domingo, 28 de junho de 2015

Procon Estadual autua 13 farmácias nesta quinta-feira

Medicamentos proibidos estavam sendo comercializados em seis estabelecimentos

O Procon Estadual realizou nesta quinta-feira (25/06) uma nova ação da Operação Panaceia. Foram fiscalizadas 17 farmácias e drogarias localizadas no Centro e nas zonas Sul e Oeste da cidade. Destas, 13 foram autuadas. O foco da ação foi averiguar se os produtos proibidos pela resolução 1146/15 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estavam sendo comercializados nestes locais.

Dos produtos constantes da Resolução 1146 de 2015 da Anvisa, foram encontradas à venda 15 caixas do colírio Lavolho em seis drogarias. São elas: Farmácia São Paulo, Drogamusa e Drogaria Pacheco , localizadas na Rua Cândido Benício, Praça Seca; Drogaria Pacheco, na Rua Acre, Centro; e Droga Raia , na Av. Geremário Dantas, no Tanque, Jacarepaguá.

Na farmácia São Paulo e na drogaria Wilson os fiscais constataram a ausência de um farmacêutico no local, contrariando o que determina a lei. Nesta última, também foi encontrada uma caixa de Dexadoze da Teuto, sendo determinada a comprovação do descarte do produto por constar em lista de proibição de venda da Anvisa.

Estabelecimentos que não apresentaram irregularidades: Drogaria Max (Rua da Glória, 268 lj A); Drogaria Cristal (Rua das Laranjeiras, 387); Drogasmil (Rua do Catete, 314); Cristal (Av. Rio Branco, 46 – Centro).

Balanço da Operação Panaceia

1 - Drogaria Imperial (Rua das Laranjeiras, 466): Ausência de preços nos produtos expostos no interior da loja. Ausência do cartaz informando a abrangência e quantitativo de responsáveis pelos serviços de entrega. Ausência da lista de preços em catálogos para consulta do consumidor.

2 - Drogaria Wilson (Rua da Quitanda, 81 lj A Centro): O farmacêutico não estava presente. Havia uma caixa de dexadoze da Teuto sendo determinada a comprovação do descarte por constar em lista de proibição de venda da ANVISA.

3 - Drogaria Venâncio (Rua do Catete, 267 - Largo do Machado): Ausência de preço nos produtos expostos no interior da loja.

4 – Riofarma (Rua Senador Vergueiro, 23 - Flamengo): Ausência do CDC para consulta. Ausência de preço nos produtos expostos no interior da loja. Ausência de listagem de preços atualizadas para consulta.

5 - Farmácia São Paulo (Presidente Vargas, 502 - Centro):Havia três unidades de Lavolho colírio a venda. Determinado o descarte com a devida comprovação junto ao PROCON no prazo da defesa, por conta de proibição da Anvisa. O farmacêutico não estava presente.

6 – Venâncio (Rua da Quitanda, 89 – Centro): Ausência de autenticação do Livro de Reclamações

7 – Drogamusa (Rua Cândido Benício, 1736 - Praça Seca): Foi encontrado um frasco de 15ml do Lavolho colírio na prateleira.

8 – Drogaria Extra (Largo do Machado, 19/23 – Catete): Ausência de CDC para consulta. Ausência do Livro de Reclamações. Ausência de listagem de preços atualizadas para consulta. Havia seis unidades de Lavolho colírio a venda. Determinada a retirada da área de venda e comprovação junto ao PROCON do descarte ou devolução ao fornecedor.

9 – Pacheco (Rua Acre, 68 - Centro): Havia uma unidade de Lavolho colírio a venda. Determinado o descarte e comprovação junto ao PROCON.

10 - Drogaria Pacheco (Rua Cândido Benício, 1748): Havia duas unidades de Lavolho colírio a venda. Foram recolhidas.

11 - CBS Drogaria – Drogasmil (Ryan Cândido Benicio, 1705 - Praça Seca): Vencido: Uma garrafa de 500ml de suplemento hidroeletrolítico. Produtos sem preço: Tintas para coloração de cabelos, escovas e lixas.

12 - Drogaria Viva Mais (Rua Capitão Menezes, 715 - Praça Seca): Produtos vencidos: 180g de centelha asiática.

13 - Droga Raia (Av. Geremário Dantas, s/n – Tanque): Havia duas unidades de Lavolho colírio a venda. Fica o estabelecimento responsável pela inutilização e comprovação junto ao PROCON.

Nenhum comentário:

Postar um comentário