sexta-feira, 22 de abril de 2016

Secretário de Fazenda explica em coletiva de imprensa recálculo do saldo da dívida com a União

Campo Grande (MS) –  O Secretário Estadual de Fazenda, Marcio Monteiro, concedeu entrevista coletiva à imprensa na tarde desta quarta-feira (20) para explicar a concessão de desconto no saldo da dívida dos Estados com a União. De acordo com Monteiro, atualmente Mato Grosso do Sul deve em torno de R$ 7 bilhões, e com esse desconto previsto por meio da Lei Complementar 151, que modifica a Lei 148, o Estado pode na melhor das hipóteses zerar a dívida.
Questionado sobre o projeto de Lei para alongamento da dívida, Monteiro ressaltou que precisaremos aguardar o resultado, uma vez que se a dívida for zerada, Mato Grosso do Sul não precisará alongar já que não deverá mais nada. Já em relação aos empréstimos com os organismos internacionais, o secretário disse que se a dívida for zerada, esse recurso que seria usado para pagar a União poderá ser utilizado para investimentos.
O secretário pontuou ainda hoje o Estado paga em torno de R$ 100 milhões para a União, entre amortização e juros. “Caso a dívida seja zerada, não significa dizer que o Estado economizará o montante. Vamos utilizar para cobrir déficits como o da previdência, por exemplo, que hoje está em torno de R$ 60 milhões mensais”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário