sexta-feira, 14 de agosto de 2015

PF desarticula quadrilha especializada em fraudar o INSS em Alagoas


Maceió/AL – A Polícia Federal deflagrou hoje (11/8), com o apoio do Ministério da Previdência Social, a última fase da Operação CID-F (fase final) para prender membros de uma quadrilha especializada na concessão fraudulenta de benefícios pagos pelo INSS. Médicos-peritos, contadores e servidores do INSS robusteciam esta quadrilha de fraudadores. Estima-se que os prejuízos aos cofres públicos ultrapassem R$ 10 milhões.

Essa fase da operação é um desdobramento da Operação CID-F, deflagrada em junho de 2011, que investigava uma quadrilha que se utilizava de empresas diversas para inserção de vínculos fictícios nos sistemas informatizados da Previdência Social, visando à obtenção de benefícios previdenciários, dentre outros, de auxílio-doença, aposentadorias por invalidez e por tempo de contribuição.

Policiais federais deram cumprimento a um mandado de prisão preventiva, a dois mandados de condução coercitiva e a quatro mandados de busca e apreensão. Uma pessoa encontra-se presa na Sede da PF em Alagoas, oportunidade em que está sendo prestados esclarecimentos no interesse do inquérito policial instaurado. O Ministério Público Federal em Alagoas acompanhou todas as investigações.

Existem evidências de que a quadrilha já vinha atuando há alguns anos. Os acusados poderão responder pelos crimes de estelionato qualificado, formação de quadrilha, falsidade ideológica, uso de documento falso, inserção de dados falsos em sistema de informações, corrupção ativa e passiva, além do crime de falsa perícia. As penas somadas podem atingir mais de quarenta anos de prisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário