sábado, 16 de janeiro de 2016

Agentes de endemias temporários iniciam o trabalho na próxima semana

 

 

Nesta segunda (18) e terça-feira (19), os profissionais participam de treinamento, e na quarta-feira (20) começam a atuar com as equipes
Os novos agentes de controle de endemias, contratados temporariamente pela Secretaria Municipal de Saúde, darão início às suas atividades na próxima quarta-feira (20). Antes, participam de treinamento de capacitação nos dias 18 e 19, na Unopar campus Piza, das 8 às 14 horas.

O cronograma do curso é focado em temas relacionados ao mosquito Aedes aegypti, como as endemias, equipamentos de proteção individual e segurança no trabalho, criadouros, medidas de controle, tratamento focal e perifocal, técnica de visita, entre outros.

Os novos agentes temporários foram contratados pelo Teste Seletivo 119/2015 por seis meses, podendo ser prorrogado pelo mesmo período. Foram abertas 120 vagas, e até o momento estão confirmados no treinamento da próxima semana 72 novos agentes. Os demais convocados estão em fase de contratação, realizando exames admissionais e perícias.

O secretário municipal de Saúde, Gilberto Martin, explicou que a contratação emergencial de 120 agentes de endemias temporários se deu em virtude do Alerta Epidemiológico contra a dengue decretado em Londrina. O índice de infestação do mosquito Aedes aegypti no município encontra-se acima do estabelecido pelo Ministério da Saúde.

Para o secretário, estes agentes temporários deverão acrescentar e reforçar o trabalho que já tem sido executado pelos 251 agentes de endemias que integram o quadro de servidores da pasta. “Dentro dos parâmetros do Ministério da Saúde, nossa equipe de agentes está completa, mas queremos fortalecer e ampliar a nossa capacidade de ação. Principalmente nas operações mais minuciosas, que envolvem vistorias de imóvel em imóvel, orientação da população, remoção de criadouros, aplicação de larvicida e inseticida, e também trabalho educativo”, ressaltou.

De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde, Maria Fátima Tomimatsu, estes profissionais irão atuar com foco no controle do mosquito transmissor da dengue. “Após essa capacitação, os novos contratados começam o trabalho de campo, mas o aprendizado continua por meio das orientações que irão receber dos agentes de endemias estatutários. Eles ficarão lotados preferencialmente na região em que moram, atuando especificamente para combater a proliferação do Aedes aegypti”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário