quarta-feira, 1 de julho de 2015

PF desarticula grupo de extermínio em Alagoas


Maceió/AL - A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (1º), a Operação Tombstone*, que investiga grupo de extermínio responsável por grande número de homicídios na região do município de Pilar/AL. O grupo também está envolvido com tráfico de drogas, roubos e com o comércio ilícito de armas e munições.
Cerca de 130 policiais federais - incluindo operadores do Comando de Operações Táticas da PF - cumprem 12 mandados de prisão temporária, 1 mandado de condução coercitiva e 18 mandados de busca e apreensão, que foram expedidos pela Justiça Estadual. Além de Alagoas, a PF também cumpre mandados em Sergipe, Bahia e Minas Gerais.
A partir da análise da repercussão de casos de homicídios, a PF instaurou inquérito em julho de 2014 iniciando as investigações. Nesse período foi identificado grupo de extermínio, constituído inclusive por agentes públicos, que agia de forma violenta e sistemática sob o falso motivo de promover uma redução na criminalidade local. Para manter seu anonimato, constatou-se que o grupo em suas ações executava sumariamente não só criminosos como também possíveis testemunhas.
A PF dará prosseguimento a investigação buscando dar a consistência legal necessária para o indiciamento da associação criminosa, bem como colaborar no esclarecimento das mortes que ocorreram na região e que ainda necessitam de elucidação.
Os presos serão ouvidos na Superintendência da Polícia Federal em Alagoas e, posteriormente, encaminhados ao Complexo Prisional. Nessas condições, os autores, nas medidas de suas participações, responderão pelo crime de associação criminosa, homicídio, tráfico de drogas e comércio ilegal de armas e munições.

* A denominação da operação faz referência ao filme: Tombstone – A Justiça Está Chegando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário