terça-feira, 17 de novembro de 2015

Governador em exercício participa do lançamento do livro de Luiz Henrique da Silveira, em Joinville

O governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira, e a secretária de Desenvolvimento Regional de Joinville, Simone Schramm, participaram, nesta segunda-feira, 16, do lançamento do livro "Quarentage", de Luiz Henrique da Silveira. A obra celebra os 40 anos de militância pública do senador falecido em maio. O lançamento aconteceu no Instituto Internacional Juarez Machado. “Hoje, com muita emoção, acompanhei o lançamento do livro em homenagem ao nosso grande e eterno líder, Luiz Henrique da Silveira. Quarenta anos de história na luta pela democracia, de luta pela melhoria na qualidade de vida dos catarinenses e também de todos os brasileiros”, destacou Moreira.

Foto: Jeferson Baldo/GVG
Com 1.290 páginas, "Quarentage" reúne parte dos artigos do senador Luiz Henrique da Silveira publicados na imprensa nos últimos dez anos. Entre os temas, estão cultura, economia, política, administração e história. Há perfis de pessoas, lugares e negócios e é uma referência intelectual e política. A obra demarca posição sobre assuntos importantes presenciados pelo autor ao longo da década. O olhar humanístico e poético de Luiz Henrique pode ser constatado a cada página da obra. Crônicas e textos escritos em meio a atribulada agenda de compromissos públicos.
“Mais uma vez o legado do Luiz Henrique é reconhecido e distribuído para que todos tenham acesso e conhecimento. O Luiz tinha nesses artigos o foco de informação à sociedade, de prestação de contas, e também de valorização das pessoas. Ele deixou um legado impressionante para todos nós, uma trajetória que jamais será esquecida, pois é referência não só para Santa Catarina, mas, para o País”, enfatizou o governador em Exercício.
A publicação é um neologismo do número quarenta unido ao sufixo francês age. Uma indicação de ação contínua. O correspondente em português seria agem, com ideia de coletivo e continuidade. O livro foi organizado pelo editor Joel Gehlen e pelo jornalista Álvaro Junqueira. A capa e a apresentação têm assinatura do artista plástico e também amigo do autor, Juarez Machado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário