domingo, 27 de dezembro de 2015

Africanos miram comércio exterior e parcerias com Santa Catarina

Na recepção de representantes do Senegal no Brasil, o governador Raimundo Colombo ouviu que há interesse do país e seus vizinhos africanos em ampliar as relações comerciais e o intercâmbio técnico e cultural entre a África e Santa Catarina. “Temos igual interesse em aprofundar laços, nos aproximar da África e buscar mercados, com reciprocidade”, respondeu Colombo. O encontro ocorreu nesta terça-feira, 15, na Casa D’Agronômica, em Florianópolis, com a participação técnicos da Secretaria de Assuntos Internacionais (SAI).


Foto: James Tavares / Secom


O cônsul-geral do Senegal em Curitiba, Ozeil Moura dos Santos, acredita que Santa Catarina é um parceiro ideal para a África. “O parque industrial catarinense é muito bom, com indústrias espetaculares. Vocês têm funcionando cinco portos, com custo barato e agilidade”, elogiou o cônsul. Segundo Santos, o momento é importador nas nações africanas e a lista de produtos de interesse é grande, em especial por itens alimentícios, como frango.
Para o governador, a eficiência logística de Santa Catarina é um dos fatores que levaram à redução dos custos operações do comércio exterior pelo Estado. “Nossa economia é internacionalizada e ficamos muito competitivos”, apontou Colombo. “Somos um Estado exportador com uma política de relacionamento internacional muito importante”.
O cônsul senegalês também acredita no potencial de cooperação e transferência de tecnologia. “No Brasil, Santa Catarina é um dos grandes estados para fazer cooperações científicas, culturais e tecnológicas com a África”, disse Santos ao destacar a importância do intercâmbio de duas vias, com benefícios para os dois.
De acordo com o consultor geral da SAI, Marcelo Trevisani, o próximo passo é montar uma agenda com a vinda de representantes africanos em 2016. “Vamos organizar e acompanhar uma agenda para que missões do Senegal e outros países da África interessados em Santa Catarina venha ao Estado se apresentar, conhecer os nossos potenciais, para assim identificarmos formas de firmar parceria

Nenhum comentário:

Postar um comentário