domingo, 7 de agosto de 2016

Modernizada pelo Governo do Estado, casa do vôlei recebeu a seleção brasileira feminina

 Modernizado pelo Governo do Estado para ser a casa do vôlei durante os Jogos Olímpicos, o Maracanãzinho estreou, neste sábado (6/8), em grande estilo: foi palco da vitória da seleção brasileira feminina, que busca o tricampeonato olímpico. O Brasil venceu a seleção de Camarões por 3 sets a 0. O governador em exercício, Francisco Dornelles, assistiu à partida. O equipamento esportivo, que passou por importantes obras de adequação para sediar as partidas olímpicas, recebe hoje seis jogos.

– Quero acompanhar algumas competições olímpicas. Gosto muito de vôlei, de natação e de futebol. Ontem, a abertura foi um dos espetáculos mais bonitos que já assisti, muita transparência, beleza e unidade. Um espetáculo que agradou a todos que lá estiveram – afirmou Dornelles.

Entre as melhorias realizadas no estádio estão a manutenção da quadra de aquecimento e a instalação de uma quadra adicional provisória. Além disso, a cobertura foi readaptada para receber os novos placares e os sistemas de iluminação, e o ar-condicionado e as lonas da rampa de acesso foram vistoriados. As intervenções foram elogiadas pelos atletas e o público.

– Estamos muito felizes pela vitória, por jogar na nossa casa e no Maracanãzinho. A estrutura do estádio está ótima. Está tudo bonito e funcionando muito bem – disse a jogadora da seleção brasileira, Sheilla Castro.

Com a família reunida, o aposentado Gilmar Bissoli, de 61 anos, assistiu à vitória da seleção brasileira no estádio. Ele e as filhas Cecília e Paula aprovaram as melhorias realizadas no Maracanãzinho.

–É muito bom assistir à uma partida tão emocionante aqui no Maracanãzinho. Está tudo perfeito e confortável – afirmou o aposentado.

Neste sábado, o Maracanãzinho também foi palco das partidas entre Japão (1) x República da Coréia (3) e China (2) x Países Baixos (3). Até o fim da noite de hoje, o estádio recebe os jogos Estados Unidos x Porto Rico, Rússia x Argentina e Sérvia x Itália.

Estação olímpica: mais conforto para os torcedores 

A Estação Olímpica São Cristóvão e a Estação Intermodal Maracanã foram os principais locais de acesso para quem foi assistir aos jogos no Maracanãzinho. Os espaços são importantes investimentos do Governo do Estado em mobilidade urbana, junto com as outras cinco estações olímpicas ferroviárias Engenho de Dentro, Deodoro, Vila Militar, Magalhães Bastos e Ricardo de Albuquerque e a Linha 4 do Metrô (Ipanema-Barra da Tijuca).


Reforço na segurança
Para receber os torcedores, o palco do vôlei contou com reforço na segurança. Policiais militares patrulham a região com parte do efetivo de mais de 13,9 mil agentes destacados para os Jogos Olímpicos. Além disso, na região próxima às competições, a PM instalou um dos três aeróstatos, balões que ficam a cerca de um quilômetro de altura e possui um sistema de geração e transmissão de imagens em tempo real para o Sistema Integrado de Comando e Controle (SICC), no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC). O equipamento fica na Quinta da Boa Vista. O Jockey Club Brasileiro e o Riocentro também receberam os balões.

Já a Polícia Civil atua com mais de 5,6 mil agentes em toda a cidade. A região olímpica do Maracanã recebeu reforço no efetivo das seguintes delegacias: 6ª (Cidade Nova), 18ª (Praça da Bandeira), 20ª (Vila Isabel) e 24ª (Piedade).

Dos cerca de 22 mil militares das Forças Armadas espalhados pelo Rio de Janeiro, 2.169 estão na região do Maracanã. Além das forças que reforçam o policiamento na cidade, o Centro Integrado de Comando e Controle monitora, em tempo real, diversos locais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário