terça-feira, 17 de julho de 2018

Cascavel e Foz recebem Camerata Antiqua de Curitiba

Após as apresentações na Sala São Paulo, a principal sala de concertos do País, e na serra paulista, no Festival Campos do Jordão, a Camerata Antiqua de Curitiba segue viagem para o interior do Paraná. A turnê pelo oeste paranaense passa por duas cidades e leva também obras apresentadas na capital paulista. Os concertos acontecem na quinta-feira (19/7), no Festival de Música de Cascavel e na sexta-feira (20/7), no Cine Teatro Barrageiros, em Foz do Iguaçu. As entradas são gratuitas.
O concerto Cartas e Provérbios tem a regência da maestrina Mara Campos. Em sua primeira apresentação, o Programa definido para o interior já lotou a Capela Santa Maria. São obras aclamadas pelo grande público e que serão executadas pelo coro da Camerata com 20 cantores, orientados tecnicamente por Campos, e a orquestra com 20 instrumentistas de cordas.
No Programa três obras de Johann Sebastian Bach (1685-1750): ‘Concerto de Brandemburgo nº 3 em Sol Maior’, ‘Bach (Again) Komm, süsser Tod’ e o ‘Moteto nº 3 - Jesu meine Freude’, executado pelo grupo este ano no Festival de Campos de Jordão. Além dessas, outras canções integram os concertos como a obra ‘Oração de São Francisco’ de Antônio Ribeiro (1971) e ‘Provérbios’ de Osvaldo Lacerda (1927-2011).
De acordo com Mara Campos, o que predomina é a inspiração que todas as obras, em sua gênese, vieram de cartas e provérbios. “Esse título diz exatamente onde queremos chegar, descreve de uma forma mais próxima do nosso entendimento em que várias das obras foi concebida há séculos. Então a tomamos emprestas e a recontextualizamos no nosso presente”.
Para a regente, é importante que um grupo desse porte também inclua na programação anual essa descentralização,de forma a sempre buscar novos públicos. “Nessa viagem iremos abranger desde estudantes da música no Festival de Cascavel, mas também o grande público, por isso procuramos um Programa bastante variado, para mostrara a excelência do grupo”, comenta Mara.
Coralistas do Coro da Camerata participam como solistas, a soprano Luísa Favero e Karolyne Liesenberg, o baixo Ademir Maurício Sopranos e a contralto Ariadne Oliveira.   
Com a viagem, a Camerata busca aperfeiçoar e dinamizar a vida artística. “A participação da Camerata Antiqua de Curitiba nos festivais de São Paulo e Cascavel e na Sala São Paulo e em Foz do Iguaçu demonstra a maturidade da Camerata, o que orgulha muito nossa cidade”, afirma a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro.
A turnê pelo interior do Paraná é uma realização do Ministério da Cultura e Prefeitura de Curitiba por meio da Fundação Cultural de Curitiba e Instituto Curitiba de Arte e Cultura, com apoio da Itaipú Binacional, Hotéis Mabu, Rede Paranaense de Comunicação (RPC) e da Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR).         
                                                                                         
Camerata Antiqua de Curitiba
Constituída por Coro e Orquestra, a Camerata nasceu em 1974, sob a égide de seus fundadores, o regente Roberto de Regina – hoje seu maestro emérito – e a cravista Ingrid Seraphim. A proposta inicial de execução exclusiva de música barroca e renascentista foi enriquecida com o acréscimo de um repertório de compositores contemporâneos nacionais e estrangeiros. 
Mantida pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e administrada pelo Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), a Camerata Antiqua possui uma trajetória de conquistas e sucessos que se explica pelo empenho de seus integrantes, levando o grupo a se destacar nacionalmente pela qualidade e excelência de seu trabalho.
A Camerata contou com o comando de músicos notáveis, como o maestro Gerard Galloway e o violinista Paulo Bosísio, responsáveis por longo período pela orientação técnica do coro e da orquestra, respectivamente, além de Lutero Rodrigues, maestro titular nos anos de 1987 e 1988, e Wagner Polistchuk, diretor artístico de 2009 a 2011.
A preocupação com questões sociais também marcou a atuação da Camerata, no decorrer dos anos. Foram criados os programas “Música pela Vida”, em 1990, e “Alimentando com Música”, em 1993, com o propósito de levar a linguagem universal da música para salas de aulas, fábricas, asilos, orfanatos, hospitais e penitenciárias, transformando concertos didáticos em ingredientes de integração social.
A Camerata Antiqua de Curitiba tem como atual sede oficial a Capela Santa Maria. A maturidade musical conquistada em quatro décadas de atuação está registrada em oito discos (long plays) e seis CDs. A versatilidade na execução da música antiga e contemporânea é elemento fundamental de um trabalho contínuo, verdadeiro legado à cultura brasileira.
Serviço
Cascavel e Foz do Iguaçu recebem Camerata Antiqua de Curitiba
Festival de Música de Cascavel

Data: Quinta-feira, 19 de julho
Horário: 20 horas
Local: Teatro Sefrim Filho
Endereço: R. Rio de Janeiro, 905 – Centro
Telefone: (45) 3902-1865
Concerto em Foz do Iguaçu
Data: Sexta-feira, 20 de julho
Horário: 20 horas
Local: Cine Teatro Barrageiros (Parque Tecnológico Itaipu)
Endereço: Av. Tancredo Neves, 6731 - Jardim Itaipu
Telefone: (45) 3576-7200

Clube da Leitura com livros do vestibular na Casa Kozák

O recesso escolar também é época de estudos, principalmente para os que desejam ingressar na vida acadêmica. Para isso, a Casa de Leitura Vladmir Kozák, propõe uma leitura descontraída dos livros da lista do vestibular da UFPR. O Vestibulosos e Furiosos começa nesta terça-feira (17/7), às 15 horas, com o mediador de leitura Igor Kierke, na Rua Padre Júlio Saavedra, 588 - Uberaba. O evento segue com mais dois encontros no mesmo horário, nos dias 24 e 31 de julho. A entrada é gratuita. 
A atividade é uma mistura de Clube do Livro e Roda de Leitura com o intuito de ler e discutir as obras, que serão divididas ao decorrer dos encontros. A primeira leitura do clube será o livro ‘Eles não usam black-tie’ de Gianfrancesco Guarnieri, as próximas obras serão definidas em conjunto.
Segundo o mediador, a ideia surgiu devido a demanda em que os livros tinham nas Casas de Leitura. “O maior movimento dos jovens aqui dentro é em função dos livros de vestibular, é o momento que temos para auxiliar e criar esse contato com o ambiente”. Para isso, Igor afirma que o trabalho será em conjunto e com a liberdade de falar de discussão sobre o tema. “Queremos criar uma leitura descontraída, sem essa obrigação que o vestibular passa. Será um momento literário de fruição”, garante.
Serviço
Clube da Leitura: Vestibulosos e Furiosos com Igor Kierke
Datas: 17, 24 e 31 de julho
Horário: 15h
Local: Casa da Leitura Vladimir Kozák, Rua Padre Júlio Saavedra, 588 - Uberaba
Classificação: 14 anos
Ingresso Gratuito

Prefeito vistoria etapa final de restauro da Capela Nossa Senhora da Glória

O prefeito Rafael Greca vistoriou, na tarde desta segunda-feira (16/7), os trabalhos da etapa final de restauro da Igreja Nossa Senhora da Glória, na Avenida João Gualberto, no Alto da Glória.
A edificação que pertence à Cúria Metropolitana da Arquidiocese de Curitiba é Unidade de Interesse Especial de Preservação (UIEP). Convênio assinado pelo prefeito Rafael Greca e pelo arcebispo de Curitiba, Dom José Antônio Peruzzo, garantiu a transferência de potencial construtivo para as obras de restauração da capela.
"Estamos inspecionando a obra de restauro da capela de Nossa Senhora da Glória, a linda igreja que a família do historiador Agostinho Ermelino de Leão ergueu no final do século 19 e que faz parte do conjunto das mansões do Alto da Glória, em Curitiba", disse o prefeito que ficou admirado ao ver no topo da igreja o anjo que viu no solo em uma de suas últimas vistorias.
O ecônomo da Arquidiocese de Curitiba e capelão responsável pelas capelas do Centro Cívico, Padre José Aparecido Pinto, e a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina Castro, acompanharam a vistoria ao lado da arquiteta Giceli Portela, da G Arquitetura, empresa responsável pela obra civil.

Contemporânea da Catedral

Quando o prefeito chegou à capela, o casal de restauradores Ricardo Pereira e Tailana Janoski fazia a reintegração cromática para a recuperação das cores originais das pinturas existentes no teto da construção de 1896, etapa que antecede a aplicação do verniz. "Esta igreja é contemporânea da Catedral", disse o diretor de Patrimônio Cultural, o historiador Marcelo Sutil, que também acompanhou o grupo.
Giceli disse ao prefeito que além do restauro das pinturas do forro e do mobiliário original, estão sendo feitos retoques na pintura da edificação, será feita toda a limpeza e as calçadas da João Gualberto serão refeitas nos próximos dias. A Cúria é responsável pelo restauro das cinco imagens da igreja e pela confecção do mobiliário que será usado quando a capela for reaberta (altar, cátedra e ambão).

Rua Paolo Battan, no Boa Vista, troca antipó velho por asfalto novo

O antigo antipó da Rua Paolo Battan foi substituído por asfalto novo no trecho entre as ruas Fernando de Noronha e dos Alfeneiros, no Boa Vista. Segundo moradores, a melhoria era esperada há muito tempo.
"Meu filho sempre pedia na Rua da Cidadania; já havíamos feito muitas solicitações. Ele gostou demais", conta a aposentada pernambucana Ivanice Antonieta dos Santos, que viu dali a neve que caiu em Curitiba em1975, quando se mudou para a casa onde mora até hoje. "Essa região mudou demais. A rua estava péssima, remendo não dura e aqui passa linha de ônibus."
Armando Ribas de Andrade, vizinho de Ivanice, mora ali há 40 anos. "A pavimentação está perfeita. É bom para quem anda de ônibus, de carro, de bicicleta", diz.
O servidor público Luiz Augusto de Aguiar, por sua vez, diz que do jeito que estava a rua estava "complicada". "Morei aqui 30 anos, agora venho visitar minha mãe. Essa rua tinha muito remendo, um em cima do outro. Ficou maravilhoso", comenta.
Nova sinalização
Em breve a Superintendência de Trânsito (Setran) fará a sinalização horizontal (pintura) e vertical (placas). Depois disso, a Setran poderá avaliar a necessidade de algum reforço na sinalização. De acordo com resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), não é possível implantar lombada em ruas íngremes, como a Paolo Battan. 
Na Rua Paolo Battan, os trabalhos foram feitos numa extensão de 520 metros. O investimento foi de R$ 417 mil. A execução do serviço é resultado de emenda parlamentar da vereadora Julieta Reis
Ministério das Relações Exteriores


Nota nº 245
16 de julho de 2018

Declaração Especial sobre a situação na República da Nicarágua


Tradução não oficial

Os governos da República Argentina, da República Federativa do Brasil, da República do Chile, da República da Colômbia, da República da Costa Rica, da República do Equador, da República da Guatemala, da República de Honduras, do México, da República do Panamá, da República do Paraguai, da República do Peru e da República Oriental do Uruguai, perante a situação na República da Nicarágua:

1.       Expressam sua preocupação pela violação dos direitos humanos e das liberdades fundamentais e sua mais firme condenação aos graves e reiterados fatos de violência que se vêm produzindo na Nicarágua e que provocaram até o momento a lamentável perda de mais de 300 vidas humanas e centenas de feridos; pela repressão e violência contra estudantes e membros da sociedade civil, bem como pelo atraso na prestação de assistência médica urgente aos feridos.

2.       Exigem o fim imediato dos atos de violência, intimidação e ameaças dirigidas à sociedade nicaraguense; e o desmantelamento dos grupos paramilitares.

3.       Instam a reativar o diálogo nacional na Nicarágua, dentro de um clima de respeito às liberdades fundamentais, que envolva todas as partes para gerar soluções pacíficas e sustentáveis para a situação vivida na Nicarágua e o fortalecimento da democracia, dos Direitos Humanos e do Estado de Direito naquele país;

4.       Apoiam a Conferência Episcopal da Nicarágua para que continue seus trabalhos em prol da busca e da promoção de soluções para o conflito e em respeito aos direitos humanos dos nicaraguenses;

5.       Agradecem à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) pelas visitas realizadas à Nicarágua para investigar os eventos e instam o governo da Nicarágua a cumprir as 15 recomendações formuladas; e a colaborar com o Grupo Interdisciplinar de Peritos Independentes (GIPI);

6.       Fazem um chamado ao governo da Nicarágua e a outros atores sociais para que demonstrem seu compromisso e participem construtivamente de negociações pacíficas com resultados concretos que abordem os desafios fundamentais do país, de forma pacífica, incluindo o fortalecimento das instituições democráticas, a implementação das recomendações da Missão de Observação Eleitoral da OEA e a celebração de eleições livres, justas e oportunas, em um ambiente livre de medo, intimidação, ameaças ou violência.

Bruxelas, 16 de julho de 2018



Declaración Especial sobre la situación en la República de Nicaragua

Los Gobiernos de la República Argentina, República Federativa de Brasil, República de Chile, República de Colombia, República de Costa Rica, República del Ecuador, República de Guatemala, República de Honduras, México, República de Panamá, República del Paraguay, República del Perú y República Oriental del Uruguay,  ante la situación en la República de Nicaragua:

1.       Expresan su preocupación por la violación de los derechos humanos y las libertades fundamentales y su más firme condena a los graves y reiterados hechos de violencia que se vienen produciendo en Nicaragua y que han provocado hasta la fecha la lamentable pérdida de más de 300 vidas humanas y centenares de heridos;  la represión y violencia contra estudiantes y miembros de la sociedad civil, así como la tardanza en brindar asistencia médica urgente a los heridos.

2.       Exigen el cese inmediato a los actos de violencia, intimidación y amenazas dirigidas a la sociedad nicaragüense; y el desmantelamiento de los grupos paramilitares

3.       Instan a reactivar el diálogo nacional en Nicaragua, dentro de un clima de respeto a las libertades fundamentales, que involucre a todas las Partes para generar soluciones pacíficas y sostenibles a la situación que se vive en Nicaragua y el fortalecimiento de la democracia, los Derechos Humanos y el Estado de derecho en ese país;


4.       Apoyan a la Conferencia Episcopal de Nicaragua para que continúe sus trabajos en pro de la búsqueda y promoción de soluciones del conflicto y en el respeto de los derechos humanos de los nicaragüenses;

5.       Agradecen a la Comisión Interamericana de Derechos Humanos (CIDH) por las visitas realizadas a Nicaragua para investigar los sucesos e instan al gobierno de Nicaragua a cumplir con las 15 recomendaciones formuladas; y a colaborar con el Grupo Interdisciplinario de Expertos Independientes (GIEI);
6.       Hacen un llamado al Gobierno de Nicaragua y otros actores sociales para que demuestren su compromiso y participen constructivamente en negociaciones pacíficas con resultados concretos que aborden los desafíos fundamentales del país, de forma pacífica, incluido el fortalecimiento de las instituciones democráticas, la implementación de las recomendaciones de la Misión de Observación Electoral de la OEA y la celebración de elecciones libres, justas y oportunas, en un ambiente libre de miedo, intimidación, amenazas o violencia.


Bruselas, 16 de julio de 2018
Empreendedores listam livros que ajudaram a criarem franquias de sucesso

Com o poder de adquirir novo conhecimento, empresários contam que a leitura diária permite melhorar o vocabulário e, inclusive, lidar com outras pessoas no ambiente de trabalho

Ler é fundamental na vida das pessoas. Criar o hábito da leitura é algo que possibilita adquirir novos conhecimentos, melhorar o vocabulário e escrita, e o principal, colocar em prática os ensinamentos ali escritos. No mundo dos negócios esse hábito não deve ser diferente. Ler acaba se tornando uma grande oportunidade para o empresário se capacitar e criar novas ideias.

Veja dicas de leitura de quatro empresários que possibilitaram a criaram “impérios” no mercado de franquias e hoje são referência nos segmentos que atuam. 

Mudança de hábito
carlos alexandre

Lidar com questões financeiras não é algo fácil, requer muita atenção. Carlos Alexandre Gomes, diretor executivo da rede Banneg-Banco de Negócios, empresa com foco no mercado financeiro revela que nutre uma paixão pela leitura, algo que já se tornou um hobby e que permitiu tirar muitas ideias para a criação do seu negócio, inclusive, a busca contínua por informação o permitiu se tornar uma pessoa confiável, comunicativa e, sobretudo, capacitada para fazer análise além das aparências.

Diversos livros e filmes foram importantes para incorporar ideias, motivar e fornecer dicas.  Eu destacaria alguns mais recentes como, por exemplo, “Gente que Resolve” e “O Poder do Hábito”, diz. O empresário acrescenta ainda que nas telinhas, o filme o “Homem que mudou o Jogo” despertou muito sua atenção, pois trata-se de um filme que baseia suas decisões em análises estatísticas.

Entre as principais lições extraídas desses livros, Gomes cita mudança de hábitos que fazem com que o “peso diário” fique mais fácil é um destes exemplos.  “Quando escovamos os dentes, dirigimos até o trabalho ou ajeitamos a gola da camisa, não gastamos energia, pois é uma ação automática.  Se tornamos hábito vender, tomar decisões importantes ou fazer contas orçamentárias, então isso também não será um peso”, diz.

Para aqueles que buscam empreender, criar um negócio do zero, toda ajuda é sempre bem-vinda, seja dos livros, conselhos dos mais experientes, filmes e até mesmo da espiritualidade.  “Não abro mão de uma boa oração quando tenho que tomar decisões difíceis.  Confiar só na intuição ou na emoção do momento pode ser fatal. Há muitos enganos e armadilhas no dia a dia, mas pessoas que leem bastante, raramente serão passadas pra trás”, reflete o diretor executivo.

É necessário habilidades
IMG_20180220_104201

Não basta querer criar algo se realmente não tiver jeito para o negócio. Essa é uma das lições extraídas por Marcelo Salomão, diretor executivo daGigatron Franchising (rede de serviços em tecnologia), que diz que Breaking Bad, sua série preferida, fez perceber que não basta ser o melhor se não tiver todas habilidades necessárias do sucesso ou um time comprometido.

Essa série mostra como um dos melhores químicos do mundo não foi capaz de enriquecer financeiramente mesmo sendo um dos melhores na sua área, então, ele decide começar a produzir drogas sintéticas e ingressar no crime, contudo, mesmo ele fazendo o melhor produto teve muitas dificuldades para ter sucesso. Motivos como: falta de gestão, comunicação, equipe e marketing. “Só que para encaixar tudo leva tempo. E é assim também nos negócios. Não basta saber dominar um assunto, se você não tiver espírito de liderança, uma equipe realmente comprometida. O sucesso demora a chegar, mas quando chega a gente olha para trás e vê que todo esforço foi válido”, diz.

Atualmente Salomão está lendo o livro “As ideias que mudaram o mundo”, de Steven Johnson. Ele afirma que a leitura sempre foi essencial na criação de sua empresa, pois foi nela que descobriu novas oportunidades e que o faz se manter atualizado com o mercado, que por sinal a área que atua vive em constante transformação.

Planejamento de vida
DSC_6964 - reduzida

Empresário de uma holding com seis marcas atuando no mercado de franchising: Encontre Sua Viagem, Bidon Corretora de Seguros, SUAV, Fórmula Pizzaria, GeMotion e Acquazero, Henrique Mol conta que o planejamento é o segredo de qualquer negócio dar certo. Para isso, sempre está em busca de novos conhecimentos.

O empresário afirma que o livro “Pai Rico, Pai Pobre” o ajudou muito no mundo dos negócios. “A questão do investimento em ativos e planejamento para que as coisas possam ocorrer de forma positiva e crescente com o decorrer do tempo é um dos ensinamentos que extrai deste livro que apesar da época de publicação ainda continua sendo muito lido por diversos empresários”, conta.

Mol recomenda este livro para aqueles que buscam criarem negócios duradouros a longo prazo, com investimentos que gerem crescimento. Apesar da vida corriqueira, o empresário lê em média dois livros por mês, pois segundo ele, “essa é a chave principal para exercitar a mente e aplicar todo conhecimento adquirido no dia a dia da empresa”, conclui.

Administrando recursos e pessoas
IMG_5428

Para o empresário Luciano Rodrigo de Souza, que se aventurou no mundo dos negócios recentemente com a franquia Shakerama Shakes e Delícias, seu livro favorito é “Mc Donald’s: A verdadeira história do sucesso”, escrito por John F. Love.

Luciano iniciou sua carreira profissional nesta empresa e diz que sua história é surpreendente. “A força de vontade de Ray Kroc é inspiradora. Mesmo, na minha opinião, utilizando de alguns recursos em alguns momentos não muito justos, teve resiliência para vencer os obstáculos e fazer esta empresa tão grande e sólida. E isso é o que falta em muitas pessoas hoje em dia: força de vontade. Não basta querer é necessário pôr em prática”, afirma o empresário.

O diretor executivo salienta que livros com conhecimento específico em determinada área possibilitou aprender e aplicar na estruturação do planejamento de sua rede e até mesmo na forma de administrar recursos e pessoas.

Atualmente, Luciano está lendo o livro “Inteligência Emocional na Gestão de Resultados”, dos autores Lee Gardenswartz, Jorge Cherbosque e Anita Rowe, e inclusive, recomenda para aqueles que querem empreender adotar o hábito da leitura. “Trata-se de algo que vicia. Quanto mais lemos, mais buscamos por conhecimentos. Seja nos livros ou séries sempre é possível tirar algum aprendizado. Basta analisar com cuidado se irá colocar em prática ou não”, conclui.
CAA/PR libera R$ 3,2 milhões de benefícios estatutários em dois anos e meio da atual gestão


Durante o período foram atendidas mais de 2,6 mil solicitações de advogados ou dependentes com algum tipo de auxílio financeiro
Nos primeiros seis meses deste ano, a diretoria da Caixa de Assistência do Paraná liberou o valor de R$ 718.076,56 em benefícios estatutários para atender 555 solicitações de advogados regularmente inscritos na OAB Paraná, ou de seus dependentes estatutários, com algum tipo de auxílio financeiro durante o período.
Desde o início da atual gestão, de janeiro de 2016 a junho de 2018, o total de benefícios estatutários ultrapassa o montante de 2,6 mil, com liberação de mais de R$ 3,2 milhões. “São auxílios financeiros para assistir os advogados e seus dependentes estatutários em situações pontuais da vida, do nascimento de um filho ao auxílio com despesas de funeral de advogado”, lembra o presidente da entidade, Artur Humberto Piancastelli.
A Caixa de Assistência tem cinco diferentes benefícios estatutários, que podem ser pleiteados por todos os profissionais regularmente inscritos na OAB Paraná há mais de um ano, ou por seus dependentes. É necessário protocolar o pedido na secretaria da CAA/PR ou nas Subseções do estado, com exceção do Auxílio Maternidade, que já pode ser solicitado via internet. Os modelos de requerimento e a relação de documentos que devem ser anexados à solicitação estão disponíveis no site da entidade, no endereço www.caapr.org.br.
Conheça os benefícios estatutários
Auxílio Maternidade: para todas as advogadas que se tornam mães, inclusive por adoção, e que deve ser solicitado no máximo até seis meses a contar da data de nascimento ou do termo de adoção.
Auxílio Mensal: pode ser concedido, por até 90 dias, ao advogado que esteja impedido de exercer a profissão por motivo de doença, comprovada relativa carência financeira.
Auxílio Emergencial: pode ser concedido ao advogado que não tenha plano de saúde e comprove despesas médico-hospitalares (não são incluídas consultas médicas, exames laboratoriais e aquisição de medicamentos), bem como relativa carência socioeconômica.
Auxílio Pecúlio: destinado aos dependentes estatutários de advogados, cujos valores são calculados de acordo com o tempo de contribuição junto à OAB/PR, no máximo até 200 meses.
Auxílio Funeral: pago a quem comprovar o pagamento de despesas do funeral de advogado.

www.caapr.org.br
Procuradoria Judicial exerce a advocacia cível em defesa do município de Curitiba


Uma das quatro diretorias da Procuradoria-Geral do Município, setor tem mais de 10 mil ações sob sua responsabilidade 
Os interditos proibitórios, a defesa do município nas situações de cobranças de vagas em creches, de medicamentos na rede municipal de saúde e a defesa das leis propostas pelo governo são algumas das situações que são foco de atuação da Procuradoria Judicial, uma das quatro diretorias da Procuradoria-Geral do Município de Curitiba. Dirigida pelo procurador e ex-presidente da Associação dos Procuradores Municipais de Curitiba, Miguel Kalabaide, a Procuradoria Judicial é o advogado cível da Prefeitura de Curitiba e ganha alguns holofotes da imprensa, mesmo que os munícipes não saibam disso.
Um exemplo foram os interditos proibitórios propostos pela Procuradoria Judicial, visando garantir a liberdade de locomoção da população, ao mesmo tempo que garantia a livre manifestação do pensamento dos diversos grupos existente, durante, por exemplo, as audiências com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na Justiça Federal de Curitiba e, mais recentemente, a sua prisão na Polícia Federal da cidade. “É um instrumento do Direito Romano e que permitiu a cidade se organizar para receber os manifestantes  que acompanharam o ex-presidente. Havia informação de que seriam milhares de pessoas, e para evitar confusões, feridos, o município usou este instrumento nas duas audiências em 2017 e por ocasião da prisão em 2018”, explica o diretor. Com o interdito proibitório tudo transcorreu sem problemas.
Nos últimos dois anos a Procuradoria Judicial também foi responsável por ações como a lei que permitiu a compensação de valores entre a administração municipal e o Instituto de Previdência do Município de Curitiba (IPMC), o acordo com o Governo do Estado do Paraná referente às dívidas do Estado com o Município decorrentes do convênio da Copa do Mundo e, mais recentemente, a defesa no Órgão Especial do Tribunal de Justiça da ADIN proposta contra a lei do leilão holandês.
“Todas as defesas de lei que o prefeito, como chefe do Poder Executivo sanciona e gerem questionamentos, e que não sejam temas de recursos humanos ou tributário, são de competência da Procuradoria Judicial. Atuamos junto aos Tribunais, em especial a Justiça Estadual e, em menor medida, junto à Justiça Federal”, comenta o procurador Miguel Kalabaide, à frente da Procuradoria Judicial desde o início da gestão do prefeito Rafael Greca.
A estrutura é formada por 13 procuradores municipais, o diretor e mais 15 profissionais de apoio entre servidores e estagiários. Tramitam na PJ cerca de 7.000 processos eletrônicos e ainda uns 3 mil processos físicos do acervo, ainda não digitalizados. São disparados mensalmente em torno de 2.500 expedientes que incluem desde a remessa de um processo até uma resposta de ofício. A média mensal é de 150 novos processos distribuídos entres os 13 procuradores que atuam na PJ, sendo que a média é de 600 ações por procurador.
Conforme explica Kalabaide, atualmente a secretaria municipal de Educação é o maior cliente da PJ, em função das ações cobrando vagas em creches, uma demanda com bastante judicialização, seguida de ações na área de saúde, cobrando medicamentos, leitos, e a terceira frente são as ações combinatórias devido a falta de alvarás, ou atividades irregulares.
“Uma boa defesa judicial gera reflexos importantes no orçamento do Município”, explica Kalabaide. Um exemplo recente foi a ação dos profissionais de apoio. A Prefeitura deixou de gastar em torno de R$ 2 milhões ao ano, caso fossem contratados professores pedagogos para  atender crianças especiais na rede municipal de ensino. “ Havia uma decisão judicial obrigando o Município a contratar por concurso professores com formação em Pedagogia para atuar como profissional de apoio escolar, que é a pessoa que exerce atividades de alimentação, higiene e locomoção do estudante com deficiência. Ocorre que a lei não exige essa formação superior e hoje 60% das crianças nessas condições que estão na rede municipal são autistas. Conseguimos comprovar que o Município vinha cumprindo a lei”, conta Kalabaide.
“Outra ação importante foi a recente defesa da chamada lei do ‘leilão holandês’, em que o Município de Curitiba vem conseguindo consideráveis descontos nas dívidas com credores”, destaca o procurador. “ Importante registrar que com essas ações todas não queremos retirar a responsabilidade do Município. Ao contrário. Existem leis, regras a serem cumpridas, e o município não pode ser penalizado por seguir o que diz a lei” exemplifica Miguel Kalabaide, ao destacar os benefícios da atuação da Procuradoria Judicial para cidade.
Conhecendo a Procuradoria-Geral do Município de Curitiba
Por iniciativa da Associação dos Procuradores Municipais de Curitiba (APMC) foi realizada  uma série de entrevistas com os responsáveis pelos principais setores da Procuradoria-Geral do Município, afim de descrever o trabalho cotidiano da categoria que presta um importante serviço para municipalidade, e que tem, entre suas atribuições, prezar pela legalidade das ações dos gestores na implementação de políticas públicas, representar a prefeitura em juízo e cobrar a dívida ativa do município.
www.apmcuritiba.org.br
Ministério das Relações Exteriores
Assessoria de Imprensa


Nota nº 245
16 de julho de 2018

Declaração Especial sobre a situação na República da Nicarágua


Tradução não oficial

Os governos da República Argentina, da República Federativa do Brasil, da República da Colômbia, da República da Costa Rica, da República do Equador, da República da Guatemala, da República de Honduras, do México, da República do Panamá, da República do Paraguai, da República do Peru e da República Oriental do Uruguai, perante a situação na República da Nicarágua:

1.       Expressam sua preocupação pela violação dos direitos humanos e das liberdades fundamentais e sua mais firme condenação aos graves e reiterados fatos de violência que se vêm produzindo na Nicarágua e que provocaram até o momento a lamentável perda de mais de 300 vidas humanas e centenas de feridos; pela repressão e violência contra estudantes e membros da sociedade civil, bem como pelo atraso na prestação de assistência médica urgente aos feridos.

2.       Exigem o fim imediato dos atos de violência, intimidação e ameaças dirigidas à sociedade nicaraguense; e o desmantelamento dos grupos paramilitares.

3.       Instam a reativar o diálogo nacional na Nicarágua, dentro de um clima de respeito às liberdades fundamentais, que envolva todas as partes para gerar soluções pacíficas e sustentáveis para a situação vivida na Nicarágua e o fortalecimento da democracia, dos Direitos Humanos e do Estado de Direito naquele país;

4.       Apoiam a Conferência Episcopal da Nicarágua para que continue seus trabalhos em prol da busca e da promoção de soluções para o conflito e em respeito aos direitos humanos dos nicaraguenses;

5.       Agradecem à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) pelas visitas realizadas à Nicarágua para investigar os eventos e instam o governo da Nicarágua a cumprir as 15 recomendações formuladas; e a colaborar com o Grupo Interdisciplinar de Peritos Independentes (GIPI);

6.       Fazem um chamado ao governo da Nicarágua e a outros atores sociais para que demonstrem seu compromisso e participem construtivamente de negociações pacíficas com resultados concretos que abordem os desafios fundamentais do país, de forma pacífica, incluindo o fortalecimento das instituições democráticas, a implementação das recomendações da Missão de Observação Eleitoral da OEA e a celebração de eleições livres, justas e oportunas, em um ambiente livre de medo, intimidação, ameaças ou violência.

Bruxelas, 16 de julho de 2018



Declaración Especial sobre la situación en la República de Nicaragua

Los Gobiernos de la República Argentina, República Federativa de Brasil, República de Colombia, República de Costa Rica, República del Ecuador, República de Guatemala, República de Honduras, México, República de Panamá, República del Paraguay, República del Perú y República Oriental del Uruguay,  ante la situación en la República de Nicaragua:

1.       Expresan su preocupación por la violación de los derechos humanos y las libertades fundamentales y su más firme condena a los graves y reiterados hechos de violencia que se vienen produciendo en Nicaragua y que han provocado hasta la fecha la lamentable pérdida de más de 300 vidas humanas y centenares de heridos;  la represión y violencia contra estudiantes y miembros de la sociedad civil, así como la tardanza en brindar asistencia médica urgente a los heridos.

2.       Exigen el cese inmediato a los actos de violencia, intimidación y amenazas dirigidas a la sociedad nicaragüense; y el desmantelamiento de los grupos paramilitares

3.       Instan a reactivar el diálogo nacional en Nicaragua, dentro de un clima de respeto a las libertades fundamentales, que involucre a todas las Partes para generar soluciones pacíficas y sostenibles a la situación que se vive en Nicaragua y el fortalecimiento de la democracia, los Derechos Humanos y el Estado de derecho en ese país;


4.       Apoyan a la Conferencia Episcopal de Nicaragua para que continúe sus trabajos en pro de la búsqueda y promoción de soluciones del conflicto y en el respeto de los derechos humanos de los nicaragüenses;

5.       Agradecen a la Comisión Interamericana de Derechos Humanos (CIDH) por las visitas realizadas a Nicaragua para investigar los sucesos e instan al gobierno de Nicaragua a cumplir con las 15 recomendaciones formuladas; y a colaborar con el Grupo Interdisciplinario de Expertos Independientes (GIEI);
6.       Hacen un llamado al Gobierno de Nicaragua y otros actores sociales para que demuestren su compromiso y participen constructivamente en negociaciones pacíficas con resultados concretos que aborden los desafíos fundamentales del país, de forma pacífica, incluido el fortalecimiento de las instituciones democráticas, la implementación de las recomendaciones de la Misión de Observación Electoral de la OEA y la celebración de elecciones libres, justas y oportunas, en un ambiente libre de miedo, intimidación, amenazas o violencia.


Bruselas, 16 de julio de 2018
Empresário utiliza análise de SWOT como estratégia para inserir marcas no franchising 


Henrique Mol começou processo há seis anos e até hoje utiliza para avaliar potenciais negócios

A técnica não é nova, mas suas vantagens são funcionais até hoje. A análise de Swot (criada nos anos 60) é uma ferramenta clássica de administração bastante utilizada no universo empresarial e serve como base para o estudo do ambiente interno e externo da empresa através da identificação e análise dos seus pontos fortes e fracos e das oportunidades e ameaças as quais ela esta exposta.

Fundada há sete anos, a Encontre Sua Viagem, dirigida pelo empresário Henrique Mol, já era rascunhada com base nesse planejamento. A marca ainda nem havia sido oficialmente lançada, mas seus planos a curto, médio e longo prazo já estavam traçados – principalmente no que diz respeito à entrada da mesma no franchising.

O método é muito eficaz na identificação de fatores que influenciam no funcionamento do negócio, ele oferece informações úteis no planejamento estratégico. Por isso fizemos questão de trazer esse método para dia a dia. Ou melhor, demos início aos trabalhos a partir dele”, fala Henrique.

De acordo com o empresário, os benefícios para o negócio são ótimos: auxilia na identificação de problemas e como resolvê-los antes que haja uma perda de controle; identifica oportunidades de mercado; ajuda na reflexão sobre aspectos da empresa; antecipa possíveis ameaças e ajuda até mesmo a preparar planos de contingência no caso de ameaças externas muito intensas.

No caso dele, além das acima citadas, serviu como base para formulação de estratégias no franchising e nos negócios como um todo, e também na compreensão da posição da empresa em relação à concorrência. “Fatores que foram indispensáveis para visualizamos em que terreno estávamos pisando e quem fazia parte dele. Hoje conquistamos um posicionamento de respeito no nosso segmento, temos mais de 500 franquias e um faturamento anual de 72 milhões e o Swot contribuiu para chegarmos a esses números”, contou.

Para atingir os resultados, Mol revela que alinhou à proposta uma equipe treinada e empenhada para alcançar os objetivos iniciais. União que ele carrega e leva até hoje para seus novos negócios. “Quando enxergo uma marca em potencial, invisto na mesma e agrego valor inserindo-a no franchising. Mas, antes de cada processo, fazemos a análise de Swot para avaliarmos todas as questões e já traçamos o planejamento de ação. Se viável, invisto no negócio, caso contrário, aborto os planos”, explica.

A estratégia vem dando certo. Atualmente Henrique possui seis marcas e mais de mil unidades franqueadas.

Essa metodologia, assim como outras que auxiliam no desenvolvimento do plano estratégico, é uma alternativa para aprimorar os processos realizados no dia a dia da gestão e, consequentemente, melhorar os resultados da empresa.

Sem segredos

O método é simples e facilita a visualização e o entendimento das informações coletadas. Na prática ela funciona assim: primeiro a análise é dividida em quatro quesitos – forças e franquezas (ambiente interno) e oportunidades e ameaças (ambiente externo).

As forças e fraquezas são determinadas pela posição atual da empresa e relacionam-se, quase sempre, a fatores internos. Estas são particularmente importantes para que a empresa rentabilize o que tem de positivo e reduza, através da aplicação de um plano de melhoria, os seus pontos fracos.

Já as oportunidades e ameaças são antecipações do futuro e estão relacionadas a fatores externos, que permitem a identificação de aspectos que podem constituir constrangimentos (ameaças) à implementação de determinadas estratégias, e de outros que podem constituir-se como apoios (oportunidades) para alcançar os objetivos delineados para a organização.

Especificamente

Força: são as vantagens que a sua empresa possui em relação aos concorrentes.
Dica: Se pergunte… Quais são as minhas melhores atividades? Quais são meus melhores recursos? Qual a minha maior vantagem competitiva? Qual o nível de engajamento dos meus clientes?

Fraquezas: Essas são as aptidões que interferem ou prejudicam de algum modo o andamento do negócio.
Dica: Se pergunte… Tenho mão-de-obra qualificada? Por que perdi para a concorrência? Por que meu engajamento não funciona?

Ameaças: São forças externas que influenciam e atacam negativamente a empresa.

Oportunidades: Elementos externos que influenciam positivamente a empresa. Não existe controle sobre essa força, já que elas podem ocorrer de diversas formas, como por exemplo, mudança na economia, alteração em algum tributo, ampliação do crédito ao consumidor, entre outros.

E para que a análise SWOT seja eficiente, “a empresa deve fazer a análise periodicamente para que as áreas da organização estejam em constante atualização e melhoria”, finaliza Mol. Ou seja, não basta realizar o procedimento apenas uma vez, o indicado é que seja feita pelo menos com o intervalo de seis em seis meses.

Sobre a Encontre Sua Viagem

Sob o comando do empresário Henrique Mol, a Encontre Sua Viagem nasceu no final de 2011, em Belo Horizonte (MG). A franquia especializada em turismo, possui mais de mil parceiros, contemplando 150 mil opções de hotéis e cerca de 95% de todas as companhias aéreas do mundo. Tem atuação por todo o Brasil por meio de mais de 500 franqueados. Com dois modelos de negócio – Loja Física e Home Office, a franquia oferece desde passagens aéreas, a pacotes de viagens e locação de veículos. O negócio se encaixa no modelo de microfranquias e a partir R$5 mil já é possível se tornar um franqueado.