quinta-feira, 2 de julho de 2015

Em Chapecó, Colombo defende mudança de sistema político brasileiro e afirma que ter medo da crise a torna maior

A crise econômica e a necessidade de mudança do sistema político brasileiro nortearam a apresentação do governador do Estado, Raimundo Colombo, na noite desta quarta-feira, 1º de julho, em Chapecó, durante o encerramento do Ciclo de Palestras Estratégicas de Santa Catarina. O evento foi realizado no auditório do Lang Palace Hotel.


Foto: James Tavares / Secom


Colombo salientou que houve empobrecimento das relações entre poder público e cidadão e que o principal desafio é mudar o modelo político existente hoje no país. “Nós temos que mudar o sistema, que é ineficiente, e todos temos que participar, que influenciar e ter consciência do que estamos fazendo”, afirmou.
O governador falou que a previdência é um dos grandes problemas, provocando um déficit de R$ 3 bilhões por ano. “Não há chance de o Estado sobreviver se isso continuar assim e é o tipo de assunto que ninguém quer tratar. Mas se não fizermos isso agora, comprometemos nosso futuro”, disse.
Colombo ainda afirmou que o mês de junho foi o pior em arrecadação de todos os que ele esteve à frente do Governo. Por outro lado, deu exemplos de como Santa Catarina é um modelo de estado bem sucedido, o que permite que os efeitos da crise não sejam tão avassaladores como em outros lugares: “Nossa atividade econômica é aquecida, somos referência em geração de empregos, cumprimos nossos compromissos financeiros, estamos antecipando o décimo terceiro salário, injetamos milhões em microempresas a juro zero e estamos abrindo o mercado para exportação".
Durante a palestra, o governador também disse que o medo e o pessimismo em tempos de crise atrapalham o crescimento econômico em geral. "Se todo mundo pensar que não pode comprar, que não pode viajar e que não pode mais fazer nada, a crise será muito maior", afirmou.
Pacto por SC
As ações desenvolvidas pelo Governo do Estado também foram temas do encontro. Segundo o governador, cerca de duas mil obras estão sendo executadas ao mesmo tempo em Santa Catarina, diversas delas em cidades de abrangência da SDR Chapecó (veja abaixo). Ele também reforçou que qualquer cidadão pode acompanhar a evolução das obras e os valores investidos acessando o site www.painelsc.sc.gov.br.
Foto: James Tavares / Secom

Ciclo de palestras
No Ciclo de Palestras, já estiveram em Chapecó o secretário de Estado da Saúde, João Paulo Kleinubing, da Infraestrutura, João Carlos Ecker, do Planejamento, Murilo Flores, e do secretário adjunto da Segurança Pública, Aldo Pinheiro D’Ávila.
O Ciclo de Palestras Estratégicas de SC, nesta primeira etapa, foi realizado em Chapecó, Blumenau e Joinville. Em Chapecó, participaram empresários, profissionais liberais, estudantes, universitários e instituições públicas. O evento é promovido pelo Governo do Estado, em parceira com o Sebrae e com a Fundação Escola de Governo ENA.
Principais investimentos na Regional de Chapecó
A SDR abrange os municípios de Chapecó, Águas Frias, Caxambu do Sul, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Guatambu, Nova Erechim, Nova Itaberaba e Planalto Alegre.
Entre os investimentos na área da educação em Chapecó, estão a reforma e ampliação das escolas Lara Ribas, com R$ 2,2 milhões; e Druziana Sartori, com R$ 2,3 milhões; Valesca Parizotto, com R$ 4,7 milhões (em obras), Professor Nelson Horostecki, com R$ 5,6 milhões (em obras); e contrução da Escola Padrão do Ensino Médio, com R$ 7,8 milhões (em obras). Em Coronel Freitas, foi construído o ginásio de esportes da Escola Edivino Huppes, que recebeu R$ 1,1 milhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário