A partir desta segunda, gestantes devem tomar vacina contra coqueluche


principal
A partir desta segunda-feira (01), as gestantes de Curitiba - que estão entre a 27ª e 36ª semana de gestação - receberão vacina contra coqueluche nas 109 unidades de saúde de Curitiba. A vacina deve ser aplicada até 20 dias antes do parto.
De acordo com dados do Ministério da Saúde, foi registrado aumento significativo no número de casos em 2012 em todo país, principalmente na faixa etária até 6 meses de idade. Em 2009, havia menos de 2 mil casos de coqueluche registrados em todo o mundo. Em 2012, o índice subiu para 7 mil casos. No Brasil, no ano passado, 568 pessoas foram diagnosticadas com 110 mortes. Já em Curitiba, foram 116 diagnósticos em  2013 com dois óbitos. Neste ano, foram diagnosticadas 102 casos e nenhuma morte.
A vacina contra a coqueluche é a terceira incorporada ao calendário de vacinação neste ano. Ela se junta à proteção contra HPV, hepatite A e mais 14 outras doenças. Com capacidade de proteger adultos sem apresentar efeitos colaterais, a dTpa (nome da vacina) protege também contra difteria e tétano. Até então, uma gestante tomava três doses contra as duas últimas doenças. A partir deste ano, a terceira dose passa a conter proteção contra a coqueluche.
“Isso não dá proteção permanente nem sequer prolongada. Aqueles anticorpos só duram 6 meses. Portanto, isso não altera o esquema de vacinação da criança, que deve tomar outra vacina depois de 2 meses de vida”, afirmou a diretora de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde ,Juliane Oliveira.
Transmitida por uma bactéria, o principal sintoma da coqueluche é tosse forte, o que faz com que a doença possa ser confundida com outras enfermidades. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a coqueluche é uma das dez maiores causas de mortalidade infantil.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Governador destaca investimento de R$ 120 mi em Ponta Grossa

Prefeitura começa a instalar lâmpadas de LED em ruas escolhidas pela população