para ser aprovado até a próxima semana. Assim, na reunião do Congresso em maio, o veto poderia ser mantido porque a nova lei já estaria aprovada.
- Eu espero que até a próxima reunião do Congresso, do mês de maio, nós possamos já ter aprovado o novo projeto e, com isso, dar condições para que os distritos que tenham condições -  aqueles que se enquadrem nas regras que serão aprovadas - possam ter a sua emancipação e se tornarem municípios - disse o senador.
Agência Senado

Locomotiva a vapor ficará exposta no Museu Histórico


Máquina que é um ícone do patrimônio nacional passou por reparos e será entregue à população para visitação permanente

Depois de passar por um restauro no valor de R$ 140 mil a locomotiva a vapor Baldwin 480, de 104 anos, ficará exposta permanentemente no Museu Histórico de Londrina, a partir do dia 23 de abril, às 9 horas, data em que será realizada uma cerimônia de entrega da locomotiva à população. Durante o evento será apresentado um documentário de curta duração que conta a história da ferrovia e da estação ferroviária de Londrina, narrada por ex-ferroviários da cidade. A locomotiva, que pesa 40 toneladas e mede 12 metros de comprimento, passou por restauro durante três meses. A reforma contou com  R$ 80mil provenientes do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic).

A máquina passou por serviços de funilaria, jateamento e pintura, com o objetivo de estabilizar a peça, eliminando focos de corrosão por ferrugem.  Os reparos foram feitos no Instituto Brasileiro do Café (IBC). A máquina foi transportada do IBC para o Museu Histórico com apoio da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), Companhia Paranaense de Energia (Copel) e Sercomtel. A partir de agora a última etapa do processo de restauração será feita no museu, onde começa um trabalho de reposição de peças desaparecidas. De acordo com a diretora do Museu Histórico de Londrina, Regina Allegro, será feito um trabalho de pesquisa e de confecção de réplicas de peças que se perderam com o tempo, como apitos, sinos, entre outras.

A coordenadora destacou o objetivo da conservação da máquina e o apoio do Promic na realização dos reparos. “Nosso objetivo foi conservar um ícone do patrimônio nacional, que tem valor tanto para a cidade de Londrina e região quanto para patrimônio ferroviário nacional. Queríamos mantê-la conservada para visitação porque ela remete as memórias da construção da cidade. Destaco a contribuição do Promic, pois sem o apoio do programa não teríamos executado o restauro”, disse.

O Museu Histórico de Londrina está localizado na antiga estação ferroviária, Rua Benjamin Constant, 900, centro e está aberto para visitação de terça a domingo, das 9h às 11h30 e das 14h às 17h30.

Prefeitura realiza Feira do Peixe Vivo


Expectativa é comercializar 15 toneladas de peixes das espécies Pacú, Tilápia, Matrinxã, Bagre e Carpa


A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, realiza nos dias 16, 17 e 18 de abril a 21ª edição da Feira do Peixe Vivo, tradicionalmente instalada durante a Semana Santa em Londrina. A Feira acontece entre a Rua Benjamin Constant e Avenida Leste-oeste na Praça Tomi Nakagawa. Nos dias 16 e 17 ficará aberta das 8h às 19h e no dia 18 das 8h às 13h. A expectativa é comercializar 15 toneladas de peixes, das espécies pacu, tilápia, matrinxã, bagre e carpa.

As espécies pacu e o matrinxã serão comercializadas a R$ 13,00 kg e carpa e bagre a R$ 9,00 kg. A tilápia será comercializada por R$ 12,00 kg e R$ 10,00 kg. De acordo com o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Guilherme Casanova Junior, esta edição está contando com a participação de seis feirantes. Segundo ele a feira favorece os consumidores, garantindo produtos de qualidade diretamente do produtor e estimula a alimentação saudável, modificando os hábitos de consumo da comunidade londrinense.

A tradicional feira faz parte do projeto “Feira de Produtos de Época” que tem como objetivo oferecer aos produtores mais um canal para escoar a produção no pico da safra e incentivar a piscicultura no Município, proporcionando ambiente favorável à comercialização.

Restaurante Popular divulga cardápio da semana


Na sexta-feira (18), o estabelecimento estará fechado em virtude do feriado


Almôndegas com nhoque ao sugo, arroz, feijão, salada e fruta é o cardápio de hoje (14) no Restaurante Popular (RP), localizado na rua João Cândido, ao lado do Terminal Urbano. O local funciona de segunda a sexta-feira, das 11h às 14h, e a refeição é comercializada por R$ 1,50.

Cardápio da semana

Data  / CarneGuarnição
Segunda (14)     Almôndegas                     Nhoque ao sugo
Terça (15)          Strogonoff de frango        Batata palha
Quarta (16)        Peixe à portuguesa          Polenta cremosa
Quinta (17)         Peixe à baiana                 Farofa simples

*Arroz, feijão, salada e fruta são servidos diariamente.

Educação nutricional

A estreia do projeto “Educação Nutricional: nutrição para quem não conhece” será na terça-feira (15). O projeto visa prestar informações sobre hábitos alimentares saudáveis. De acordo com a nutricionista do RP, Angélica Matos, por meio de panfletos e montagem de pirâmide alimentar, alunos do curso de nutrição da Unopar irão orientar os usuários do RP sobre a importância de não exagerar na quantidade de alimentos, de não ingerir líquido durante as refeições e de reduzir o sal e a gordura no preparo dos alimentos.  

O projeto vai acontecer duas vezes por mês no Restaurante e é uma parceria  com a Unopar.

Restaurante Popular

O Restaurante Popular de Londrina serve mil refeições por dia a R$ 1,50 cada, sendo que a Prefeitura subsidia R$ 5,20 do valor total de R$ 6,70 de cada refeição. A Sepat Multi Service, empresa de Joinville, é a responsável pela administração do local.

Curadores de alguns dos mais importantes festivais de artes cênicas do mundo estarão na cidade a convite do Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre



A Rodada de Negócios será realizada dia 28 de abril no Teatro Sesc, integrando a programação do festival

O 6o Festival Internacional de Teatro de Rua de Porto Alegre apostou em uma programação que deu muito certo e resultou em turnês, apresentações e negócios fechados entre grupos gaúchos e curadores do Brasil e de outros países. A Rodada de Negócios foi um sucesso absoluto na edição de 2013 e se consolida como um dos diferenciais do FITRUPA em 2014. No ano passado, 72 grupos locais participaram, resultando em turnês pelos festivais do Brasil: Mosaico Cultural, Oigalê, Ayê, Pindaibanos, De Pernas pro Ar, Mototóti são alguns dos grupos que excursionaram em função deste bem sucedido encontro entre artistas e curadores/programadores.

Entre os convidados deste ano estão os “pesos-pesados” do teatro mundial, como Pau Llacuna, coordenador da maior Feira de Artes Cênicas da Espanha; Octavio Arbeláez, diretor do Festival de Teatro de Manizales, na Colômbia e do Festival Iberoamericano de Teatro de Bogotá; Guilherme Reis, coordenador do Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília; Celso Cury, curador do Festival de Teatro de Curitiba; Ricardo Libório, coordenador do Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia; Kevin Morizur – Festival Teatro Contêiner de Valparaíso no Chile, Marcelo Bones – programador independente e Jane Schoninger – SESC, Sérgio Luis Venitt de Oliveira e  Guillermo Heras, do Iberescena.

A Rodada de Negócios é um encontro entre programadores/curadores de festivais nacionais e internacionais e artistas. A ação é considerada uma das mais significativas no Brasil, pois vai ao encontro das novas políticas culturais - em sua dimensão econômica - criando espaço e ambiência propícios para a interlocução entre artistas e agentes culturais diversos, projetando o teatro realizado no Rio Grande do Sul.


Curadores/programadores convidados:

Pau Llacuna i Ortínez
Coordenador da Feira de Artes Cênicas da Espanha. Licenciado em Historia da Arte pela Universidad de Barcelona; Gestão de instituições Artísticas y Cultural por ESADE e curso de Dirección de Proyectos Culturales por el CERC. Entre 1976 – 1985 coordenou o Departamento de Cultura da cidade de Igualada. Entre os anos 1986 y 1990 foi coordenador gerente da Feira de Teatro da Tàrrega. Até 1996, foi responsável pelo “Espai de Dansa y Música de la Generalitat de Catalunya”. Também foi coordenador de Actividades Propias del Servicio de Danza y Teatro de la Generalitat de Catalunya (1989-1991) e coordenador do Festival Internacional de Teatro de Sitges (1990-1992). De 1996 a 1998  fez parte da equipe da empresa “Llacuna-asociados”. Em 1998 voltou a ocupar a gerência da feira de Teatro de Tàrrega, da qual desde 2010 é o Diretor Executivo. A partir de janeiro de 2012 amplia funções e é responsável por toda a área cultural do Ayuntamiento de Tàrrega.

Octavio Arbeláez Tobón
Diretor do Festival de Teatro de Manizales (Colombia), Diretor geral da REDLAT Colombia, do Mercado Cultural de Medellín (Circulart 2.013) e VIA (Ventana Internacional de las Artes), Festival Iberoamericano de Teatro de Bogotá (2.014). foi diretor de Artes do Ministério de Cultura da Colômbia, y Coordenador Nacional de Programa e Consultor do PNUD na área de cultura e novas tecnologias. Participou da criação e gestão da Rede de Promotores Culturais América Latina e Caribe, do Mercado Cultural de Salvador, Bahia, Brasil , o Mercado Puerta de las Américas de México , o Mercado Cultural de Bogotá, o Fórum Cultural Mundial de São Paulo 2.004 e Rio de Janeiro 2.006. e do projeto de intercâmbio cultural Barcelona-Medellín. Foi membro dos conselhos executivos de IFACCA (Australia)((Federación Internacional de conselhos para a cultura e as artes) e da Rede Internacional Para e Diversidade Cultural (Canadá), do conselho assessor do Festival Iberoamericano de Teatro de Cádiz (Espanha). Foi diretor do Foro Cultura y Desarrollo no marco da Asamblea del BID 2.009 em Medellín  e foi produtor executivo do III Congreso Iberoamericano de Cultura. Publicou textos em livros sobre artes cênicas e marketing cultural, em revistas da Espanha e da América Latina, onde se destacaram estudos  sobre a cadeia de valor das artes cênicas em Bogotá e o componente cultural do plano de turismo cultural de Medellin.

Guillermo Heras
Diretor Executivo do Programa IBERESCENA e Diretor da Mostra de Teatro Espanhol de Autores Contemporâneos de Alicante. Formado pela Real Escuela Superior de Arte Dramático de Madrid, é dramaturgo, diretor cênico e professor de gestão das artes cênicas no curso de mestrado na Carlos III e gestão na Universidades de Argentina y México. Dirigiu obras de Calderón, B. Brecht, Cervantes, E. Corman, S. Berkott, Sarah Kane, P.P. Pasolini, B.M. Koltés, Juan Mayorga, Alvaro del Amo, Marisa Ares, L.M. González, Francisco Nieva, Sergi Belbel, Javier Daulte, Xavier Durringer, Lope de Vega, Rojas Zorrilla,etc. Trabalha com diversos coreógrafos em espetáculos de dança, com Francesc Bravo, Mónica Runde, Teresa Nieto, Maria José Robot, Manuela Rodríguez, Gracel Meneu, Vilma Rúpolo, Mariana Bellotto

Guilherme Reis
Criador do Cena Contemporânea - Festival Internacional de Teatro de Brasília, evento realizado anualmente e que este ano realizará sua 15a. edição. Guilherme Reis também é ator, diretor teatral e promotor cultural. No teatro trabalhou com diversos diretores, com destaque para Hugo Rodas, Antonio Abujamra, Zeno Wilde, B. de Paiva e Adriano e Fernando Guimarães. Em 2005 criou o Grupo Cena, com o qual dirigiu “Dinossauros” (2005), “Fronteiras” (2007), “Varsóvia” (2009), “Heróis, O Caminho do Vento”(2010), “Bagatelas” (2011) e “Inventários, O Que Guardei Pra Você” (2013). Especializado em marketing cultural e na gestão de projetos artísticos, é membro da Rede Latino-americana de Promotores Culturais Independentes e do Núcleo dos Festivais Internacionais de Artes Cênicas do Brasil. Em 2001 criou a Cena Promoções Culturais Ltda., empresa que realiza projetos culturais e mantém o Espaço Cena, em Brasília, um teatro e centro de referência com capacidade para 60 espectadores. Coordenou os projetos MIT – Mostra Internacional de Teatro (2006 a 2010) e o Domingo CCBB – Todos os Sons (2007 a 2013), entre dezenas de outros.


Celso Cury
Curador do Festival de Teatro de Curitiba (2008 a 2014), Presidente | La RED – Rede de Promotores Culturais da América Latina e Caribe (2011/2013), Diretor da Oficina Cultural Oswald de Andrade – Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.. Diretor da OFF Produções Culturais. Criador e Editor do Guia OFF de Teatro SP e RJ. Produtor, administrador cultural, tradutor e jornalista com atuação desde 1968 na área cultural.

Ricardo Libório
Um dos criadores e coordenador do FIAC BAHIA (2008 a 2013), atualmente também realiza o Mediação FIAC - Programa de Formação em Artes Cênicas e o Ponto FIAC (projeto de ocupações culturais de espaços púbicos). Atuou na gestão de ações do Programa Cultura e Pensamento (projeto FAPEX / MinC) e da restauração da Faculdade de Medicina no Terreiro de Jesus (FAPEX / UFBA). Consultorias diversas, foi membro de comissões do FAZCULTURA, Programa Petrobras Cultural, Prêmio Myriam Muniz (Funarte) e Petrobras Social. Passagens pelo Mercado Cultural, Percpan, Festival Nacional de Vídeo - Imagem em 5 Minutos.

Kevin Morizur
Um dos coordenadores do Festival Teatro Contêiner de Valparaíso no Chile, kevin é artista de rua e é responsável pelo audiovisual da prestigiosa Companhia Generik Vapeur, com trabalhos desenvolvidos na França, Polônia, Inglaterra e Rússia.

Marcelo Bones
Diretor, ator, professor e gestor na área teatral, Bones fundou o Grupo Teatro Andante de Belo Horizonte em 1990, onde dirigiu a maior parte dos espetáculos. Foi coordenador geral em 2004 e diretor artístico em 2012 do FIT - Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte. De 2009 a 2011, foi Diretor de Artes Cênicas da FUNARTE – Fundação Nacional das Artes, na gestão de Juca Ferreira no Ministério da Cultura. Desde 1990 é professor de interpretação do curso de teatro do CEFAR - Palácio das Artes, onde também dirigiu vários espetáculos. Atualmente desenvolve projetos como consultor, assessor e programador independente em vários festivais de teatro no Brasil. É diretor executivo da Platô - Plataforma de Internacionalização do Teatro, que se destina a difundir por festivais, simpósios, feiras e rodadas de negócios internacionais, espetáculos que circulam pelo Brasil nos últimos anos.

Jane Schoninger
Gestora cultural com pós-graduação em Projetos Sociais e Culturais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Gestão Organizacional pela Universidade Luterana do Brasil. Desde 1999 atua na área cultural através da gestão e produção de projetos culturais nas linguagens de literatura, artes cênicas, cinema, música e artes visuais. Coordenou e implantou projetos de educação complementar e projetos através de políticas públicas. Desenvolve projetos nacionais de circulação de artes. Curadora nacional de projetos de artes cênicas e produtora executiva de festivais e mostras de artes cênicas. Atualmente, coordena a área técnica de cultura de instituição de nível nacional.

Sérgio Luis Venitt de Oliveira
Graduação em História PUC-SP. Pesquisador de Artes Cênicas e Teatro Brasileiro. Assistente da Gerência de Ação Cultural do SESCSP, área de Teatro. Coordenação Artística do Mirada - Festival Iberoamericano de Artes Cênicas de Santos de 2014, SESC de São Paulo.



Dia 28 de abril, segunda feira, no SESC - Av. Alberto Bins, 665, Porto Alegre – RS
10h às 13h30 Rodada de Negócios
15h às 18h Conversas Públicas com os programadores convidados
18h Café com os convidados

Alvaro Dias volta a defender CPI exclusiva da Petrobras

a Redação e Da Rádio Senado
O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) voltou a defender a criação de uma CPI com foco exclusivo na Petrobras. Ele disse que na audiência pública desta terça-feira a presidente da empresa, Graça Foster, reconheceu que a compra da usina de Pasadena, no Texas (USA) não foi um bom negócio. A operação causou prejuízo de mais de R$ 1 bilhão à Petrobras.
Alvaro Dias entende que o comparecimento de Graça Foster na audiência pública é uma reação do governo. No entanto, trata-se de uma reação política, desproporcional e inadequada. Para o senador, é preciso que o governo diga quem vai pagar a conta do prejuízo na Petrobras.
O senador cobrou responsabilidade da presidente Dilma Rousseff, que era presidente do conselho da Petrobras em 2006, época da compra da refinaria de Pasadena. Ele criticou a presidente Dilma por ter acusado a oposição de tentar destruir a Petrobras. Na visão de Alvaro Dias, o que pode destruir a empresa é a gestão temerária, promíscua e desonesta promovida pelo governo. O que a oposição quer na verdade, segundo o senador, é preservar a Petrobras.
- É por essa razão que a oposição no Congresso e parlamentares independentes desejam a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito. Exatamente para apurar responsabilidades - afirmou.
Agência Senado

Votações do marco civil e da CPI da Petrobras não devem ocorrer nesta terça

Da Redação
Ao sair de reunião de líderes na Presidência do Senado, o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) afirmou que a oposição não apoia a urgência para o projeto do marco civil da internet (PLC 21/2014), o que dificulta a votação ainda nesta terça-feira (15). Deve haver, no entanto, discussão sobre a matéria.
A votação prevista do parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) sobre as CPIs da Petrobras também é incerta. Os líderes partidários acreditam que será difícil ser realizada ainda nesta terça pela falta de quórum.
Por acordo, o Plenário vai votar nesta tarde a Medida Provisória 627/2013, que trata, entre outros assuntos, da mudança na forma de cobrança de tributos sobre os lucros de empresas brasileiras resultantes de operações de subsidiárias no exterior.

Agência Senado

Brasil é tema de exposição em Paris



País divulga gastronomia, cultura e artesanato brasileiros em exposição na capital francesas. O objetivo é estimular os turistas estrangeiros a visitar cada vez mais o Brasil
 
O primeiro dia da exposição Sensacional Brasil, no Jardin D`Aclimatation, em Paris, no último sábado (12), atraiu um grande número de parisienses. O evento é uma parceria do Instituto Brasileiro de Turismo, a Embratur e leva a cultura brasileira aos franceses. Nesta terça-feira, no mesmo local, acontece o Goal to Brasil – Encontros Brasileiros, a última ação de promoção do país e das 12 cidades-sedes antes da Copa do Mundo. 
O tradicional Jardin recebe cerca de 1,5 milhão de visitantes por ano e cerca de 400 mil apenas no mês de abril, quando são realizadas exposições focadas em um só país. "Depois do Japão, do Marrocos e de muitos outros países, percebemos que faltava um dos gigantes mundiais: o Brasil. Porém, aguardamos o melhor momento para trazer esse magnífico país. E o momento é agora, quando faltam poucas semanas para a Copa do Mundo", disse o presidente do Jardin, Marc-Antoine Jamet. 
"Queremos apresentar o Brasil para os franceses e também para o vasto e diferenciado público que frequenta o Jardin. Com essa exposição, trazemos a diversa cultura brasileira à França e temos certeza que esse público terá muita vontade de conhecer o Brasil", afirmou Marco Lomanto, diretor de Produtos e Destinos da Embratur. 
O ex-jogador Raí e o cantor Ed Motta participaram das apresentações do Brasil na França. Em 2012, o Brasil recebeu 218 mil turistas franceses, o que coloca a França no oitavo lugar do ranking de países que mais enviam turistas ao Brasil. "O número de turistas franceses cresce em torno de 5% ao ano no nosso país. Com essa pequena mostra da diversidade brasileira, conseguiremos atrair mais turistas ainda”, disse o secretário Nacional de Políticas de Turismo, Vinícius Lummertz, que acompanhou a comitiva da Embratur, representando o Ministério do Turismo. 
Goal to Brasil 
Faltando 59 dias para o início da Copa do Mundo, a Embratur realiza nesta terça-feira, também no Jardin D´Aclimatation a 19º edição dos Encontros Brasileiros (Goal to Brasil), que começará com uma entrevista coletiva para importantes veículos de comunicação franceses, com porta-vozes do governo brasileiro, entre eles o representante do MTur, o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinícius Lummertz. Em seguida acontece o treinamento dos agentes de viagens, onde profissionais conhecem os detalhes dos destinos turísticos brasileiros. Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Bahia, três dos estados em que a equipe francesa irá jogar, estarão em evidência em Paris

Plenário vota MP que altera tributação de lucros de empresa no exterior

Da Redação
Começou há pouco no Plenário do Senado a votação da Medida Provisória (MP) 627/2013. A MP trata, entre outros assuntos, da mudança na forma de cobrança de tributos sobre os lucros de empresas brasileiras resultantes de operações de subsidiárias no exterior. Um dos pontos da MP que deve causar polêmica é a mudança na forma de aplicação de multas às operadoras de plano de saúde.
O texto do projeto de conversão originado da medida provisória (PLV 2/2014) determina que até 31 de dezembro deste ano, no caso de infrações da mesma natureza, será considerada apenas a multa de maior valor. Além disso, se houver de duas a 50 multas iguais, serão cobradas duas multas. Se forem de 51 a 100 infrações, a cobrança será de quatro multas. Acima de mil infrações serão cobradas 20 multas.

Agência Senado

Magno Malta diz que sociedade não suporta mais o abandono da segurança pública

Da Redação e Da Rádio Senado
O senador Magno Malta (PR-ES) disse que a sociedade brasileira não suporta mais o abandono a que foi relegada a segurança pública.
Magno Malta disse ter visitado recentemente quatro capitais - Curitiba, Aracaju, Maceió e Natal - onde falou sobre o tema e garantiu que as pessoas anseiam pela redução da maioridade penal, e lamentam o empenho do governo federal em derrubar propostas que tornam imputáveis os menores de 18 anos e maiores de 16.
- A dor da sociedade deste país é a segurança pública - afirmou o senador, lamentando que o governo se manifeste contrariamente à redução da maioridade penal.
O parlamentar voltou a afirmar que os menores de 18 anos cometem assaltos, homicídios, estupros e lesões corporais graves, além de ataques ao patrimônio público e privado, como o incêndio de ônibus. Para ele, a maioridade aos 18 anos tem sido utilizada como proteção por menores para a prática de todo tipo de crime.
Magno Malta também defendeu a criação de uma CPI exclusiva da Petrobras e disse que a intenção do governo de adicionar temas diferentes ao requerimento é absurda.
Agência Senado

Anibal Diniz: críticas a Petrobras causam prejuízo à empresa

Da Redação e Da Rádio Senado
O senador Anibal Diniz (PT-AC) afirmou que os números mostram que a oposição está errada e que a Petrobras não tem sido mal administrada nos governos do PT. Como prova disso, mencionou que, em 2002, o valor de venda empresa era de R$ 30 bilhões e, em 2012, após o governo Lula, o valor havia subido para R$ 260 bilhões.
Nesse mesmo período, as receitas, o lucro, os investimentos e a produção da Petrobras também subiram, segundo Anibal Diniz. Por isso, ele considera danosas à empresa e ao país as críticas que a oposição, especialmente PSDB e PSB, vêm fazendo à estatal.
- Não podemos, em hipótese nenhuma, colocar em risco a saúde e a vitalidade dessa empresa que é um orgulho nacional. Ela não pode ser a todo momento colocada como se estivesse despencando no mercado. Isso é jogar contra o patrimônio.
Anibal elogiou os esclarecimentos que a presidente da Petrobras, Graça Foster, prestou nesta terça-feira (15) em audiência sobre a compra da refinaria Pasadena, nos EUA, que teria dado prejuízo à empresa.
Segundo o senador, numa análise atual, o negócio não parece bom, mas à época, em 2006, todos os dados indicavam que a operação seria vantajosa. Ele afirmou que a questão temporal não pode ser deixada de lado quando se avalia a compra da refinaria.
Agência Senado

SARABANDA, versão teatral do último filme de Bergman, estreia no Grande Teatro



Projeções em tempo real, interação musical com a cena e deslocamento da platéia para o palco são algumas das atrações 


Evento: Espetáculo teatral SARABANDA
Local: Grande Teatro do Palácio das Artes
Data: 22 e 23 de abril
Horário: 19h
Preço: R$ 20,00 (inteira); R$ 10,00 (meia entrada)
Informações para o público: (31) 3236-7400

 

A Fundação Clóvis Salgado estreia o espetáculo SARABANDA, livremente inspirado em Saraband, último filme de Ingmar Bergman. O espetáculo foi adaptado e dirigido por Ricardo Alves Junior e Grace Passô e integra a programação da mostra Ingmar Bergman – Instante e Eternidade. O enredo retrata o encontro de um casal 30 anos após a separação. A encenação é permeada por uma delicada reflexão sobre os desdobramentos dessa separação na vida do casal e das pessoas que os rodeiam.

A direção do espetáculo optou por deslocar o público para o palco do Grande Teatro, em uma inversão da posição do espectador. De uma arquibancada estrategicamente colocada ao fundo, a plateia pode observar os elementos dos bastidores do teatro como a coxia e o maquinário, ao mesmo tempo em que acompanha o desenrolar das cenas. Segundo Ricardo Jr, a ideia é aproveitar o próprio Grande Teatro como cenário. “Nós buscamos explorar todas as possibilidades oferecidas pelo espaço, dialogando com os signos presentes”, explica. A peça também inclui elementos audiovisuais, projetados em tempo real.

Para a Presidente da Fundação Clóvis Salgado, Fernanda Machado, realizar uma peça teatral junto à mostra de cinema é um grande desafio para todos os envolvidos, devido ao fato inusitado de transpor para a linguagem teatral, uma montagem cinematográfica. “É muito gratificante realizar uma iniciativa inovadora como essa, que oferece ao público a possibilidade de vivenciar Bergman no Cine Humberto Mauro e também no Grande Teatro, potencializando o uso de nossos espaços”.

Já a Diretora de Programação da FCS, Fabíola Moulin, diz que a realização dessa peça teatral junto à mostra de cinema faz parte da diretriz da Fundação Clóvis Salgado de cada vez mais abrir sua programação para o encontro de linguagens artísticas. “Tivemos experiências que reuniram Artes Visuais e Cinema, Música e Cinema e, agora, é a vez do teatro, inspirados pela belíssima trajetória de Bergman que transitou magistralmente por essas linguagens”.

Fruto de um processo imersivo que durou 3 meses, o espetáculo conserva estrutura muito parecida com a do filme, composto por 10 cenas e cinco atores, que se revezam em pares: Gustavo Werneck, Marina Viana, Rita Clemente e Romulo Braga, que tiveram que ajustar suas agendas para participar do projeto.

A música, outro elemento forte do filme, também ganha destaque na montagem. Os músicos ficarão posicionados no fosso da orquestra, interagindo com a cena em momentos chave. Desta forma, mais do que trilha sonora, a música será um elemento narrativo.

 

Diálogo entre cinema e teatro – Último longa-metragem do cineasta, realizado em 2003, Saraband é um dos filmes em que Bergman promove mais claramente o diálogo entre cinema e teatro, lançando mão de artifícios inerentes ao discurso cinematográfico e de recursos próprios à mise-en-scène teatral.

Saraband é um filme que retoma a história de Johan e Marianne, de Cenas de um casamento. A advogada Marianne (Liv Ullmann / Rita Clemente), 30 anos após se divorciar decide, impulsivamente, visitar o ex-marido, Johan (Erland Josephson / Gustavo Werneck). Ele alcançou a independência financeira em razão de ter recebido uma grande herança. Agora, vive isolado em uma casa no interior, após deixar o trabalho na Universidade. Nesse encontro, Marianne testemunha o relacionamento atormentado entre Johan, seu odioso filho Henrik (Börje Ahlstedt / Rômulo Braga) e a neta de 19 anos, Karin (Julia Dufvenius / Marina Viana). Incapaz de lidar com a morte da esposa, que falecera há 2 anos, Henrik expressa sua dor através de uma nada saudável obsessão com Karin, a filha adolescente. Ignorando os protestos de Henrik, Johan oferece mandar Karin para um prestigiado conservatório de música, forçando-a a escolher entre ficar com seu atormentado pai ou ter um futuro promissor como violoncelista.

Bergman e o Teatro - Bergman é reconhecido como um dos mais profícuos cineastas do cenário mundial. Ele produziu aproximadamente 60 filmes para o cinema e para a TV em três décadas, além de vários roteiros escritos e entregues a outros diretores. Concomitantemente, Bergman assumiu a função de diretor em importantes casas teatrais da Suécia. Foram mais de 200 peças no currículo do cineasta que começou sua carreira no teatro.

De acordo com Rafael Ciccarini, Bergman teve a capacidade de transitar entre as duas linguagens sem tentar fazer teatro no cinema, ou vice-versa. O diretor soube aproveitar as diferentes potencialidades de cada área. “O cinema tem a eternidade implícita em si, já o teatro é o lugar do instante. Fazer cinema é construir a eternidade. Bergman fez isso dando especial atenção aos instantes. Esse é um dos motivos de termos batizado a mostra de Instante e Eternidade”, explica Rafael Ciccarini.

Grace Passô
Diretora, dramaturga e atriz formada no Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado (Belo Horizonte/MG). Atuou em companhias teatrais de Belo Horizonte (Armatrux e Cia Clara), fundou o grupo Espanca!, onde permaneceu por nove anos e assinou a dramaturgia de espetáculos como “Marcha para Zenturo”, “Amores Surdos”, “Por Elise” e “Congresso Internacional do Medo”; sendo diretora dos dois últimos trabalhos. Co dirigiu “A árvore do esquecimento”, projeto do Festival de Arte Negra de BH e “Delírio em Terra Quente”, espetáculo de formatura do Centro de Formação Artística do Palácio das Artes. Dirigiu e escreveu “Os Bem intencionados”, espetáculo do grupo LUME (Campinas), “Os Ancestrais”, com o Teatro Invertido (BH), “Contrações”, com o Grupo3 de Teatro (SP). Foi curadora na última edição do FIT-BH. Ministra workshops de dramaturgia e interpretação em diversas companhias e instituições artísticas brasileiras, dentre elas: SESC-SP, SESI-SP e Galpão Cine Horto. Dentre os prêmios que recebeu, estão: Prêmio Shell SP e APCA (Melhor Dramaturga 2005); Prêmio SESC SATED 2005 e 2006 (Melhor Dramaturga); Prêmio Usiminas Simparc (Melhor Atriz e Autora Teatral 2006). Em 2011, recebeu a Medalha da Inconfidência, concedida pelo Governo do Estado de Minas Gerais.

Ricardo Alves Jr.
Ricardo Alves Jr é natural de Belo Horizonte. Atua como diretor desde 2006. Teve seus filmes apresentados em importantes festivais de cinema internacionais, como o 64º Festival de Cannes, Festival del Nuevo Cine Latinoamericano de Havana, além do Museu Centre Pompidou, em Paris. Foi vencedor de prêmios como Melhor Direção, Fotografia e Montagem, no 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro; Melhor Curta brasileiro, no Janela Internacional de Cinema do Recife; Melhor Curta Experimental, no Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro, e Melhor Curta, Direção e Fotografia, no 40º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Como editor, montou os longas “Pinta”, de Jorge Alencar, e “Avanti Popolo”, de Michael Wahrmann. Estreiou em março de 2013 seu primeiro trabalho como diretor teatral “Discurso do Coração Infartado”, contemplado com o prêmio Miryan Muniz da Funarte, realizando temporadas na cidade de Belo Horizonte, São Paulo e Brasília.  Realizou assistência de direção de Grace Passô no espetáculo “Contrações”. Atualmente se prepara para filmar “Elon Rabin não Acredita na Morte” contemplado pelo prêmio Hubert Bals Fund de desenvolvimento de roteiro, além de participar dos laboratórios Buenos Aires Lab (BAL), FIDlab- Plateforme Internationale de Soutien à la Coproduction e New Cinema Network – Rome Film Festival’s International Project Workshop.

Gustavo Werneck (João)
É ator desde 1981 e desenvolve trabalhos no teatro e no cinema. Dentre eles, os espetáculos Ricardo III, de W. Shakespeare (1999/2000), com direção de Yara de Novaes, Nossa Cidade (2010/2012), direção de Wilson Oliveira, O Coordenador (2003/2004), direção de Carlos Gradim, Sertão, sertões – Cantata Cênica (2002), direção de Carlos Rocha e Carmem Paternostro. No cinema participou de vários filmes como O Grande Mentecapto (1987), Samba Canção (2000), O Vestido (2003), Batismo de Sangue (2005) e Família (2011). Recebeu diversos prêmios, dentre eles: melhor ator coadjuvante por O Beijo no Asfalto – Prêmio SESC/SATED de 1997 e melhor ator coadjuvante por Ricardo III – Prêmio BBS/AMPARC de 1999.

Marina Viana (Karen)
Atriz, dramaturga e diretora teatral. Graduada no curso de Artes Cênicas da UFMG, com habilitações em Licenciatura e Bacharelado em Interpretação Teatral. Possui graduação em História, com habilitação em Licenciatura pelo Unicentro Newton Paiva. É integrante dos Grupos: Mayombe Grupo de Teatro, Teatro 171, Cia Primeira Campainha, além de colaborar com vários coletivos de Belo Horizonte. Integra o elenco dos espetáculos da Primeira Campainha: Elisabeth está Atrasada, Sobre Dinossauros Galinhas e Dragões, (prêmio Usiminas/Sinparc de Melhor texto inédito) e Isso é Para a Dor (Direção Byron O’neill). No Mayombe, atua em A Pequenina América e sua Avó $ifrada de escrúpulos, (premio SATED de melhor texto inédito e prêmio Usiminas/Sinparc de melhor atriz) e Klassico (com k).

Rita Clemente (Mariana)
Prêmio Questão de Crítica 2013/Rio de Janeiro de Melhor Direção pelo espetáculo “Dias Felizes: Suíte…” indicada ao Prêmio Shell SP e Qualidade Brasil SP 2008 pela direção de “Amores Surdos” (Grupo Espanca! ), a atriz e diretora Rita Clemente é formada pela Fundação Clóvis Salgado e graduada em Música pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Em outubro de 2013, no Rio de Janeiro, como atriz e diretora, estreou o espetáculo FLUXORAMA (indicado ao APCA de Melhor texto para Jô Bilac), numa parceria entre atores/diretores locais. Rita Clemente também tem atuado na televisão, em seriados e novelas.

Rômulo Braga (Henrique)
Ator desde 1993, se integrou à Cia. Lúdica dos Atores de 2000 a 2005, sob a direção de Marcos Vogel, com os espetáculos Hamlet em 15 minutos e Trabalhos de Amor Perdidos e de 2007 a 2010 à Cia. de Teatro Luna Lunera com os espetáculos Aqueles Dois e Cortiços. Trabalhou em alguns filmes como Mutum, de Sandra Kogut, em 2006, As Horas Vulgares, de Rodrigo Oliveira e Vitor Graize, em 2010, O Que Se Move, de Caetano Gotardo, em 2011, e O Sol Nos Meus Olhos, de Flora Dias e Juruna Malon, em 2012. Atualmente, integra a Capote Companhia com a proposta de desenvolver intervenções em outros segmentos além das artes cênicas.

Relatores da LDO e do orçamento serão divulgados nesta quarta-feira

Augusto Castro
Os relatores da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e da Lei Orçamentária Anual (LOA) serão divulgados nesta quarta-feira (16). Ambos serão senadores do PMDB. A reunião da Comissão Mista de Orçamento (CMO) desta terça-feira (15) não obteve o quórum necessário para votações e foi rapidamente encerrada pelo presidente do colegiado, deputado federal Devanir Ribeiro (PT-SP), que agendou nova reunião para a próxima semana.

Devanir disse que o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), ainda estava ouvindo a bancada do partido para definir os relatores, para divulgar os nomes nesta quarta.
- O PMDB é quem indica o relator da LDO e o relator-geral. Tudo indica que o relator do Orçamento será o senador [Romero] Jucá [RR]. Da LDO, ainda não sei. Os outros relatores já foram indicados, já está fechado. Vamos aguardar a reunião da próxima terça para começarmos a discutir a LDO – disse Devanir Ribeiro.
A proposta de LDO encaminhada pelo Executivo ao Congresso nesta terça indica salário mínimo de R$ 779,79 a partir de 2015 (aumento de 7,71%). A inflação prevista é de 5%; o PIB de 3%; e o superávit primário de 1,9%.
O senador Romero Jucá preferiu não se manifestar e apenas confirmou que o colega Eunício Oliveira divulgará as indicações do partido para as relatorias das peças orçamentárias em breve. O relator da LOA também é chamado de relator-geral ou relator do Orçamento.
Miriam Belchior
Devanir Ribeiro também confirmou que a audiência pública da CMO com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, está agendada para 29 de abril. A ministra apresentará a LDO aos parlamentares e responderá a questionamentos. Devanir acredita ser possível, e que será “bom para o país”, que o projeto da LDO 2015 seja aprovado antes do recesso parlamentar de julho.
Sobre as metas inflacionária e de crescimento do PIB que constam na LDO 2015, Devanir afirmou que ambas são possíveis de serem alcançadas pelo governo.
- A previsão de meta inflacionária de 5,2% é possível. Nós brasileiros sempre somos otimistas. Temos de olhar para frente. Eu gostaria de crescer 10%, mas o real e possível é 3% - avaliou o presidente da CMO.
A CMO volta a se reunir na terça-feira (22) às 14h30.
Diretrizes orçamentárias
A Lei de Diretrizes Orçamentárias é o instrumento por meio do qual o governo estabelece as metas e prioridades da administração pública federal para o ano seguinte, como as obras e os serviços mais importantes a serem realizados. Ela é elaborada todos os anos pelo chefe do Poder Executivo, com auxílio do Ministério do Planejamento, do Banco Central e do Ministério da Fazenda, entre outros.
A LDO direciona a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA), que diz de onde vem o dinheiro público e como ele será usado pelo governo – é o chamado Orçamento Público ou Orçamento da União.
Entre outros assuntos, a LDO trata das metas fiscais do governo (taxa de juros, inflação e crescimento do PIB, por exemplo); relação de ações prioritárias; regras para execução das emendas parlamentares; regras para fiscalização de obras e serviços com indícios de irregularidades graves; custos de obras e serviços de engenharia; gastos com a folha de pagamento de servidores e empregados públicos civis e militares; reajuste do salário mínimo; pagamento da dívida pública federal e alterações na cobrança de tributos.
De acordo com a Constituição, o Congresso só pode entrar em recesso parlamentar no meio do ano se a LDO for aprovada. Ou seja, como o recesso vai de 18 a 31 de julho, o Legislativo tem de aprovar o projeto da LDO e devolvê-lo ao Executivo até 17 de julho. Assim, a sessão legislativa pode ser interrompida no recesso e retomada em 1º de agosto. O projeto da LOA chega ao Congresso até 31 de agosto.
Agência Senado