domingo, 27 de dezembro de 2015

Cuidados com o mosquito Aedes aegypti não param nas férias

O período de férias não pode ser motivo para descuidar com o mosquito Aedes aegypti. Nesta época do ano, muita gente acaba fechando a casa, ou mesmo o apartamento, e mudando-se temporariamente para outra cidade para aproveitar os dias de folga. Mas a Vigilância Epidemiológica de Blumenau segue alerta e mantêm suas equipes de combate a dengue trabalhando, porém todos precisam fazer sua parte, pois sem ninguém nas casas, as vistorias acabam acontecendo com menor frequência.
A ausência nas residências pode facilitar o surgimento de criadouros em algum ponto que acumule água parada. A fêmea do mosquito deposita seus ovos nas paredes desses recipientes e o clima quente e úmido favorece as condições ideais para proliferação. Cada pessoa deve ficar atenta e eliminar os potenciais criadouros em suas casas, antes de sair de férias. Por isso é importante prestar atenção nas dicas dos profissionais da Secretaria de Saúde para evitar a propagação do Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre de chikungunya e da febre do zika vírus.
Conforme explica a gerente de combate a dengue no município, Eleandra Casini, as ações desenvolvidas ao longo dos anos de implantação do combate em Blumenau têm neutralizado a transmissão vetorial da doença. "Para obtenção deste resultado, contribuições significativas foram prestadas não só pelos agentes de endemias, mas por boa parcela da população blumenauense. Pela proximidade de áreas infestadas no Vale do Itajaí, Blumenau esta mapeada epidemiologicamente como área de risco, fato que indica a necessidade de redobrar cuidados preventivos", relembra.
Cuidados durante as viagens de férias, principalmente das gestantes, para áreas onde exista o surto da dengue ou da febre do zika vírus também são indicados.Gestantes e pessoas em geral podem evitar a picada do mosquito fazendo uso de calças e meias, e também de telas nas janelas e mosquiteiros. O uso de repelentes também é indicado. A consulta de repelentes de insetos de uso tópico regularizados na Anvisa pode ser feita no link http://goo.gl/OV0Ncu.
Dicas para evitar a proliferação da dengue:
  • Acondicionar, dar destino adequado e descartar corretamente o lixo diário. Por exemplo, garrafas e latinhas, que podem acumular água, devem ser separadas e amassadas para a reciclagem.
  • Eliminar pratos de vasos de plantas;
  • Manter bebedouros de animais limpos e trocar a água diariamente;
  • Manter as caixas de água limpas e devidamente tampadas, em casas e prédios;
  • Eliminar adequadamente os pneus ou mantê-los abrigados das chuvas;
  • Manter limpas as calhas e demais possíveis depósitos de água suspensos;
  • Manter as piscinas tampadas, com algum tipo de cobertura que evite o acúmulo de água. Devem ser tratadas com cloro, regularmente. Se não, deixe-as vazias ou cobertas com lona;
  • Manter os tampos de vasos sanitários e ralinhos de banheiro fechados. Ralos de banheiros sem uso devem ser fechados com sacos plásticos;
  • Manter limpas bandejas de ar condicionado e geladeiras que possam acumular água;
  • Vedar com cimento os cacos de vidro nos muros que podem acumular água;
  • Colocar telas em portas e janelas, pois evitam a entrada de mosquitos,
  • Casas de praia ou campo, usadas apenas nas férias ou finais de semana, devem ter atenção redobrada,
  • Deixar a chave de casa com um vizinho, amigo ou parente de confiança, para que observe o acúmulo de água durante sua ausência, e tome as medidas necessárias para evitar os focos.
A Vigilância Epidemiológica e as equipes de combate a dengue estão de plantão no período de férias e recebem denúncias de possíveis criadouros do mosquito pelos telefones 3381-7774, 3381-7775, 3381-7900 e pelo celular do plantão 9265-0202.

Nenhum comentário:

Postar um comentário