terça-feira, 30 de junho de 2015

PF apura crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no Rio Grande do Sul


Porto Alegre - A Polícia Federal cumpre na manhã de hoje (29) cinco mandados de busca e apreensão em Porto Alegre e Santo Antônio da Patrulha, e seis de condução coercitiva na segunda fase da Operação Pavlova.
Na primeira fase, deflagrada em 15 de abril, o foco foi a análise de operações atípicas realizadas pela administração de duas seguradoras. Na segunda fase, a Polícia Federal apurou as evidências de que parte do dinheiro desviado estaria sendo encaminhado – através de um dos principais investigados da primeira fase – a um servidor público que ocupou o cargo de superintendente nacional da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP).
Foram identificadas diversas liberações de recursos por uma das companhias para o investigado apontado como intermediário na negociação. Pelos indícios surgidos até o momento na investigação, o pagamento da propina estaria, possivelmente, vinculado a não intervenção por parte da SUSEP um uma das companhias. Chama a atenção da equipe de investigação que, poucos meses após a saída do então superintendente nacional do cargo, a seguradora acabou sendo liquidada extrajudicialmente.
Além do cumprimento dos mandados judiciais, foram bloqueados bens imóveis em nome de pessoas físicas e jurídicas.
Os investigados responderão por crimes contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, entre outros, de acordo com a participação individual no esquema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário