terça-feira, 4 de agosto de 2015

Sartori defende diálogo e parcerias para impulsionar o desenvolvimento






PORTO ALEGRE, RS, BRASIL 03.08.2015: Na manhã desta segunda-feira (03), o governador José Ivo Sartori participou da abertura do seminário
No seminário Desenvolvimento do Rio Grande do Sul – A Visão PUCRS, governador enfatizou que é com diálogo, inovação e parcerias que vamos criar um novo ciclo de desenvolvimento e qualidade de vida - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini Download HD (1,42 MB)
Propostas para o desenvolvimento do Estado foram apresentadas, nesta segunda-feira (3), durante o seminário Desenvolvimento do Rio Grande do Sul – A Visão PUCRS, no Teatro da PUCRS, em Porto Alegre. Participaram o governador José Ivo Sartori, secretários de Estado e técnicos do governo estadual, além de autoridades ligadas à universidade, professores e empresários.
Na abertura do evento, que reuniu centenas de pessoas, o governador José Ivo Sartori destacou a importância de o governo ouvir pessoas de diferentes vertentes e áreas dispostas a contribuir com o desenvolvimento do Estado. "Precisamos destravar o Rio Grande, fazendo com que os serviços e as obras melhorem em eficiência e resultado. É com diálogo, inovação e parcerias que vamos criar um novo ciclo de desenvolvimento e qualidade de vida em nosso Estado", afirmou.
O governador também falou sobre a delicada situação financeira do Estado e as medidas já tomadas para reduzir o déficit nas contas públicas. "Não estamos inertes nem conformados com esta difícil realidade", disse Sartori.
O reitor da PUCRS, Joaquim Clotet, ressaltou que o Estado e a nação passam por mudanças importantes, em que a criatividade e o planejamento são indispensáveis para os setores público e privado: "Na sociedade do século 21, governo, empresas, sociedade e universidade são inseparáveis no esforço em prol do empreendedorismo inovador para o desenvolvimento e a melhoria da qualidade de vida da população". Por fim, afirmou que a PUCRS está engajada no compromisso de produzir e disseminar conhecimento, sendo fiel também a sua missão de promover a justiça e a fraternidade.
Para o secretário do Planejamento e Desenvolvimento Regional, Cristiano Tatsch, a inovação foi a mola mestra do crescimento econômico dos países desenvolvidos, e a PUCRS e o Tecnopuc se destacam nesta área: "Um núcleo significativo de empreendedores se consolidou através do Tecnopuc e de outros núcleos desta importância no Estado. É o momento de o governo se juntar a este esforço e aproveitar a oportunidade rara - que é a criação de um núcleo de inovação e empreendedorismo - e ampliar esta conquista para todo o Rio Grande".
O seminário teve quatro eixos de discussão: cidades inteligentes (smart cities),  saúde, ambientes de inovação e gestão de projetos.
Smart cities
Uma das apresentações mostrou como as cidades inteligentes (as chamadas smart cities) ganharam destaque nas agendas de inovação dos governantes, organizações de pesquisa e empresas tecnológicas, e como o conceito poderia ser aplicado no Rio Grande do Sul. O professor Fabiano Hessel falou sobre como a integração de dados já capturados nas cidades possibilitaria ganhos para o governo e a população. "As tecnologias atuais permitem às cidades irem mais longe, possibilitando a integração de operações, informações de forma muito mais efetiva e melhora na qualidade de vida da população", destacou.
Saúde
Professores da Faculdade de Medicina da PUCRS mostraram como a instituição pode contribuir para a melhoria de estratégias de atendimento em quatro áreas de grande importância no Rio Grande do Sul: doenças respiratórias em crianças, câncer de pulmão, pesquisa em oncologia e enfrentamento ao ataque cardíaco.
Uma das propostas apresentadas é a criação de uma unidade de referência em vigilância epidemiológica para vírus respiratórios, reduzindo o custo de exames complementares e o uso de medicações inócuas ou inadequadas. A universidade também propôs a realização de um rastreamento populacional no Estado, visando a reduzir a mortalidade e os gastos em tratamentos paliativos com câncer de pulmão. Um estudo recente levou a American Colege of Chest Phisicans e a American Society of Clinical Oncology a recomendar o rastreamento anual para todos os pacientes que fumaram mais de 30 anos e que têm entre 50 e 74 anos. Foi apontada uma redução de 70% no uso de quimioterapias paliativas.
Também foi apresentada uma iniciativa que está sendo liderada pela Escola de Saúde Pública de Harvard e pela Universidade de Duke, que irá estabelecer o maior registro populacional de pacientes com câncer de próstata, incluindo 5 mil indivíduos. A FAMED-PUCRS será responsável pela coordenação e inclusão de pacientes em todo o Brasil. A parceria com o governo do Estado poderia permitir a identificação de necessidades locais de tratamento.
Na área de atendimento cardiológico, a proposta da universidade é a criação de um sistema integrado de tratamento do ataque cardíaco, com o propósito de sistematizar o diagnóstico e a logística de assistência ao infarto no Rio Grande do Sul, reduzindo a mortalidade - atualmente, em torno de 10 mil óbitos por ano.
Ambientes de inovação
O professor Jorge Audy destacou a importância de viabilizar projetos para criar no Estado ambientes de inovação considerados hoje de terceira geração, em parques científicos e tecnológicos. "Cabe aos atores da ciência, tecnologia e inovação buscar consenso para a proposição de políticas e diretrizes que mostrem o caminho para posicionar nosso Estado entre os líderes deste movimento no país e no mundo, tendo a inovação e o empreendedorismo, além da educação, como os pilares do processo de desenvolvimento econômico e social", afirmou.
Gestão de projetos
A adoção, pelo setor público, de práticas de gerenciamento de projetos já consagradas na área privada foi o último tema do encontro. Entre os principais benefícios com a metodologia, está o maior comprometimento com objetivos e resultados. A recomendação da universidade é a implementação de um escritório de gerenciamento de projetos, reforçando o trabalho de órgãos governamentais que já utilizam essa estrutura para melhorar o controle de programas, a eficiência no planejamento e a execução

Nenhum comentário:

Postar um comentário