domingo, 28 de junho de 2015

Richa vistoria obra do viaduto que integrará vila com 100 mil pessoas

O governador Beto Richa acompanhou nesta sexta-feira (26) o andamento da construção do viaduto na BR-277 com a Avenida Paraná, uma das principais vias urbanas de Foz do Iguaçu. O viaduto integrará a Vila A ao Centro de Foz, região de 100 mil habitantes.

A obra está em 75% concluída, já em fase final de serviços de terraplanagem e drenagem. Em breve, as equipes começarão a colocar a base do pavimento das pistas das alças de acesso e também da rua debaixo do viaduto.

A previsão é que esteja concluído até agosto. “Agora, temos a retomada com força total desta obra, uma antiga reivindicação da população e que se torna realidade”, afirmou o governador.

“É importante lembrar que a construção do viaduto era uma obrigação da prefeitura, que o estado assumiu porque entendeu a urgência. A população não aguentava mais os transtornos diários causados pelo grande fluxo de veículos”, disse Richa.

O prefeito de Foz do Iguaçu, Reni Pereira, disse que a intersecção da BR-277 com a Avenida Paraná era local de muitos acidentes e congestionamento. “A obra era aguardada há mais de 20 anos pela população, porque é importante e acabará com a divisão de Foz. Agora, estaremos integrados novamente, graças a sensibilidade do governador”, disse o prefeito.

O presidente da Associação de Moradores da Vila A, Lourival Roman, conhecido como Paiakan, agradeceu o governador pela construção do viaduto. “Agora a obra é realidade. Em nome dos moradores quero agradecer e dizer que esta sendo feito um ótimo trabalho”, disse.

NEGOCIAÇÃO - Acertada em negociação do governo estadual com a Ecocataratas, o novo viaduto recebe investimento total de R$ 11 milhões. A obra inclui pavimentação, calçamento, sinalização e paisagismo e será a principal ligação do Norte para o centro de Foz do Iguaçu, desafogando o fluxo de trânsito urbano na região.

De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR), o governo estadual fez mudanças no projeto para incluir construção de calçadas, rampas de acessibilidade e novos trechos pavimentados.

PACOTE DE OBRAS - O viaduto integra um pacote de obras de infraestrutura rodoviária em várias regiões. Richa lembrou que, no momento, existem dez frentes de trabalho ao longo do Anel de Integração. São 396 quilômetros de rodovias, com obras de duplicação, terceiras faixas, viadutos e trincheiras. “Com a conclusão do ajuste fiscal do Estado, as obras de infraestrutura conduzidas pelo governo serão retomadas, gradativamente, em todo o Estado. Estamos prontos para seguir em frente”, disse Richa.

O governador ressaltou o diálogo do estado com as concessionárias para a realização de importantes projetos de infraestrutura rodoviária. “O grande volume de obras em andamento é um exemplo de que com diálogo é possível alcançar bons resultados”, afirmou.

Ele citou como exemplos as duplicações entre Campo Mourão e Floresta, no Noroeste do Estado (53 km); Jandaia-Apucarana, no Norte (11 km); Ponta Grossa-Apucarana, nos Campos Gerais (220 km); Piraí do Sul-Jaguariaíva, nos Campos Geraios, e Matelândia-Ramilândia, no Oeste (5 km).

ANDAMENTO DA OBRA- As equipes atuam em três frentes, o que aumentou o número de máquinas e também de trabalhadores no local. No lado próximo das vilas da Itaipu, já concluíram o trabalho de terraplenagem e também parte da drenagem, preparo para colocar a base do pavimento. Do lado oposto, há frentes, ainda, fazendo a terraplenagem, a drenagem e a construção das alças de acesso.

O investimento nesta etapa da obra passa de R$ 5 milhões, recursos da Ecocataratas. O novo viaduto tem um vão de 40 metros. Após a conclusão, o trânsito da Avenida passará por baixo da BR-277, o que irá desafogar o tráfego urbano da região.

DÉCADA DE 1990 - O viaduto deveria ter sido construído na década de 1990, antes da concessão do trecho ao Paraná, conforme o convênio assinado na época. Como não houve a construção da passagem (também faltaram outras obras previstas pelo órgão federal no trajeto entre Foz e Santa Terezinha de Itaipu), as questões jurídicas para determinar as responsabilidades pelo projeto acabaram atrasando toda a execução.

BOX I

ANEL DE INTEGRAÇÃO TEM MAIS 360 KM EM OBRAS

O viaduto da BR- 277 com a Avenida Paraná integra um pacote de obras de infraestrutura, já concluídas ou em andamento, em várias regiões do Estado. São 360 quilômetros de obras em andamento e 55 quilômetros de obras concluídas. O investimento soma de R$ 1,9 bilhão.

Confira as obras entregues:

Duplicação 14,4 Km Medianeira/Matelândia (Ecocataratas) R$ 49,3 milhões Contorno de Mandaguari 11 km (Viapar) - R$ 86 milhões

Duplicação 5,5 km Londrina/Warta (Econorte) - R$ 45 milhões

Duplicação PR-445- 6,5 km (Governo do Paraná)

Contorno de Campo Largo 11 km (Rodonorte) - R$ 75 milhões

Viaduto Morretes (Ecovia) - R$ 15 milhões

Duplicação 6,7 km Guarapuava/Relógio (Caminhos do Paraná) - R$ 30 milhões

Trincheira de Francisco Beltrão (Governo do Paraná) – R$ 3,9 milhões

OBRAS EM ANDAMENTO

Apucarana/Ponta Grossa (Rodonorte) 231 km- Rodovia do Café - R$ 1 bilhão

Piraí do Sul a Jaguariaíva - PR-151 (Rodonorte) - primeira etapa viaduto na PR-151 com a PR-092, em Piraí do Sul - investimento nesta fase R$ 21 milhões

Duplicação 23 km Mandaguaçu/Nova Esperança (Viapar)- R$ 130 milhões

Duplicação 53 km Floresta/Campo Mourão (Viapar)- R$ 208 milhões

Duplicação 5,3 km Matelândia/Ramilândia (Ecocataratas)- R$ 41,5 milhões

Viaduto Avenida Paraná em Foz do Iguaçu (Ecocataratas)- R$ 9,7 milhões

Duplicação 11 km Apucarana/Jandaia do Sul (Viapar)- R$ 42 milhões

Duplicação de 6,6 km PR-407, Praia de Leste a Pontal do Paraná (Ecovia)- R$ 57 milhões Duplicação 15 Km Curitiba- Pinhais- Piraquara (DER-PR)- R$ 145 milhões

Duplicação PR-445- 16 km- Londrina- Cambé (DER-PR)

Nenhum comentário:

Postar um comentário