terça-feira, 17 de novembro de 2015

Parque Chandless poderá ser mais uma opção de ecoturismo

chandless'
Ideia é de que o parque vire uma opção de turismo de base comunitária (Foto: Arquivo Secom)
Com uma das áreas mais ricas em biodiversidade e um patrimônio genético com a presença de espécies endêmicas e ameaçadas de extinção, o Parque Estadual Chandless, localizado entre Manuel Urbano, Sena Madureira e Santa Rosa do Purus, está em observação para que, futuramente, vire mais um ponto de ecoturismo do Acre.
Equipes da Secretaria de Turismo e Lazer (Setul) estiveram no local para a primeira reunião sobre o assunto. A ideia é de que o parque vire uma opção de turismo de base comunitária, além de aproximar a comunidade para a geração de renda. O local ainda passará por estudos e revisão de legislação, para poder ser liberado a visitações turísticas.
O encontro, liderado pelo técnico de turismo e aventura Mack Willison, também resultou no diagnóstico de novos espaços para realizar uma das maiores atividades que o parque oferece: o birdwatching direcionado, que é a observação de pássaros. O objetivo é proporcionar uma experiência de turismo científico para a comunidade em geral.
chandless2
O Parque tem 690 mil hectares, o que equivale a 4% do território acreano (Foto: Diego Gurgel/Secom)
De acordo com o chefe do Departamento de Turismo (Detur), Diego Rebouças, o projeto é uma parceria com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), integrado ao Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa).
“Nosso planejamento busca construir uma infraestrutura mais adequada para que o público em geral possa desfrutar mais um espaço de ecoturismo, sem deixar, é claro, de tomar as devidas precauções para que o local permaneça intacto, sem prejudicar o meio”, ressalta.
O Parque Estadual Chandless foi criado por meio do decreto nº 10.670, que instituiu o primeiro parque de responsabilidade do Estado. Segundo registros, há 1.374 espécies de animais no local, entre as quais estão mais de 400 aves. O espaço contempla uma área de 690 mil hectares, o que equivale a 4% de todo o território acreano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário