terça-feira, 4 de agosto de 2015

Governo mantém agenda permanente de diálogo para enfrentar crise


A terça-feira (4), começou com novas agendas envolvendo as equipes do governo no Palácio Piratini, no esforço coletivo para superar as dificuldades financeiras do Estado, agravadas ainda mais neste mês de agosto, com o atraso do pagamento de servidores do Executivo, fornecedores e da parcela da dívida com a União.
No seu primeiro compromisso, o governador José Ivo Sartori participou da reunião semanal na Casa Civil com líderes de partidos que compõem a base do governo na Assembleia Legislativa. O governador ressaltou o momento de dificuldade e a serenidade que deve ser perseguida para que sejam avaliadas as alternativas para vencer a crise.
O governador falou sobre a articulação, em várias frentes, para o compartilhamento de esforços, destacando, por exemplo, os encontros que têm sido realizados em Brasília e com os demais Poderes. "O Rio Grande do Sul enfrenta há anos esse desequilíbrio. Não estamos buscando culpados, mas assumindo a nossa parte na responsabilidade pelas mudanças necessárias", enfatizou.
Ao longo do dia, haverá novos encontros com a participação de equipe de governo, aliados e lideranças. Na noite dessa segunda-feira, o governador esteve reunido por mais de três horas com representantes do Tribunal de Justiça, da Assembleia Legislativa, do Ministério Público, da Defensoria Pública e do Tribunal de Contas. Foi instituído um grupo técnico, formado por membros dos poderes e das instituições, para buscar medidas de combate à crise financeira do Estado. As próximas reuniões vão tratar sobre as saídas propostas pelo Executivo a busca de soluções compartilhadas.
À tarde dessa segunda-feira, houve reunião de secretariado e representantes de servidores públicos, que foram recebidos pelo chefe da Casa Civil, Márcio Biolchi e expressaram preocupação com o calendário de pagamento e os projetos a serem encaminhados pelo Poder Executivo ao parlamento nos próximos dias. No final da semana passada, também houve reuniões com a Segurança Pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário