quarta-feira, 1 de julho de 2015

A maneira mais simples de aumentar a batata da perna



 

Ainda não muito conhecida, a prótese de panturrilha vem conquistando cada vez mais adeptos. 

Normalmente, quando nota-se os atributos físicos de uma pessoa, analisa-se os olhos, nariz, boca, peito (seios, no caso das mulheres), quadril, nádegas, coxas...e, panturrilhas? Sim, de uns anos para cá, as pessoas começaram a notar mais as suas pernas, assim como as dos outros, o que impulsionou um mercado que, antes, não era muito popular: o de implantes de silicones nas panturrilhas.
Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico que atua em Curitiba, a prótese na "batata da perna" pode ser feita naqueles que apresentam pouca projeção na panturrilha. "Quando se aumenta a projeção dessa região, observa-se uma aparência mais harmônica em relação à coxa. A intervenção aloja as próteses de silicone entre os músculos das panturrilhas, deixando-as torneadas e com melhor formato", afirma.
O médico explica que, além do motivo estético, existe outra razão para se fazer um implante de panturrilha: para corrigir atrofias musculares, causadas por doenças neurológicas ou musculares. "Essa cirurgia é realizada com anestesia peridural ou geral, e o tempo de internação pode ser de 12 ou 24 horas, dependendo do caso. A incisão é realizada na dobra posterior do joelho, abrindo a fáscia muscular (capa que cobre o músculo). Após isso, coloca-se o silicone entre a fáscia e o músculo, para, então, costurar a fáscia e a pele", esclarece.
Apesar de não ser uma cirurgia muito comum, e, consequentemente, comentada, ele afirma que é raro haver complicações, por se tratar de um procedimento relativamente simples. "Claro, assim como toda cirurgia, existem seus riscos, como hematomas, trombose ou alteração na cicatrização, mas é raro. Para o pós-operatório, deve-se evitar caminhar muito e subir escadas, além de haver a necessidade de usar uma meia elástica por, pelo menos, 30 dias", pontua.
Alderson finaliza, explicando que a cicatrização completa acontece dentro de seis meses, mas, a partir de dois meses, já é possível observar o resultado final.
Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424
Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário