segunda-feira, 23 de novembro de 2015


Alunos da UFV, Famig e Newton Paiva participam do ‘Por dentro no MP’
Alunos da UFV, Famig e Newton Paiva participam do ‘Por dentro no MP’
Estudantes da Universidade Federal de Viçosa (UFV), da Faculdade de Minas Gerais (Famig) e do Centro Universitário Newton Paiva visitaram, nos dias 18 e 19 de novembro, a Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ). A iniciativa faz parte do projeto Por dentro do Ministério Público, que apresenta a alunos dos ensinos fundamental, médio e superior o trabalho do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

No dia 18, cerca de 30 alunos do curso de Direito da UFV participaram da palestra “Cidadania e Ministério Público”, ministrada pela promotora de Justiça do Grupo Especial de Defesa do Patrimônio Público (GEPP) Paula Ayres Lima Damasceno. A promotora, que já trabalhou na comarca de Viçosa e foi professora na UFV, falou sobre a importância do MP: “O Ministério Público é o defensor dos interesses da sociedade. O seu papel vai além da atuação judicial sendo responsável também pela construção de políticas públicas”.

Paula Ayres também contou sobre o crescimento da instituição juntamente com o desenvolvimento da democracia brasileira e com a promulgação da Constituição de 1988. Ela falou ainda sobre sua experiência dentro do MPMG, explicou aos estudantes o trabalho de um promotor de Justiça e as diversas áreas em que a instituição atua.


O aluno André Luiz de Souza Rezende relatou a relevância do projeto: “achei interessante participar, porque as aulas do curso de Direito são muito teóricas e aqui podemos ver a prática, o dia a dia do profissional. Isso complementa os nossos estudos”.

Os alunos do curso de Direito da Famig e da Newton Paiva também participaram do projeto no dia 19, quando assistiram à palestra “Combate à corrupção eleitoral”, apresentada pelo coordenador do Centro de Apoio Eleitoral, promotor de justiça Edson de Resende Castro. O promotor de Justiça abordou a corrupção eleitoral e falou da importância de denunciá-la e de coibi-la. “A compra de votos retira do eleitor o direito legítimo à escolha”, enfatizou.

Ao final da palestra, os alunos visitaram o Memorial do Ministério Público de Minas Gerais, onde puderam aprender mais sobre a história da instituição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário