sábado, 16 de janeiro de 2016

CNJ e TJ-PI firmam termo de cooperação para implantar PJe no estado



O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) firmaram, na tarde desta quinta-feira (14), Termo de Cooperação Técnica para implantação, em nuvem, do sistema Processo Judicial Eletrônico (PJe) para uso no tribunal estadual. Assinaram o termo o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, e o presidente do TJ-PI, desembargador Raimundo Eufrásio.
O termo prevê que o Conselho deve configurar, instalar e hospedar o ambiente tecnológico do sistema, além de efetuar a manutenção do PJe. O CNJ ficará responsável, ainda, por ministrar capacitação e treinamento para os servidores do Judiciário piauiense.
Já o TJ-PI se compromete a utilizar o sistema, hospedado no CNJ, além de multiplicar o conhecimento técnico entre seus servidores, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Ministério Público e a Defensoria Pública, por meio de elaboração e distribuição de cartilhas de uso. Caberá ao TJ ainda ministrar cursos de capacitação ou outras formas de replicação do conhecimento. O tribunal estadual deverá também informar o cronograma de implantação do sistema nas comarcas.
O presidente do Tribunal de Justiça do Piauí salientou que, com o PJe, o TJ deve economizar em papel, em tinta e em tempo. “A celeridade será admirável, vamos contribuir com a prestação jurisdicional que a população do Piauí merece”, afirmou. O Termo de Cooperação Técnica tem vigência de 12 meses, podendo ser prorrogado automaticamente por até 60 meses, e não envolve transferência de recursos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário