terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Operação Pedreiras combate saques fraudulentos de precatórios


Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (15/12) a Operação Pedreiras, para desarticular quadrilha que realizava saques fraudulentos de precatórios judiciais em todas as regiões do País. O nome da operação faz referência à Pedreiras/MA, cidade onde foram emitidas a maior parte das procurações ideologicamente falsas.
Cerca de cem policiais federais deram cumprimento a 6 mandados de prisão preventiva, a 7 de condução coercitiva e a 14 de busca e apreensão, nos estados do Maranhão, da Bahia e do Pará.
A investigação apurou que a quadrilha atuava sacando precatórios utilizando-se de documentos ideologicamente falsos obtidos em um cartório do Maranhão.  A partir disso, os criminosos faziam a retirada do dinheiro, aplicando o golpe, tanto na Caixa Econômica Federal – CEF, que tinha que ressarcir o prejuízo financeiro, e, principalmente, nos jurisdicionados que, além de aguardar o longo trâmite judicial em busca de um direito, ainda eram submetidos ao transtorno de provar que não retiraram o montante.
A prática se tornava ainda mais grave ao cooptar advogados recém-formados através da internet para que esses participassem, sem ciência do esquema, sacando o precatório mediante procuração do suposto beneficiário, em troca de honorários advocatícios. O esquema contava ainda com a participação de dois funcionários da Caixa Econômica Federal (CEF).
Foram registrados saques fraudulentos no Maranhão, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Espírito Santo, Bahia, Pernambuco, Pará, São Paulo e Piauí.
Os presos responderão por associação criminosa, estelionato e violação de sigilo funcional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário