quarta-feira, 1 de julho de 2015

Fiscalização ambiental busca irregularidades em nove municípios do Norte de Minas

 

A operação envolve cerca de 60 pessoas da Semad e das polícias Civil e Militar e tem o apoio de duas aeronaves
Flávio Aquino
Sobrevoo identifica áreas de desmate irregular
Sobrevoo identifica áreas de desmate irregular
Uma série de sobrevoos para identificação de áreas desmatadas ilegalmente marcou os dois primeiros dias da Operação Veredas do Cerrado no Norte de Minas Gerais. A ação é coordenada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e busca punir responsáveis por supressões irregulares de vegetação no Cerrado e na Mata Atlântica.
A operação teve início na segunda-feira (29/6) e envolve cerca de 60 pessoas da Semad e das polícias Civil e Militar, com o apoio de duas aeronaves. O trabalho é realizado simultaneamente em nove municípios da região: Formoso, Arinos, Januária, Bonito, Mathias Cardoso, São João da Ponte, Chapada Gaúcha, Manga e São Francisco.
O diretor de Estratégia em Fiscalização da Semad, Flávio Augusto Aquino, explica que os sobrevoos servem para localizar áreas desmatadas que já haviam sido identificadas pelo monitoramento por satélite. “Pelo alto identificamos a localização exata das áreas e as estradas de acesso que serão utilizadas pelas equipes de terra, além de outras áreas suspeitas”, afirma.
Aquino explica que o Norte de Minas concentra grandes áreas de vegetação nativa remanescente, especialmente de Cerrado, que tem grande importância natural, social e econômica. “A região abriga inúmeras Veredas que são especialmente valiosas por serem refúgio para fauna e flora e por abrigarem nascentes que formam inúmeros cursos d´água, que abastecem a região, o Planalto Central Brasileiro e também contribuem para o rio São Francisco”, destaca.
A Operação Veredas do Cerrado terá prosseguimento nos próximos dias. Além das áreas desmatadas, serão fiscalizados caminhões de carvão, empresas empacotadoras e comércios, bem como será verificada a situação de empreendimentos embargados em operações anteriores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário