quarta-feira, 23 de setembro de 2015

PF desarticula organização criminosa responsável por fraudes de R$ 450 mil


Belém/PA – A Polícia Federal deflagrou hoje (23/9) a Operação Carretel, em conjunto com a Assessoria de Pesquisa Estratégica e de Gerenciamento de Riscos do Ministério da Previdência Social (APEGR), o INSS e o MPF, para desarticular uma organização criminosa que se utilizou de sentenças judiciais falsas e inserção de processos judiciais falsos nos sistemas do INSS, para fins de obtenção de benefício previdenciário, no Pará.
O esquema fraudulento causou um prejuízo a Autarquia Previdenciária de aproximadamente R$450 mil, considerando apenas os benefícios falsos já identificados, devendo o prejuízo ser ainda maior. Essa cifra indica que a desarticulação dessa quadrilha gerará uma economia anual para União de no mínimo R$240 mil.
Ao todo, 30 policiais federais participam da operação, em Belém e Alenquer/PA. Como parte das ações, serão cumpridos 5 conduções coercitivas e 4 mandados de busca, inclusive com a arrecadação de bens dos principais envolvidos na fraude e a aplicação de medidas cautelares diversas da prisão em desfavor dos principais personagens do grupo criminoso.
Entre essas medidas inclui a suspensão da função pública de um servidor do INSS envolvido com a organização criminosa, conforme indicam as provas colhidas até a presente fase da investigação. Destaca-se ainda que, em maio de 2015, ocorreu a prisão em flagrante da principal "cooptadora" dos beneficiários, fato que desencadeou o início de toda investigação.
O material arrecadado nas buscas será analisado e periciado, e, em seguida, as evidências obtidas serão cruzadas com as demais provas já existentes nos autos do inquérito policial, que após relatado será encaminhado para o MPF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário