terça-feira, 17 de novembro de 2015

FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO
realiza seminário sobre ARTE NEGRA

Debates e palestras integram o segundo ciclo de atividades e pesquisas em Artes Cênicas que buscam contribuir para ampliar a formação dos alunos do Cefart


Seminário Arte Negra
Período: 19 e 20 de novembro
Local: Palácio das Artes, Av. Afonso Pena, 1537 – Centro
Horário: 9h às 17h30
Entrada gratuita, sujeita à lotação dos espaços
Informações para o público: (31) 3236-7400


Durante dois dias, professores, pesquisadores, artistas, coreógrafos e cineastas vão se reunir no Teatro João Ceschiatti para discutir a Arte Negra. Tendo como foco a dança e o teatro, estarão em debate a integração da Arte Negra na identidade artística brasileira, a diversidade cultural nacional e a Arte Negra como patrimônio da humanidade. Voltada para o público em geral, essa atividade busca contribuir para a formação de artistas e estudantes. O seminário inclui debates, exibição de documentários e apresentações artísticas.

A atividade dá continuidade ao ciclo de seminários relacionados à pesquisa e vivência em Artes Cênicas, fruto do Núcleo de Pesquisa em Artes Cênicas, uma iniciativa da Fundação Clóvis Salgado em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG). Para esse segundo encontro, foi escolhido o tema Arte Negra por seu potencial de promover discussões e instigar reflexões entre alunos e professores, que ampliem a consciência sobre pesquisa e arte, explorando desde processos de criação a resgates históricos.  

O Seminário também tem como proposta contemplar questões que aproximam-se tanto da dança quanto do teatro. “Esta é uma forma de expandir a experiência dos alunos, que estão ampliando suas possibilidades para uma vivência diferente. Dessa forma, integramos uma reflexão nova à escola”, comenta Roger Vieira, diretor geral do Cefart.

O Seminário dialoga com o Festival de Arte Negra (FAN), que acontece entre 25 e 29 de novembro em Belo Horizonte, e vem ao encontro das ações em comemoração ao Dia da Consciência Negra.

Debater para instigar – As atividades começam com a exibição do curta-documentário “Balé de Pé no chão”, que relata a trajetória da bailarina Mercedes Baptista, considerada a principal precursora da dança afro-brasileira. Uma das diretoras do curta, a pesquisadora da UNESP, Marianna Monteiro, irá comentar a obra e abrir espaço para debate sobre o curta. A programação segue com a mesa redonda“Diversidade cultural brasileira e sua relação com os fluxos e refluxos África/Diásporas/África”, mediada por José de Oliveira Junior, do Observatório da Diversidade Cultural, e recebendo como participantes Marianna Monteiro e Carlandrea Nascimento do Grupo Circo Teatro Olho de Rua.

No dia seguinte, a programação tem início com a apresentação Work In Progress – The Battle, dos alunos da Residência Artística em Dança do Centro de Formação Artística e Tecnológica. A montagem criada por Gil Amâncio aborda, entre outros temas, a violência contra jovens negros. A apresentação é seguida de debate.

Mediada pelo Diretor do Centro de Formação Artística e Tecnológica, Roger Vieira, às 14h tem início a última mesa-redonda, com o tema“Arte Negra como manifestação patrimonial da humanidade. Confluências entre tradição e contemporaneidade”. Participam da mesa Benjamin Abras, artista multimídia, poeta e dançarino; Sérgio Pererê, cantor, compositor, multi-instrumentista e ator; e Gil Amâncio, músico, professor, preparador corporal, e curador do Festival de Arte Negra de 2011.

Segundo Roger Vieira, esta é uma oportunidade única de formação para os alunos, pois propõe discussões pertinentes à realidade social e cultural na qual estão inseridos e ensina os estudantes a problematizar questões complexas. “O intuito dos nossos seminários não é apresentar respostas e conclusões, mas, sim, fomentar o pensamento e a discussão, com o objetivo de formar artistas mais completos”, conclui.

Sobre o Cefart – O Centro de Formação Artística e Tecnológica da Fundação Clóvis Salgado (Cefart) integra a política do Governo de Minas de fomento à formação em arte, nas áreas de teatro, dança e música. Oferece cursos livres, técnicos profissionalizantes e de extensão destinados à capacitação, qualificação, aperfeiçoamento e atualização de crianças, jovens e adultos.



Programação – Seminário Arte Negra

19 de novembro

9h - Welcome Coffee - Teatro João Ceschiatti

9h15 - Abertura - Roger Vieira (Diretor do Centro de Formação Artística e Tecnológica) - Cine Humberto Mauro

9h30 - Exibição do filme "Balé de pé no chão" - Cine Humberto Mauro (duração: 52 minutos)

10h40 - Comentários sobre o filme com a cineasta e pesquisadora da UNESP Marianna Monteiro

11h30 - Debate

12h - Intervalo - Almoço

14h - Diversidade cultural brasileira e sua relação com os fluxos e refluxos África/Diásporas/África - Teatro João Chesciatti
Mediador: José de Oliveira Junior (Observatório da Diversidade Cultural)
Participantes: Marianna Monteiro (Cineasta e pesquisadora da UNESP)
Carlandrea Nascimento (Grupo Circo Teatro Olho de Rua)

15h30 - Debates

16h30 - Encerramento

20 de novembro

9h30 - Welcome Coffee

10h - Apresentação - Fabrício Martins - Teatro João Ceschiatti

10h15 - Apresentação artística - Work in Progress - Residência em Dança do Cefart - The Battle. Criação: Gil Amâncio (apresentação, conversa sobre o processo de criação e debate com o público)

11h45 - Debate

12h Intervalo - Almoço

14h - Arte Negra como manifestação patrimonial da humanidade. Confluências entre tradição e contemporaneidade - Teatro João Ceschiatti
Mediador: Roger Vieira (Diretor do Centro de Formação Artística e Tecnológica)
Participantes: Benjamin Abras (Artista multimídia, poeta, dançarino)
Gil Amâncio (músico, professor, preparador corporal, e curador do Festival de Arte Negra de 2011)
Sérgio Pererê (cantor, compositor, multi-instrumentista e ator)
17h30 - Encerramento

Nenhum comentário:

Postar um comentário