terça-feira, 9 de agosto de 2016

Sartori defende novo pacto federativo para recuperação dos estados


Governador em Brasília
Governador leva convite oficial ao presidente em exercício para a Expointer - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini Download HD (3,30 MB)
Uma reação da economia nacional e novo pacto federativo são necessários para a recuperação de estados e municípios, defendeu o governador José Ivo Sartori em reunião nesta terça-feira (9) com o presidente da República em exercício Michel Temer. "Queremos, ainda, avançar na modernização da estrutura do Estado e em nosso modelo de governança e gestão. Sabemos o rumo, a caminhada é longa e o Rio Grande é um só. Mudar esse cenário exige mexer em zonas de conforto, renegar demagogias e assimilar o preço político do que não depende da nossa vontade", disse o governador.

No encontro, também foi tratada a situação financeira do Rio Grande do Sul e oficializado o convite para a 39ª Expointer, um dos mais importantes eventos agropecuários e de maquinário da América Latina. Sartori destacou que na edição do ano passado foi movimentado cerca de R$ 1,7 bilhão em negócios, com um público total de mais de 500 mil visitantes. "A Expointer é resultado de um trabalho conjunto, entre poder público e entidades ligadas ao setor primário. Mesmo com dificuldades, conseguimos alcançar bons resultados em 2015 e esperamos repetir esse sucesso neste ano. Sua presença, bem como dos ministros, é importante para valorizar o trabalho dos nossos produtores, principalmente dos pequenos", disse o governador.
Para o presidente, a Expointer é uma oportunidade de movimentar economicamente o setor, como uma referência internacional para tecnologia agropecuária. Temer garantiu a presença de integrantes do governo na solenidade e destacou estar otimista com os resultados. O governo federal apoia a Expointer por meio de recursos para viabilizar o Pavilhão da Agricultura Familiar. Foram destinados R$ 800 mil para a edição de 2016. O secretário-geral de Governo, Carlos Búrigo, e o secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Tarcísio Minetto, acompanharam o governador na audiência. Participaram ainda os deputados federais Giovani Cherini, líder da Bancada gaúcha, e Mauro Pereira, além do ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Eliseu Padilha. 
Diferentemente dos anos anteriores, a solenidade de abertura oficial e entrega da Medalha Assis Brasil ocorrerá no mesmo dia da abertura dos portões, no sábado, 27 de agosto, às 10h30, no Parque Assis Brasil, em Esteio. A programação segue até 4 de setembro, e o Desfile dos Campeões está agendado para o dia 2.

Situação financeira do Estado
No encontro, Sartori frisou que assumiu o governo gaúcho com um déficit de R$ 5,4 bilhões. “A eficiência requer uma série de medidas amargas. Para se ter uma ideia, os gastos com pessoal consomem 75% dos impostos. Nosso caminho é agir com transparência e realismo. Criamos a Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual e a Previdência Complementar, exemplos para outros estados. O avanço na renegociação da dívida com a União sanou parte das nossas dificuldades”, destacou o governador. 
Para Temer, é hora de viabilizar o desenvolvimento e provocar o reaquecimento da economia nos estados e municípios. "No cenário gaúcho, a retomada das obras da ponte sobre o Guaíba é um símbolo disso", destacou o presidente, ao reafirmar que o governo federal está empenhado em concluir as obras até o final de 2018. A abertura de leilões para concessões de aeroportos, como o Salgado Filho, em Porto Alegre, também foi abordada. A expectativa é encaminhar o tema até o final deste ano.
Agendas em Brasília 
Nesta terça-feira (9), Sartori também tem reuniões com o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, com o ministro do Trabalho e Previdência Social, Ronaldo Nogueira, com o advogado-geral da União, Fábio Medina Osório, e com o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra.

Texto: Gabriela Alcantara, de Brasília
Edição: Léa Aragón/Secom

Nenhum comentário:

Postar um comentário