quinta-feira, 2 de julho de 2015

Flipinha e FlipZona celebram ações educativas da Associação Casa Azul em Paraty

 

Programação, que acontece durante os dias da Flip, traz autores e ilustradores da literatura infantil e juvenil, oficinas e filmes
Ao longo de todo o ano a Associação Casa Azul realiza em Paraty, por meio da Biblioteca Casa Azul, da Flipinha e da FlipZona, uma série de ações permanentes voltadas para o estímulo à leitura e à formação de educadores. “Os cinco dias da Flip em Paraty são o momento de trazer ao público o resultado das diversas ações que realizamos ao longo de todo o ano junto aos estudantes e educadores de Paraty, além de ser um momento muito enriquecedor pela oportunidade que oferece para o diálogo e reflexão sobre a literatura, as artes e a educação”, afirma Belita Cermelli, diretora-superintendente da Associação Casa Azul.

A programação durante os dias da Flip, que, neste ano, acontece entre os dias 1º e 5 de julho, em Paraty, é realizada a partir dos três eixos correspondentes às ações da Casa Azul em Paraty: Biblioteca Casa Azul, Flipinha e a FlipZona.  

Biblioteca Casa Azul - espaço de encontros e trocas
Contando com um acervo de mais de 12 mil livros, em parte provenientes das doações das editoras parceiras da Flip, a Biblioteca Casa Azul, sediada na Ilha das Cobras, trabalha ao longo de todo o ano em ações permanentes, como os programas de apoio à alfabetização e o programa de mediação de leitura.

Durante a Flip, A Biblioteca Casa Azul transfere parte do seu acervo e equipe para o espaço do antigo cinema na Praça da Matriz, onde passa a funcionar de forma temporária como um espaço de leitura, discussão e reflexão. Ao longo desses cinco dias, o público da Flip em Paraty e a população paratiense têm acesso aos livros do acervo e podem participar das Rodas de Conversa com os autores convidados da Flipinha e escritores estreantes, que contam com um espaço exclusivo na programação.

Programação - Mediação: Gláucia Mollo
Quinta
15 h
Dilan Camargo e Stella Maris 
Sexta
10h
Simone Matias e Odilon Moraes
15h
Tino Freitas e Alessandra Rascoe
Sábado
13h30 - 15h30
Escritores estreantes
16h30
Oficina de cordel

Flipinha
No início do ano letivo, os professores recebem o Manual da Flipinha, material didático com informações sobre a vida e a obra dos autores convidados para a programação infantil, e participam de uma oficina de formação. O material serve de base para o trabalho em sala de aula, com leituras e atividades práticas que culminam nas apresentações dos alunos nos dias de festa. O trabalho envolve cerca de 13 mil alunos de mais de 40 escolas públicas e privadas da região.

A Casa Azul realiza também, todos os anos, o Ciclo do Autor Homenageado, curso de formação sobre a obra do autor homenageado da Flip junto a professores, estudantes e moradores de Paraty, atingindo a um público de mais de 300 pessoas. O Ciclo de 2015 - Muitos Mários - , acontece de 6 a 8 de maio, em três módulos, dando um painel da vida e obra de Mário de Andrade.

A Operação Flipinha, criada há dois anos, consiste nas doações de livros e visitas de autores para as escolas públicas da região de Paraty e a Flipinha do Mar, um evento anual que ocorre nas comunidades costeiras e rurais de Paraty com atividades visuais tendo como base a literatura. As criações das crianças servem de inspiração para compor a identidade gráfica do material gráfico da Flipinha.

Ciranda dos Autores
Durante a festa literária em Paraty, é criada uma programação especial com debates dos autores convidados para a Flipinha e apresentações escolares.

Os autores convidados para a Flipinha 2015 vêm com histórias e trajetórias diversas. Dos rios e da mata vêm Tiago Haiky e Rita Carelli, autora que transita pelo asfalto e florestas. De Luanda, na África, Ondjaki derruba fronteiras, ao compartilhar histórias semelhantes às nossas. A ilustradora Simone Matias conta as histórias com seus traços. Tino Freitas, cearense, músico, contador e inventor de histórias, traz textos bem humorados e críticos. Assim como Alessandra Rascoe que, além de escritora, desenvolve projetos de leitura. 

A premiada Stella Maris, mestre em literatura e em contar histórias, traz para a Flipinha uma obra feita a partir de temas delicados. O ilustrador Odilon Moraes e a escritora Luciana Sandroni trazem a sua visão do autor homenageado nas obras Será, o Benedito! (Cosac Naify) e O Mário que não era de Andrade (Companhia das Letrinhas). As escritoras Dilea Frates e Dilan Camargo transitam no mundo do jornalismo, teatro e cinema, sempre com uma boa história para contar. Todos múltiplos em suas atividades, tendo em comum, o ofício da palavra e a narração de histórias.

Programação
Quinta 2/7
9h - 10h
Memória e invenção
Luciana Sandroni e Stella Maris Rezende
Mediação: Nina Silva 
14h - 15h
Quando ficção e realidade se misturam
Luiz Ruffato e Claudio Fragata
Mediação: Veronica Lessa
15h30 -16h30
A multiplicidade do olhar
DileaFrates e João Carrascoza
Mediação: Anna Cláudia Ramos  
Sexta
9h -10h
Canção, poesia e histórias
Dilan Camargo e Tino Freitas
Mediação: Ninfa Parreiras
14h -15h
Tiago Hakiy e Rita Carelli
O poeta das águas e a menina das histórias
Mediação: Bernadete Passos
15h30 -16h30
A literatura por vários ângulos
Simone Matias e Ondjaki
Mediação: Volnei Canônica 
Sábado
14h - 15h
Contar, cantar e ilustrar
Odilon Moraes e Alessandra Roscoe
Mediação: Leandro Leocádio

Arte na Praça
Oficinas simultâneas com os saberes e fazeres locais que acontecem na sexta-feira da Flip a partir das 13h, na Praça da Matriz, ponto central da cidade. Todos os anos, a atividade recebe mais de 3 mil crianças entre membros da comunidade e visitantes.

Pés de livros
Algumas árvores da Praça da Matriz, onde acontece o evento, têm livros pendurados em seus galhos e mediadores de leitura para receber os jovens leitores. Os mediadores são alunos do curso normal formados nas capacitações realizada pela Associação Casa Azul.

FlipZona
Espaço de inovação, a FlipZona realiza diversas atividades ao longo do ano na Biblioteca Casa Azul, onde está sediada a Central FlipZona. Entre elas, a Oficina de produção audiovisual, a Oficina de redação jornalística e a Oficina de ilustração.

As atividades desenvolvidas servem de base para a realização da cobertura da Flip, Flipinha e FlipZona, a partir do olhar dos jovens participantes sobre a festa literária.

Encontro com autores
A FlipZona conta em sua programação com a presença dos autores da Flipinha, da Flip e participantes da festa literária ligados à área do jornalismo e audiovisual. Entre os autores convidados para esta edição, temos o estreante Jessé Andarilho, a experiente DileaFrates, LuisRuffato, João Carrascoza, Ondjaki e os jovens Rita Carelli e Karina Buhr, que trazem experiências em diferentes áreas para além da literatura. 

Programação
Quarta
10h30
Onde a literatura e o cinema se encontram
Dilea Frate e Alessandra Rascoe
Mediação: Anna Cláudia Ramos
Quinta
8h30
O poder transformador da palavra
Jesse Andarilho
Mediação: Verônica Lessa
10h30
Literatura sem fronteiras
Ondjaki e Rita Carelli
Mediação: Luciana Sandroni
Sexta 
8h30
A origem das histórias
Luiz Ruffato e João Carrascoza
Mediação: Claudio Fragata
10h30
Letras e números
Karina Buhr
Mediação: Marcos Maffei

Hora da Estrela (FlipZona)
Evento tradicional e esperado na programação da FlipZona, onde os jovens têm a oportunidade de mostrar seu talento: música, teatro, declamação etc. Neste ano, a novidade será a participação dos alunos de ensino médio que apresentarão trabalhos desenvolvidos a partir da obra de Mário de Andrade e do patrimônio cultural local.
Quando: domingo 5/7 às 14h
Onde Auditório da Casa da Cultura de Paraty

CineZona (FlipZona) 
O CineZona apresenta audiovisuais de convidados com bate papo. Nesse momentos, os jovens da Central Flipzona e convidados têm a oportunidade de discutir sobre os temas relacionados ao filme bem como sua produção.
Quando: domingo 5/7 às 17h
Onde: Auditório da Casa da Cultura de Paraty

Nenhum comentário:

Postar um comentário