domingo, 28 de junho de 2015

De volta ao Brasil, secretário adjunto da Defesa Civil avalia treinamento no Japão

O último dia de capacitação do seretário adjunto de Estado da Defesa Civil de Santa Catarina, Rodrigo Moratelli, no Japão, foi marcado pela apresentação do trabalho sobre o que foi aprendido nos 25 dias de treinamento em solo japonês para aplicação no Brasil.
11537937 845467065501970 5694453337687928816 n
Foto: Divulgação SDC/SC.
Na ocasião, uma banca composta pela equipe técnica da Jica e do Ministério da Terra, Infraestrutura, Transportes e Turismo acompanharam a apresentação e formularam questionamentos.
De acordo com Moratelli, foram definidos os próximos passos do projeto indicando as ações possíveis de aplicação para o Brasil, contribuindo para redução do risco de desastres no país. As atividades fazem parte do Projeto de Cooperação entre Brasil e Japão, denominado Gestão Integrada de Desastres (Gides), desenvolvido desde 2012, e que tem a Defesa Civil de Santa Catarina como membro.
Moratelli adiantou que o modelo utilizado no Japão como planejamento urbano e mapeamento áreas de risco possuem características próprias e diferem em alguns aspectos do que existe no Brasil, assim como a questão social e de ocupação em áreas irregulares.
Para o secretário, o Japão está há décadas a frente do Brasil no que diz respeito a legislações e ações de prevenção. “As primeiras leis japonesas focadas na prevenção de desastres são do final do século 19, e passaram por reforma na década de 1960, além de revisões a cada desastre significativo. Enquanto as do Brasil são recentes. Isso representa um lapso temporal de 50 anos em desenvolvimento”, destacou.
Além disso, o secretário adjunto observou que o Brasil atua com foco na redução de desastres, enquanto os japoneses operam também com o retorno à vida cotidiana. Essa questão será avaliada pela equipe da Defesa Civil de Santa Catarina, inclusive propondo projetos de lei para apreciação do executivo e legislativo.
Gides
Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada em Riscos de Desastres Naturais (Gides) surgiu em 2012 após firmado o termo de cooperação entre Jica e Ministério da Integração Nacional. Há dois anos prepara o Brasil para ações de prevenção e mitigação. O Gides nasceu de um acordo de Cooperação entre Brasil e Japão.

Após finalizar os trabalhos previstos para durar quatro anos, o Brasil deve alterar as leis existentes no que diz respeito à prevenção de desastres. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário