sábado, 10 de outubro de 2015

PF combate esquema de créditos previdenciários inexistentes no Amapá


Macapá/AP - A Polícia Federal, em trabalho conjunto com o Ministério Público Federal, deflagrou, na manhã de hoje (7), a Operação Créditos Podres II que apura o suposto esquema de compensação de créditos previdenciários inexistentes envolvendo a Assembleia Legislativa do Estado do Amapá. O prejuízo aos cofres públicos é de aproximadamente R$ 12,5 milhões.
Foram expedidos pela Justiça Federal do Amapá sete mandados de condução coercitiva, sete mandados de prisão temporária e 12 mandados de busca e apreensão nas cidades de Macapá/AP e Santana/AP, bem como na região metropolitana de Belém/PA. Participaram da operação 65 policiais.
Nesta fase da Operação as medidas se concentraram nos servidores públicos diretamente envolvidos com a licitação que culminou com a contratação da empresa pivô do esquema criminoso. Ressalte-se que o referido processo licitatório apresenta fortes indícios de fraude.
As pessoas investigadas responderão pelos crimes de peculato, associação criminosa, fraude à licitação e crime tributário. Os presos serão encaminhados para o sistema penitenciário e ficarão à disposição da Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário