sábado, 4 de julho de 2015

Deputados visitarão clínica de reabilitação em GO acusada de maus-tratos a pacientes

Deputados da Comissão de Seguridade Social e Família realizarão diligência em clínica de recuperação de usuários de drogas, em Luziânia (GO), acusada de maus-tratos a pacientes. A visita deve ocorrer neste mês, antes do recesso parlamentar.
Imagens divulgadas em junho pelo programa Balanço Geral, da TV Record, mostram pacientes nus e amordaçados, acomodados em ambientes insalubres e submetidos a humilhações diversas por parte de funcionários da clínica, localizada na Chácara El Shadai.
Alex Ferreira / Câmara dos Deputados
Audiência pública sobre as posições e pautas da Confederação dos Trabalhadores em Agricultura (CONTAG) acerca da Marcha das Margaridas. Dep. Erika Kokay (PT-DF)
Erika Kokay: comissão deve acompanhar inquérito policial para evitar que punição fique restrita ao fechamento da clínica
Autora do requerimento de diligência, a deputada Erika Kokay (PT-DF) já oficializou pedido de investigação no Ministério Público e na Secretaria de Justiça de Goiás.
"Nessa clínica, foram feitas imagens inequívocas de tortura, que é um crime hediondo. Isso não é método terapêutico; é crime”, disse. “Além da denúncia que deu origem à intervenção da mídia, temos informações de familiares que apontam para a comprovação desse tipo de tratamento inaceitável", complementou a parlamentar.
A clínica é privada – parentes de pacientes contaram que a mensalidade gira em torno de R$ 1,2 mil –, mas Erika Kokay solicitou levantamento de eventual repasse de recursos públicos de União, estado ou município, o que agravaria a situação do estabelecimento.
Punição
A deputada classificou a clínica de reabilitação como "espaço de horror" e disse que a comissão da Câmara deve acompanhar o inquérito policial para que a punição vá além do simples fechamento da clínica.
"É importante que os responsáveis sejam punidos. Não podemos simplesmente permitir que essas pessoas fechem a clínica e venham a reinstalá-la, quem sabe, em outro local e cometam o mesmo tipo de atrocidade”, declarou Kokay.
Reportagem – José Carlos Oliveira
Edição – Marcelo Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário