quarta-feira, 20 de abril de 2016

Membros do Zicosur iniciam discussões por ações integradas

Os governos de Mato Grosso, Bolívia, Chile, Paraguai, Argentina e Peru deram início em Cuiabá, nesta quarta-feira (20.04), ao encontro do bloco econômico formado por eles - a Zona de Integração do Centro-Oeste Sul-Americano (Zicosur). A programação será em busca de medidas entre os países para políticas públicas em conjunto referentes à infraestrutura, comércio, turismo, cultura e área social.
O governador de Mato Grosso, Pedro Taques, anfitrião do evento, falou sobre a importância de ações que unam os países, um dos maiores polos econômicos do mundo. “Mais do que negócios, que são essenciais para nossa economia e em conjunto ficaremos mais fortes, precisamos levar as pessoas para conhecer as belezas da nossa região. São mais de 2 mil quilômetros até o Chile. O Zicosur é responsável por trabalhar maneiras de unir estes países por um bem comum. Somos irmãos. Somos um povo só”, afirmou.
Para o chileno Valtenir Valenza, presidente do bloco econômico, o trabalho deste encontro será encontrar uma maneira de tornar em realidade os potenciais dos países. “Estamos convencidos de que esta é a região mais importante economicamente da América Latina. Precisamos deixar de ser apenas um provedor mundial, e nos tornamos uma potência econômica, como vemos hoje a realidade da China, por exemplo. Estamos nos integrando academicamente, comercialmente, culturalmente e socialmente. O trabalho que sair daqui, será fundamental para nos tornarmos a potência que podemos ser.”
Ruben Aguilera, governador do Departamento de Santa Cruz, na Bolívia, está em Cuiabá com outras autoridades daquele país. Estão participando dos debates, senadores, vereadores e prefeitos de várias províncias bolivianas. “Nas poucas horas desde que cheguei, pude sentir que o progresso está ativo. Neste momento, há vontade política e empresarial para um trabalho conjunto sem precedentes. É uma oportunidade preciosa de colocar a integração em prática, efetivamente”, disse Aguilera.
Vários setores econômicos serão foco de discussões durante os debates do Zicosur. Para eles, também vieram delegações da China e do México. “É uma troca de experiências, além de busca de parcerias. Temos muito a mostrar não só a américa latina, mas para o mundo todo”, afirmou o governador Pedro Taques, que já adiantou duas importantes ações.
Pavimentação na fronteira
Mato Grosso tem uma fronteira seca com a Bolívia de aproximadamente 750 quilômetros. Deste total, 315 quilômetros ainda não são pavimentados, questão que prejudica não apenas o comércio com o país vizinho, mas também o turismo e a segurança pública. De acordo com o governador Pedro Taques, a questão será discutida durante o encontro.
“Somos um dos maiores polos econômicos do mundo e precisamos atuar juntos para melhorar nossas áreas em comum, especialmente o comércio, que depende de infraestrutura, de pavimentação. Temos um total de 750 quilômetros de fronteira seca com a Bolívia, deste total, 315 quilômetros ainda não são pavimentados. Neste encontro, vamos estudar uma forma de pavimentar este trecho em um acordo conjunto, discutindo parcerias com instituições financeiras internacionais”, explicou Taques.
Segurança
A fronteira seca, apesar do trabalho ostensivo do Grupo de Operações Especiais da Fronteira (Gefron), unidade especializada de Mato Grosso, ainda é um considerada uma das principais rotas do narcotráfico, que entre inúmeras consequências, aumenta a violência no Brasil e na Bolívia.
“O secretário de Segurança do Departamento de Santa Cruz, da Bolívia, também está aqui e vai nos apresentar um panorama da situação. Esta é outra questão prioridade neste evento e tenho certeza que podemos solucionar o problema do narcotráfico e da segurança se unirmos forças”, avaliou o governador mato-grossense.
Programação
O encontro do Zicosur terá por painéis e workshops em busca de ações integradas voltadas às áreas em comum entre eles, como saúde, segurança, comércio, logística, turismo, e cultura. O corpo diplomático dos seis países formará comissões temáticas, em que serão discutidas medidas conjuntas em grupos de trabalho. Também participam dos debates os governos da China e do México.
O encontro do Zicosur segue até esta quinta-feira (21) e ocorre paralelamente à Feira Internacional de Turismo do Pantanal, que será realizada até o próximo domingo (24.04), também no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário