domingo, 28 de junho de 2015

Biogás irá compor programa de energias renováveis do Governo Estadual

O Governo do Estado de Santa Catarina lançará na próxima quarta-feira, 24, o programa catarinense de energias limpas, chamado de SC+Energia. O projeto incentiva o uso de energias alternativas, como eólica, solar, biomassa e centrais hidrelétricas. Seu lançamento está marcado para as 14h no Teatro Pedro Ivo, em um evento aberto ao público.

Usina de Biogás em Pomerode. Foto: Edu Santos/Divulgação

Outra matriz inclusa na lista é o biogás, energético proveniente da decomposição de matéria orgânica. Apesar de ainda não ser comercializado, o produto tem grande potencial de geração em Santa Catarina, principalmente por conta do setor pecuário. Segundo estudos recentes da UFSC, é possível gerar no Estado até 4 milhões de m³ diários de biogás através de dejetos de criação de animais, resíduos sólidos urbanos, esgotos sanitários e efluentes industriais, que correspondem ao dobro do volume que a SCGás contrata junto à Petrobras.
Segundo a regulamentação da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) divulgada no início do ano, o biogás purificado à 96,5% de metano pode ser utilizado para as mesmas finalidades do gás natural. Por isso, a SCGás estuda aumentar a oferta do gás natural com a distribuição do biogás sob três formas: redes dedicadas e construídas para o produto, transporte por cilindros de GNC (Gás Natural Comprimido) ou adicioná-lo ao gás natural importado da Bolívia nos 1.100 km de rede instalados no Estado.
A SCGás irá definir como ofertará o biometano, podendo disponibilizá-lo como produto de valor diferenciado ou ofertá-lo com a mesma tarifa do gás natural convencional, diluindo seus custos de aquisição no volume de gás já comercializado. “A tecnologia para tornar o biometano mais barato está sendo desenvolvida. O objetivo da companhia é utilizar em alguns anos o energético como alternativa de suprimento. Há muitas oportunidades no biometano, e o nosso desafio atual é adaptá-lo à nossa realidade”, destaca Antônio Rogério Machado Jr., engenheiro da Gerência de Tecnologia da Companhia.
A meta da distribuidora é lançar chamada pública para aquisição de biogás gerado em Santa Catarina até o primeiro semestre de 2016.
Opção térmica
No mesmo evento, será anunciada a proposta de instalação de duas empresas de geração térmica, sendo uma em Tijucas e outra em Trombudo Central. Somados, os dois empreendimentos terão potencial de geração de até 85MW, ampliando a oferta de energia elétrica no Estado. Os representantes das térmicas estarão presentes no evento.
Para o abastecimento dessas novas usinas termoelétricas, será assinado um documento com a SCGás para a garantia de disponibilidade de gás natural. A companhia garantirá a disponibilidade de gás para a térmica de Trombudo (120 mil m³/dia) e de imediato a oferta de 130 mil m³/dia para a Térmica de Tijucas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário