quarta-feira, 1 de julho de 2015

Embaixador da Irlanda destaca número de estudantes de Santa Catarina no país irlandês

Nos últimos quatro anos, cerca de 500 mil estudantes vinculados a universidades catarinenses receberam visto de estudos para a Irlanda. A informação foi repassada pelo embaixador da Irlanda no Brasil, Brian Glynn, em encontro com o governador Raimundo Colombo nesta terça-feira, 30. O governador ressaltou a qualidade da educação catarinense. “Nosso nível universitário está entre os melhores do Brasil”, comemorou Colombo.


Foto: Rafael Paulo / SAI


Para o embaixador irlandês, estes estudantes contribuirão com as relações entre as duas regiões. “Serão lideranças aqui e uma ponte entre Santa Catarina e a Irlanda”, destacou Glynn.
A Universidade Federal de Santa Catarina é a terceira do Brasil em número estudantes no país europeu nos últimos anos. Também há registros de alunos da Universidade Estadual de Santa Catarina (Udesc) estudando na Irlanda. Os brasileiros se utilizam de programas de bolsas de estudos, como o Ciências sem Fronteiras.
Em razão dos números, a Embaixada da Irlanda no Brasil planeja realizar em SC um encontro com estudantes que já estiveram em universidades irlandesas. A Secretária Executiva de Assuntos Internacionais (SAI) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) devem ser parceiras na organização do encontro.


Cooperação internacional
A afinidade entre os povos e as semelhanças territoriais e de população fortalecem os laços entre Santa Catarina e Irlanda na avaliação do secretário de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond. “A proximidade entre a Irlanda e Santa Catarina coloca o nosso estado na posição de ser a porta de entrada para os irlandeses no Brasil”, diz Virmond.
A área de tecnologia da informação e a cooperação técnico-científica também pautou a reunião. Na Irlanda, a principal produto de exportação são softwares.


Foto: Rafael Paulo / SAI
O governador Raimundo Colombo apresentou o projeto dos centros de inovação de Santa Catarina como exemplo do compromisso do Estado com inovação e cooperação. “Seguimos o modelo da tríplice hélice, com a universidade, iniciativa privada e setor público, em um processo que está evoluindo muito bem com os 13 centros de inovação sendo implantados”, explicou Colombo.
Segundo o presidente da Fapesc, Sérgio Gargioni, os setores universitário e privado alinham-se bem na Irlanda. “Impressiona a maneira de fazer negócios com a simbiose entre a indústria e a universidade”, relatou Gargioni.
Em fevereiro, o presidente da Fapesc participou da I Semana de Ciência Brasil-Irlanda realizada em Dublin, Capital da Irlanda. Na ocasião, pesquisadores e representantes da indústria brasileiros analisaram oportunidades de financiamento e cooperação internacional com os irlandeses.
Durante o evento, Gargioni, que também preside o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP), assinou um memorando de entendimento entre o CONFAP e a Science Foundation Ireland (SFI), a partir do qual a Fapesc e outras agências de fomento do Brasil buscarão estabelecer acordos de cooperação em pesquisa com a instituições da Irlanda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário