quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Saúde inicia ampliação de acesso a cirurgias ortopédicas

Programa contempla 21 municípios e prevê a realização de 700 procedimentos de média complexidade


Cerca de 20 pessoas foram reavaliadas e estão com exames em trâmite para realizar cirurgias ortopédicas de média complexidade, dentro da estratégia de ampliação de acesso aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) iniciado pela Prefeitura de Londrina no começo de agosto. Gerenciada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em parceria com o Hospital Zona Norte (HZN) e o Cismepar, a ação tem como objetivo melhorar o atendimento e diminuir a fila de espera das pessoas que necessitam de cirurgia ortopédica.

Nesta primeira etapa, a expectativa é de que sejam realizadas, aproximadamente, 700 cirurgias ortopédicas. Serão contemplados todos os pacientes dos 21 municípios da 17ª Regional de Saúde, incluindo Londrina. Estão sendo convocados para fazer reavaliação médica os pacientes que já tinham a cirurgia indicada por outro profissional e aguardavam na fila de espera. Eles terão seus exames diagnósticos e pré-operatórios priorizados para que a realização efetiva da cirurgia ocorra em curto espaço de tempo.

O assessor técnico da Diretoria de Regulação da Atenção à Saúde (DRAS), Felippe Machado, informou que as primeiras cirurgias serão feitas ainda em agosto. “O objetivo é diminuir consideravelmente a fila de espera, bem como consolidar essa estratégia de ampliação de acesso de forma perene, possibilitando promover a qualificação desses procedimentos no município”, salientou.

Os pacientes que aguardam a cirurgia terão garantidos seus horários para cirurgia no Hospital Zona Norte, em espaço com sala cirúrgica reservada exclusivamente para atender a demanda de ampliação. Os atendimentos e cirurgias serão feitos por 10 ortopedistas credenciados pelo Cismepar. A ação contempla apenas as cirurgias de média complexidade, tendo como prioridade operações de ombro e joelho, que são as principais ocorrências enquadradas nessa categoria.

O programa está sendo viabilizado com suporte da Secretaria de Estado da Saúde (SESA), que está repassando ao Fundo Municipal de Saúde de Londrina um recurso de R$960 mil, depositado em 12 parcelas. O dinheiro será aplicado para custear os materiais necessários para a realização dos procedimentos, além de um rateio aos 21 municípios da 17ª Regional de Saúde para contratação da equipe técnica, através do Cismepar, que integrará a sala cirúrgica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário