sábado, 19 de setembro de 2015

Balneário Pinhal forma mais um grupo de mulheres na construção civil

Balneário Pinhal forma mais um grupo de mulheres na construção civil
Novas profissionais treinadas pelo pelo projeto Construindo Cidadania com Autonomia estão prontas para o mercado de trabalho - Foto: Divulgação/SJDH - Download HD (1,50 MB)
A segunda turma do projeto Construindo Cidadania com Autonomia concluiu, nessa sexta-feira (18), o curso de construção civil. Treze mulheres receberam seus diplomas e o capacete profissional em solenidade de formatura no galpão crioulo da Escola Municipal de Ensino Fundamental Barão, no distrito de Túnel Verde, no município de Balneário Pinhal.
O secretário da Justiça e dos Direitos Humanos, Cesar Faccioli, e a assessora do Departamento de Políticas para as Mulheres, Rosângela Garcia, participaram da solenidade em companhia do prefeito Luiz Carlos Palharim.
As novas profissionais estão prontas para o mercado de trabalho e aptas para  colocação de tijolos, feitura de reboco e assentamentos de pisos e cerâmicas, entre outras atividades. O grupo, inicialmente de 15 mulheres em situação de vulnerabilidade (duas já estão no mercado de trabalho), resolveu aprender e apostar em uma nova vida. Durante o aprendizado, as participantes iniciaram a construção de um galpão comunitário com espaço para uma cozinha e oficina de artesanato, como explica a diretora do Departamento de Mulheres e Direitos Humanos do Balneário Pinhal, Telma Cordeiro.
Cozinha e artesanato
Antes da formatura, as mulheres entregaram à comunidade parte da obra iniciada há seis meses. Faccioli, o prefeito Palharim e a assessora Rosângela Garcia descerraram uma placa com o do nome de cada uma das que ajudaram na construção. O local abrigará uma cozinha comunitária e um salão para aulas de artesanato, que está sendo construído ao lado do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).
Faccioli disse às formandas que sente orgulho ao se ver à frente de mulheres que não desistiram, foram à luta e se decidiram por um futuro diferente daquele que a vida tinha reservado a cada uma. "Buscaram sua autonomia financeira e emancipação", afirmou. Ressaltou que o programa de política pública para as mulheres do governo do Estado visa não só à proteção, mas também a estimular o empoderamento das mulheres vítimas de violência ou em vulnerabilidade social.
Referência  
Rosângela Garcia disse que o projeto é citado em eventos em outros municípios como referência em políticas públicas para mulheres. Para o prefeito Palharim, o programa Construindo Cidadania com Autonomia "é uma prova de que estamos no caminho certo".
O curso de construção civil de Balneário Pinhal foi ministrado pela ONG Mulheres em Construção. Obras como a recuperação do estádio Beira-Rio e a construção do aeroporto de Jaguarão contaram com o trabalho de mulheres capacitadas na primeira etapa do projeto. Além da oficina gratuita, as participantes recebem alimentação e transporte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário