quarta-feira, 1 de julho de 2015

Equipe do Asas da Florestania realiza formação em Marechal Thaumaturgo Por Celis Fabrícia

Professores do ensino médio do programa participam de três dias de formação (Foto: Elynalia Lima/Seplan)
Professores do ensino médio do programa participam de três dias de formação (Foto: Elynalia Lima/Seplan)
Equipe de coordenadores e técnicos da Secretaria de Estado de Educação (SEE) realiza formação em Marechal Thaumaturgo. São duas equipes que oferecem entre os dias 30 e 2 de julho formações para professores do ensino médio do programa Asas da Florestania e agentes de educação que trabalham com as crianças atendidas pelo programa.“Essa troca de experiências só soma ao nosso conhecimento para trabalharmos a parte mais importante que são nossos alunos”, ressaltou Antonio Miguel Leal de Albuquerque, professor de matemática.
A dinâmica da formação foi a mesma que os professores devem usar em sala de aula, com trabalho em quatro equipes: coordenação, socialização, avaliação e síntese durante os três dias. “O professor e o aluno aprendem. A metodologia é dinâmica, envolvente e isso é um fator primordial na modalidade do Asas”, explicou Valtercley Silva dos Santos, técnico da coordenação de ensino rural da SEE.
Audilândia fala da experiência de participar da formação (Foto: Elynalia Lima/Seplan)
Audilândia fala da experiência de participar da formação (Foto: Elynalia Lima/Seplan)
O acesso para a cidade onde é realizada a formação é apenas de barco. Há professores que passaram até sete horas no rio com canoa pequena para chegar ao Centro Cultural Florestania e participar das atividades. É o caso da professora de ciências da natureza, Audilândia Bezerra do Nascimento. “As formações são de ensino aprendizagem. Sempre aprendemos o novo, como conduzir. Dentro do programa creio que eu muito mais aprendi do que propriamente ensinei”, disse.
Criado em 2005, para universalizar o ensino fundamental no Acre, o Programa Asas da Florestania hoje já é ofertado para comunidades rurais de difícil acesso também dos ensinos médio e infantil, seguindo as diretrizes curriculares da educação nacional e referências curriculares da SEE, contextualizados à realidade da comunidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário