domingo, 28 de junho de 2015

Governador Raimundo Colombo fecha ciclo de palestras em Blumenau

Buscar na sociedade catarinense a parceria para a construção de um novo modelo político e realizador dos principais anseios da população. Este foi o tema central da fala do governador Raimundo Colombo no encerramento do Ciclo de Palestras Estratégicas de Santa Catarina, em Blumenau, nesta terça-feira, 23. O evento ocorreu na sede da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (AMMVI) e contou com a presença de líderes empresariais, da sociedade civil organizada e de autoridades políticas da região.
“Pra fazer diferente é preciso identificar a vontade e a consciência para mudar”, com este chamado, Colombo destacou que é visível a insatisfação das pessoas com o atual formato da política brasileira e, por outro lado, falou dos desafios da gestão pública. “Quando o povo saiu às ruas para protestar, ficou muito claro o desejo de mudança, de cobrança por mais eficiência dos governos, o problema é que da forma como está, fica difícil dar as respostas que a sociedade espera e um dos maiores obstáculos é a burocracia”, avaliou.

Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Colombo exemplificou com a situação cotidiana que envolve a demora na licitação de obras públicas e, consequentemente, a conclusão delas. “Falta união, e uma visão mais facilitadora e coerente, especialmente entre os órgãos de fiscalização, para que os processos comecem e terminem com a rapidez e a eficiência que a sociedade cobra e com razão. Não há outro jeito, as pessoas que assumem esse espírito de liderança precisam encontrar a fórmula certa”.
O governador também falou da dificuldade financeira dos municípios e de como Santa Catarina vem assumindo um papel protagonista na reversão desse quadro. “Criamos o Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam), que distribuiu recursos expressivos para todas as prefeituras, de modo que as obras essenciais à comunidade local não fossem prejudicadas”, explicou Colombo.
Ainda de acordo com o governador, se o cenário é de crise, Santa Catarina tem se posicionado como um Estado que tem feito a lição de casa. “Ao contrário da maioria dos outros estados, estamos com as contas em dia, nossos indicadores sociais e econômicos têm se mantido entre os melhores do país e, por conta disso estamos fomentando um ciclo anticrise para que os catarinenses sofram o menos possível os impactos dessa realidade atual”.
Colombo destacou que o Estado está no topo do ranking da geração de empregos no país, possui uma das mais altas médias de expectativa de vida e, embora numa extensão territorial pequena, tem uma das atividades agropecuárias mais dinâmicas do Brasil, com destaque na produção de aves, suínos, leite, frutas, entre outros. “É esse dinamismo e potencial que nos faze esse Estado diferenciado, capaz de superar as dificuldades com a força do trabalho empreendedor que vem de cada catarinense. É essa peculiaridade do povo catarinense que nos estimula a trabalhar cada vez mais pra que as coisas aconteçam e dêem certo aqui”, ressaltou o governador.

“O Estado, mais do que nunca, vai cumprir o seu papel. Vamos buscar as alternativas para vencer essa burocracia que tanto atrapalha a gestão pública. Não vai faltar energia para buscar e entender as prioridades da sociedade catarinense e, sobretudo, prestar um serviço eficiente e de qualidade. Não vai faltar rigor para cobrar, fiscalizar e realizar as obras que vão, realmente, fazer a diferença na vida da população”, concluiu Raimundo Colombo.

Ciclo de Palestras
O Ciclo de Palestras Estratégicas de Santa Catarina vai ocorrer em todas as regiões do Estado. Dividido em quatro encontros, o ciclo debate ações e metas do Governo junto à comunidade. Temas como Infraestrutura Urbana, Saúde, Educação, Energia, Segurança e Desenvolvimento Regional são abordados pelos secretários estaduais e seus representantes.
O evento é promovido pela Secretaria Executiva de Assuntos Estratégicos, com mediação do Sebrae e orientação do Instituto ENA Brasil (Escola Nacional de Administração).

Blumenau Joinville e Chapecó foram as primeiras cidades catarinenses a receber o Cic

Nenhum comentário:

Postar um comentário