domingo, 27 de dezembro de 2015

Calor pode aumentar número de acidentes com lagartas venenosas

A Secretaria de Saúde de Blumenau alerta a população para os cuidados nessa época de calor com os acidentes provocados em casos de contato com lagartas do gênero Lonomia. Alguns casos já foram registrados esse ano no Estado, pelo Centro de Informações Toxicológicas de Santa Catarina (CITSC).
Os acidentes provocados pelo contato com lagartas ocorrem com maior frequência no verão, pois elas se proliferam mais com chuvas e calor. O contato com as cerdas das lagartas da espécie Lonomia obliqua provoca, no local, uma reação imediata, caracterizada por dor em queimação, vermelhidão e coceira.
A orientação é para que as pessoas tenham cuidados principalmente na manipulação de árvores e plantas, onde os insetos costumam se abrigar. Já os profissionais de saúde, quando atenderem casos suspeitos, devem entrar em contato, gratuitamente, com o CIT pelo número 0800 643 5252 e avaliar a possibilidade dessas lagartas pertencerem ao gênero Lonomia. Em caso positivo, o paciente necessitará receber o soro antiveneno específico. O soro antilonômico é o único remédio capaz de reverter o efeito coagulante do veneno desse tipo de lagartas.
O contato com espécies de lagartas do gênero Lonomia são preocupantes porque podem provocar distúrbios hemorrágicos que variam de leves até muito graves, podendo causando hemorragias ou insuficiência renal aguda.
Como prevenir acidentes
Os acidentes ocorrem geralmente na manipulação de árvores frutíferas e ornamentais (seringueiras, araticuns, cedro, figueiras-do-mato, ipês, pessegueiros, abacateiros, ameixeiras, etc.). Por isso, deve-se verificar previamente a presença de folhas roídas na copa, casulos e fezes de lagartas no solo com seu aspecto típico, semelhante a grãos dessecados de pimenta-do-reino.
Observar, durante o dia, os troncos das árvores, locais onde as larvas poderão estar agrupadas. À noite, as taturanas dirigem-se para as copas das árvores para se alimentarem das folhas.
Usar luvas de borracha para realizar atividades de jardinagem.
Primeiros socorros
Lavar imediatamente a área afetada com água e sabão;
Usar compressas com gelo ou água gelada que auxiliam no alívio da dor;
Procurar o serviço médico mais próximo;
Se possível, levar o animal para identificação.
Lonomia obliqua
Podendo atingir 6 cm de comprimento, estas lagartas apresentam espinhos verdes sobre o corpo, chamados de scoli. O corpo é marrom escuro com uma faixa marrom (diferenciada do resto do corpo) que se estende por todo o dorso do inseto, sendo margeada por um estreito contorno preto, e este é limitado por um outro contorno branco (mais externo). Em Santa Catarina, estas lagartas ocorrem principalmente no Oeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário